domingo, 3 de agosto de 2014

Violência insana


Uma constante em minha atuação parlamentar sempre foi denunciar o quanto a sociedade atual, sem valores e baseada na satisfação dos bens materiais, desprezando os valores morais e caindo no niilismo, no alcoolismo, nas drogas, contribui para desprezar a graça da vida, considerando uma rotina matar e cometer as maiores atrocidades. São chocantes e levam todos nós à revolta presenciar os crimes hediondos que são cometidos rotineiramente, os massacres e a destruição dos valores humanos que constituem a estrutura dorsal da sociedade.

E o mais trágico de tudo isso é que a juventude é a mais atingida por esse desmoronamento espiritual. Destrói-se a formação religiosa e a família e os moços caem no vício da droga, perdendo sua própria vida com a destruição que ela faz do cérebro e sendo a raiz das doenças mentais que acossam cada vez o povo. As estatísticas nos apontam que o crack, a maior desgraça que podia cair sobre a humanidade jovem, leva à esquizofrenia e é responsável por 70% dos crimes de homicídio. Nas penitenciárias, estes 70% são jovens entre 18 e 25 anos e as vítimas, também, estão na faixa etária dos criminosos. Repito o que já disse na tribuna do Senado e em artigo de jornal, que os jovens estão matando e morrendo, vítimas do crime.

Na base da violência está a droga e nesta, a mais nociva e responsável pela fúria dos assassinos e dos crimes mais brutais, está o crack. Assim, o combate à violência tem de começar no combate ao crack de toda maneira. É responsabilidade do poder público, mas é de todos. Vigiai, mães e todos da família, irmãos e parentes, amigos e conhecidos e ao menor sinal, procurai defender meninos e jovens, para que eles não caiam nessa desgraça.

Vejam o que presenciamos sobre violência, nesta semana, em São Luís, no Fórum Desembargador Sarney Costa. A violência, que não sabe o valor da vida, investe contra um segurança, toma-lhe a arma, vai ao outro e faz a mesma coisa e sem pensar na vida dos outros sai de arma na mão, em meio a uma multidão que ali estava em busca de justiça e começa a atirar sem qualquer consideração pela vida, sem pensar que ao atingir uma pessoa roubando-lhe a vida está colocando filhos na orfandade, mulheres na viuvez, destruindo lares, ceifando a graça de viver e sonhar, de ter o direito dado por Deus, da convivência, da amizade, da alegria, do amor, da paixão, da bondade e de atravessar os anos.

A nossa legislação é falha. Pensa-se no assassino e não se pensa na vítima. O preso ganha auxílio-prisão, direito de protestar e pedir condições de vida. E o morto? Só as lágrimas dos seus parentes e amigos. Matou-se no Brasil em 30 anos 1 milhão e quarenta mil pessoas, mais do que todas as guerras desse tempo. É o 1º país do mundo em homicídios.

Isso não muda só com a repressão. É preciso conscientizar o povo sobre a essência e o significado da vida. É uma cruzada de todos nós.


COLUNA DO SARNEY
03/08/2014
Violência insana

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas. Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado. Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado. Noticias qualquer um pode divulgam, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública

Clinica Santo André

Clinica Santo André