domingo, 12 de julho de 2015

Você conhece o ECA?




 Criado através da lei federal 8.069, promulgada em 13 de julho de 1990, o ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente completa 25 anos nesta segunda-feira.

O ECA é fruto da mobilização, da luta e do embate de parcela da sociedade civil organizada e de entidades envolvidas na defesa de direitos humanos de crianças e adolescentes, que sonhavam com uma lei que colocasse crianças e adolescentes como sujeitos de direto e objeto de Proteção integral.

Vinte cinco anos depois, para nossa tristeza e desapontamento, vivemos um momento de retrocesso político, onde os direitos e as garantias sociais conquistadas a duras penas estão sendo questionados, revogados e renegados.

O atual parlamento brasileiro é em sua maioria conservador e elitista, e portanto legisla em favor de grupos reacionários. Existe hoje no congresso nacional uma fonte corrente em defesa de uma reformulação do ECA, o que nos parece uma sandice e um crime contra crianças e adolescentes, já que mesmo vinte cinco anos depois de aprovado o Estatuto da Criança e do Adolescente nunca foi implementado em sua totalidade, e o mais grave de tudo, a grande maioria daqueles que criticam e condenam o ECA sequer o conhecem.

Enquanto forças nem tão ocultas assim, manipulam o parlamento no sentido de condenar e execrar o ECA, parte da grande mídia faz o papel sujo de colocar o adolescente como criminoso perigoso, responsável pelo aumento da violência no Brasil e que é protegido pelo Estatuto que lhe passa a mão na cabeça.

Parlamento e mídia juntos dizem a todo instante que o ECA só serve para proteger bandidos, marginais e delinquentes juvenis. Esquecem, ignoram e escondem a propósito o grande, importante e decisivo papel do Estatuto ao estabelecer e garantir direitos à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade, à convivência familiar e comunitária de crianças e adolescentes.

O ECA dispõem que nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, por qualquer pessoa que seja, devendo ser punido qualquer ação ou omissão que atente aos seus direitos fundamentais. Ainda, no seu artigo 7º, disciplina que a criança e o adolescente têm direito à proteção à vida e à saúde, mediante a efetivação de políticas sociais públicas que permitam o nascimento e o desenvolvimento sadio e harmonioso, em condições dignas de existência.

Aqueles poucos que ousam se insurgir em defesa dos direitos humanos de crianças e adolescentes e do Estatuto da Criança e do Adolescente são rotulados como defensores de bandidos e marginais e co responsáveis pela onda de violência que assola não apenas São Luís, mas o Maranhão e o Brasil.

A redução da maioridade penal além de ser uma medida equivocada, constitui-se um grave crime e um atentado contra os adolescentes negros e pobres deste país, estes que são a principais vitimas desta medida insana tonada de forma açodada pela câmara federal.

Todo este quadro desfavorável e negativo de retrocesso que hora vivemos deve servir como encorajamento e determinação para o embate, o momento é crucial e decisivo para a causa dos direitos humanos e a para a defesa dos direitos de crianças e adolescentes.

Junte se a nós, manifeste o seu apoio a esta causa, venha participar de um ato público em comemoração aos 25 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente nesta segunda-feira (13) na Praça Deodoro, em São Luís, a partir das 14h, Durante o movimento, representantes de órgãos públicos e movimentos sociais de luta pelos direitos de crianças, adolescentes e jovens se manifestarão contra a redução da maioridade penal.

Abimael Costa - Jornalista - Acadêmico de Direito - Militante na área de Direitos Humanos
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas. Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado. Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado. Noticias qualquer um pode divulgam, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública

Clinica Santo André

Clinica Santo André