quarta-feira, 12 de março de 2014

Sedihc solicita apoio na execução de Assistência ao Sistema Carcerário



A Secretaria de Estado de Diretos Humanos, Assistência Social e Cidadania (Sedihc) apresentou, nesta terça-feira (11), as ações do Plano de Assistência Humanitária do Sistema Carcerário para as coordenações dos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) de São Luís.

Além de apresentar as ações que envolvem o eixo de atendimento às famílias dos presos e vítimas dos atentados ocorridos no início do ano, em São Luís, a reunião serviu para solicitar o apoio dos CRAS no que diz respeito à assistência das famílias dos detentos mortos no sistema carcerário do Estado.

“Os CRAS são importantes aliados na execução das ações do Plano de Assistência Humanitária do Sistema Carcerário, pois são referência nas comunidades onde atuam, facilitando o acesso a essas famílias”, afirmou a secretária-adjunta de Assistência Social da Sedihc, Agenilma Gomes.

De acordo com a supervisora de Proteção Social Especial de Alta Complexidade da Sedihc, Érica Pires, os CRAS terão papel fundamental na instrução dessas famílias quanto ao processo de indenização, além de prestar o encaminhamento para o atendimento psicológico. “Os Centros são o elo entre a assistência e o atendimento adequado, pois possuem um olhar direcionado e específico. Isso implicará na efetivação das ações do plano”, avaliou Érica Pires.

Ao todo, os CRAS farão atendimento individualizado para mais de 70 famílias de detentos do sistema carcerário maranhense. O CRAS atua como a principal porta de entrada do Sistema Único de Assistência Social (Suas), dada sua capilaridade nos territórios e é responsável pela organização e oferta de serviços da Proteção Social Básica nas áreas de vulnerabilidade e risco social.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas. Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado. Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado. Noticias qualquer um pode divulgam, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

Clinica Santo André

Clinica Santo André