segunda-feira, 28 de abril de 2014

A infeliz e prepotente fala de Eduardo Campos








O ex-governador Eduardo Campos (PSB) esteve em Timon na noite de sábado (26), onde participou de ato político, ao lado do ex-deputado federal Flávio Dino, Campos atacou duramente ex-aliados, como a presidente Dilma Rousseff (PT), e o ex-presidente José Sarney (PMDB).

“Eu serei presidente da República e respeitarei, sim, o presidente [José] Sarney, mas no meu governo ele [Sarney] vai ser oposição nos quatro anos. Porque acho que o Brasil precisa de um presidente que olhe no olho de cada homem e diga: a fartura em Brasília acabou”, disse Eduardo Campos.

O curioso é que Eduardo e seu partido o PSB, foram aliados de Lula, Dilma e Sarney durante 10 anos, ao atacar a presidente Dilma, o ex-presidente José Sarney e o PT, Campos esconde e esquece de dizer como e através de quem chegou a politica, como foi eleito governador de pernambuco e não consegue explicar o fato de ter sido ministro do governo Petista. Flávio Dino, que até poucos dias ocupava cargo de confiança no governo Dilma, agora alia se aos inimigos para derrotar Lula, Dilma e o PT. Entenda mais sobre o caso aqui

O Partido dos Trabalhadores e o pré candidato a deputado federal e ex-secretario de estado Hildo Rocha, responderam aos ataques proferidos por Eduardo Campos no final de semana em Timon.

Hildo Rocha Eduardo Campos esqueceu que Macaco não briga com o pau onde sobe. Ao Falar em Timon sobre raposa da política esquece que foi introduzido na política pelas mãos de uma consagrada raposa da política nordestina seu avô Miguel Arraes que foi três vezes governador de Pernambuco. Sem o apoio do avô ele dificilmente teria se elegido governador. Outro provérbio diz que a má companhia torna o bom mau, e o mau, pior. Na companhia de quem ele estava em Timon?

Eduardo Sá Não esquecendo que quando seu Avô Miguel Arraes era governador, o hoje Eduardo Campos era conhecido como Dudu Arraes, mudou de nome por que?

UMA IDEIA NA CABEÇA 

O Ministério Público investiga um esquema de desvio de recursos para financiamento de campanhas políticas instalado nos governo de Pernambuco, da Paraíba e no Ministério da Ciência e Tecnologia, na gestão do então ministro Eduardo Campos, presidente nacional do PSB e pré-candidato do partido à Presidência da República.

A apuração se baseia em levantamentos da Polícia Federal, Ministério Público, Controladoria Geral da União, a CGU, e do Tribunal de Contas de Pernambuco realizados sobre contratos firmados entre secretarias estaduais e a empresa Ideia Digital.

Somente em Pernambuco essas contratações somam 77,5 milhões de reais. 

Neste caso, os contratos foram firmados pelo ex-secretário Anderson Gomes, durante suas passagens pelas pastas de Tecnologia (2010) e da Educação (2011-2012), já no governo Eduardo Campos. 

Anderson, que foi assessor especial do governo até 29 de julho do ano passado, é considerado homem chave no esquema em razão de sua proximidade com representantes da empresa. 

Nas investigações foram descobertos dois filhos e um cunhado dele empregados pela Ideia Digital.

Todo esse trânsito atraiu a atenção dos órgãos de investigação e revelaram a facilidade com que a Ideia Digital obtém contratos em áreas dominadas pelo PSB. 

Além de Pernambuco, a empresa também obteve sucesso em acerto na Paraíba, governada por Ricardo Coutinho (PSB). 

Neste caso, a Polícia Federal constatou fraude e superfaturamento no custeio do projeto Jampa Digital, que funcionaria em João Pessoa, firmado em convênio com o Ministério da Ciência e Tecnologia, à época sob comando do partido de Campos. 

Do mesmo modo, por meio da adesão a atas de registro de preço em vigor na Paraíba, Campos, já no governo de Pernambuco, contratou a empresa sem licitação. 

Com isso, a Ideia Digital obteve mais três contratos, sendo dois em 2012 e outro no ano seguinte.

Com base nos acertos em João Pessoa (PB), replicados em Pernambuco, a CGU constatou superfaturamento de 1,4 milhão de reais. 

A mesma apuração aponta que a Ideia Digital pratica sobrepreços nos serviços e equipamentos fornecidos que vão de 200% a 500% sobre os valores de mercado nesse contratos.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas. Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado. Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado. Noticias qualquer um pode divulgam, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública

Clinica Santo André

Clinica Santo André