sábado, 5 de julho de 2014

Cuidado com o coração: Infarto mata dois maranhenses durante jogo Brasil x Colômbia







A cada jogo da seleção brasileira, aumenta a torcida e a emoção de milhões de brasileiros. Com os nervos a flor da pele cada um sofre e comemora a seu modo, é comum ver as pessoas chorando, vibrando, pulando, gritando e indo ao desespero a cada bola perdida, gol desperdiçado ou diante da vitoria conquistada.

O modo como estas fortes emoções são liberadas e externadas principalmente por idosos, hipertensos, diabéticos e cardiopatas tem sido motivo de preocupação para médicos cardiologistas em todo o Brasil. Os alertas e avisos de cuidados e atenção redobrada com o coração durante este período, precisam ser levados a sério e as recomendações seguidas a risca para evitar que uma tragedia venha a interromper momentos que deveriam ser de alegria e felicidade. 

É preciso ter cautela e muita atenção já que segundo pesquisa "Copa do Mundo de Futebol como Desencadeador de Eventos Cardiovasculares, desenvolvida pela Universidade de São Paulo (USP) de Ribeirão Preto (SP)as chances de um infarto nos períodos de realização da Copa é maior do que em qualquer outra época do ano, segundo os levantamentos, o índice de pacientes infartados nessas épocas cresce de 4% a 8%.




Nesta sexta-feira (04), um homem de 58 anos, morreu vitima de infarto fulminante enquanto assistia o jogo entre Brasil e Colômbia. João Batista de Sousa 58 anos, estava assistindo o jogo em casa, acompanhado pela esposa e amigos, e teria se emocionado com o gol marcado por Thiago Silva, após a comemoração do gol, João disse que ia ao banheiro, porém caiu inconsciente na cozinha. Socorrido por familiares e amigos, o torcedor foi levado ao hospital da cidade onde já chegou sem vida. 

João Batista, era conhecido como João Pedreiro e morava no Bairro Sagrado Coração de Jesus na cidade maranhense de Olho d'Água das Cunhãs

Segundo parentes do torcedor, ele era hipertenso. O corpo foi velado na residência da família, na rua Santa Antonio casa 02, Bairro Sagrado Coração de Jesus - Olho d'Água das Cunhãs e foi sepultado na manhã de sábado (05), no cemitério da cidade. 

Em Chapadinha, um homem de 31 anos de idade, identificado como Oliveiras Lima Cirqueira, assistia o jogo entre Brasil e Colômbia ao lado de dezenas de amigos, na Associação Cangaia, quando sofreu um mal súbito durante os minutos finais da partida. Socorrido e encaminhado ao HAPA - Hospital Pontes de Aguiar, morreu minutos depois vitima de parada cardio-respiratória. Oliveiras, era natural de Montes Altos, e trabalhava em uma empresa de sojicultura da região.

Durante o jogo entre Brasil e Chile no sábado (28), um homem de 69 anos morreu após dar entrada no hospital Life Center. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, ele passou mal dentro do Mineirão, e foi encaminhado para a unidade de saúde particular. 

O torcedor que estava acompanhando de um familiar no Mineirão  deu entrada às 15h40 e faleceu às 17h45, vítima de uma parada cardio-respiratória. A vítima carioca, que não teve o nome informado, tinha histórico de hipertensão e diabetes.

Dentro do Mineirão, cerca de 60 atendimentos foram feitos no posto médico. No entorno, outras oito pessoas receberam cuidados médicos. No espaço do Fifa Fan Fest, na Região Oeste de Belo Horizonte, foram realizados 28 atendimentos, com três encaminhamentos hospitalares. Ao todo, sete casos com alguma relação com o jogo foram encaminhados para o Hospital de Pronto Socorro João XXIII. Informações da Secretaria de Estado de Saúde.

Dois  outros casos de infartos foram registrados durante o jogo Brasil e Chile. Desta vez na Bahia e em Pernambuco. 

BAHIA

Em Casa Nova, na Bahia, outro homem também sofreu um infarto. Humbervaqui Andrade, 49 anos, faleceu enquanto assistia ao jogo da seleção Brasileira contra o Chile. Ele era funcionário da Prefeitura de Casa Nova, lotado na Secretaria de Saúde na função de Digitador. Humbervaqui também era artista na cidade de Casa Nova. Ele não resistiu às emoções do jogo e infartou.

 PERNAMBUCO

Segundo Josivan Gomes da Silva, morador de Santa Maria da Boa Vista, Pernambuco,Franceildo Alves de Souza, mais conhecido como Zé da Égua, que era vaqueiro e domador de animais, não se sentiu bem e foi a óbito neste sábado (28), após o jogo entre Brasil X Chile.

Torcedores monitorados

Um levantamento inédito no país será realizado pela Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC). O estudo vai avaliar os riscos de problemas cardíacos nos torcedores durante os jogos do Brasil. A finalidade é analisar a influência de um jogo dramático sobre a saúde dos espectadores. Com cerca de 200 profissionais envolvidos, os testes serão feitos em prontos-socorros de grandes hospitais de São Paulo, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Campinas, Belo Horizonte e Salvador.

Fatores de risco

Os principais fatores de risco para infartos são os problemas cardíacos já diagnosticados:

• a hipertensão arterial,
• o diabetes,
• o colesterol e/ou triglicerídeos aumentados,
• sedentarismo,
• obesidade ou sobrepeso,
• tabagismo
• e histórico familiar de cardiopatia prévia.

Tudo na vida gera estresse, desde ganhar na loteria (muita alegria) até a perda de parentes queridos (tristeza sem medida). Uma Copa do Mundo, ainda no Brasil, gera grandes estresses. Durante fortes emoções, o organismo libera adrenalina e cortisol, que aumentam a pressão arterial, a frequência cardíaca, e consequentemente o esforço do músculo cardíaco. Uma sequência de eventos cardiovasculares pode desencadear uma isquemia do miocárdio, que em ultima análise significa um “ataque do coração”.

Se você tem problemas cardíacos e fatores de risco citados acima, saiba que alguns pontos são importantes para evitar essa desagradável surpresa, não somente, mas principalmente durante os jogos da Copa:

• Primeiramente tenha certeza que sua pressão arterial esteja estável e controlada.

• Preste atenção à qualidade do seu sono, pois dormir melhor ajuda a diminuir o estresse.

• Não exagere na bebida. Baixas doses podem induzir o relaxamento, porém em doses maiores fazem o contrário, aumentado a tensão arterial e os riscos cardíacos.

• Não fume ou diminua o hábito tabagístico, pois isso reduz em até 40% as chances de ter infartos.

• Evite tomar muito café, pois a cafeína acelera os batimentos cardíacos e aumenta a pressão arterial.

Aproveite o jogo como situação de confraternização e não de angústia. Aceite a derrota (se isso ocorrer). Não dá pra ganhar sempre! Se você tem sérios problemas cardíacos e não consegue se controlar nas emoções, deve rever sua posição de assistir aos jogos. Isso pode ser uma questão de vida ou de morte.

Recomendações

hipertenso, cardiopata ou diabético devem redobrar os cuidados porque a emoção pode gerar aumento de pressão arterial, que pode ter como consequência um possível infarto ou arritmias cardíacas.

A dica para quem não consegue enfrentar os momentos do jogo com tranquilidade é evitar assistir e procurar saber dos resultados após o confronto.

Para Rogério Moreno, cardiologista do Hapvida, é importante saber dosar a emoção. “Felicidade faz bem. Mas é preciso saber lidar, também, com a frustração de uma derrota e com aquela angústia que causa a sensação de aperto no peito. Lembrar que é apenas um jogo e que não está ali para comprometer a vida de ninguém” ressalta.

A emoção do jogo em si não causa problemas. Mas, o excesso de bebida alcoólica e a má alimentação, seguidos das discussões e fatores psicológicos, como ansiedade e estresse são, segundo o médico, os principais causadores de riscos cardíacos durante os jogos. “O consumo de bebida alcoólica combinada ao uso de medicamentos é motivo de dúvida para 90% dos pacientes que chegam ao consultório neste período. E a recomendação para estes pacientes, assim como para todas as pessoas diagnosticadas com patologias cardíacas, hipertensas ou diabéticas, é que façam o uso habitual dos seus remédios e sigam as orientações prévias de cuidado com a sua saúde”, aconselha o médico.

Entre as dicas para que a copa seja um momento apenas de alegrias, o cardiologista ressalta a importância das pessoas não excederam na ingestão de bebida alcoólica e de alimentos gordurosos ou com alto teor de sal. E, em caso de decisão da final nos pênaltis, a dica para os torcedores mais ansiosos e que não conseguem controlar os sentimentos é “desligar a TV e assistir, depois, os melhores momentos”, diz Rogério Moreno.

Januário Manoel de Souza, cardiologista da Beneficência Portuguesa de São Paulo, faz um alerta para os cardíacos. "Pessoas que apresentam o estreitamento da coronária podem sofrer um infarto em momentos tensos. Quando a pessoa passa por fortes emoções há um aumento de adrenalina no corpo, também da pressão arterial e do consumo de oxigênio no organismo. Essa obstrução na coronária impede circulação correta do sangue ocasionando infarto", explica.

Em questão de segundos, as nossas emoções transitam entre o ódio e alegria. As descargas de adrenalina associadas com o consumo de sal e álcool são responsáveis por dores no peito, infarto, palpitações (arritmia), AVC (Acidente Vascular Cerebral) ou derrame.

Segundo o cardiologista, uma forma de evitar isso é manter em dia os exames periódicos. Para os mais exaltados um check-up também é a recomendado. "Principalmente para pessoas com histórico familiar de problemas cardíacos. As pessoas que são sedentárias, que não apresentaram até hoje problemas de coração, têm mais de 40 anos, isso para os homens, ou mulheres que já entraram na menopausa, e ainda fumam e bebem também devem fazer exames periodicamente", ressalta o especialista.

No caso de cardíacos ou portadores de doenças graves, Souza indica assistir as partidas em um local mais tranqüilo, aberto e sem muita gente, uma forma de evitar tensões durante os jogos. "É importante também evitar exageros, tanto nas bebidas como nas comidas, também no cigarro". Prefira saladas e carnes magras (frango ou peixe). Cuidado com bebidas à base de cafeína, elas funcionam como estimulantes.

Tenha sempre em mão os medicamentos e não se esqueça de tomá-los no dia da partida. Caso você passe mal não espere o jogo terminar e vá direito ao pronto-socorro. Em muitos casos será difícil manter contato com o próprio médico, pois ele também poderá estar assistindo a partida.

Outras recomendações

Alexandre Cury listou algumas recomendações para os apaixonados por futebol acompanharem as partidas sem maiores preocupações:

- É preferível assistir aos jogos na companhia de familiares e amigos, pois o convívio social diminui o estresse. 

- Evite bebidas com cafeína, que funcionam como estimulantes.

- As pessoas que já sofreram acidentes cardiovasculares e tomam medicamentos à noite podem fazê-lo antes dos jogos, mas é recomendável conversar com um médico antes da decisão. 

- Evite comidas gordurosas, muito condimentadas e com alto teor de açúcar e sal. 

- Intercale um copo de água com a bebida alcoólica garante a hidratação. 

- Os diabéticos devem ter cuidados especiais, como não parar de tomar as medicações prescritas, manter a alimentação a cada três horas e evitar a ingestão de bebidas alcoólicas. 

- Tente abandonar ou, pelo menos, diminuir o cigarro.

- Vista roupas confortáveis, que não impeçam os movimentos.

- Os cuidados devem ser redobrados quando se é hipertenso, cardiopata ou diabético. Torça, mas não se esqueça de tomar os remédios. 

- Lembre que o importante é sempre consultar seu médico.

Alexandre Cury, cardiologista do Laboratório Frischmann Aisengart
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas. Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado. Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado. Noticias qualquer um pode divulgam, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública

Clinica Santo André

Clinica Santo André