sábado, 20 de agosto de 2016

Jornalista é agredida por professor membro do SINPROESEMMA durante evento público em Imperatriz


O Sindicato dos Jornalistas e Radialistas de Imperatriz ( SINDIJORI) divulgou nota de repúdio, condenando a atitude violenta e covarde do professor 
Os atos covardes de selvageria e violenta agressão praticados por um professor membro do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (SINPROESEMMA) contra uma jornalista no ultimo sábado, devem ser rigorosamente apurados e esclarecidos com punição exemplar ao autor do grave atentado à liberdade de expressão e de imprensa. 

O Sindicato dos Jornalistas e Radialistas de Imperatriz ( SINDIJORI) divulgou nota de repúdio, condenando a atitude violenta e covarde do professor Raimundo Nonato da Silva, membro do SINPROESEMMA em Imperatriz. 

Durante um evento público realizado no ultimo sábado (12), na praça de Fátima em Imperatriz, a jornalista KALYNE FERREIRA CUNHA - registro profissional 1257/MA teria sido agredida pelo professor com palavras do tipo "VAGABUNDA, PUTA, VADIA E CACHORRA VELHA DO SINDICATO".  


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas. Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado. Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado. Noticias qualquer um pode divulgam, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

Clinica Santo André

Clinica Santo André