quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

IEADESI : 77 anos transformando e restaurando vidas em Santa Inês



É inegável o protagonismo de uma instituição que celebra 77 anos de relevantes e inestimáveis serviços prestados a comunidade, ao mesmo tempo é impossível mensurar com fidelidade a influencia desta entidade junto a sociedade e quantificar os benefícios advindos de sua saudável presença há quase oito décadas no município de Santa Inês. Com a nobre missão de transformar e restaurar vidas, a IEADESI - Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Santa Inês colhe os frutos das sementes plantadas nestes 77 anos.

Sob a liderança do pastor Rayfran Batista desde 2009, a IEADESI vem passando por grande crescimento, fruto do dinamismo e visão ampliada do Pr Rayfran e empenho da equipe de lideres que o cercam.  


É impossível falar da história da IEDESI sem citar nomes como: Antonio Meton Soares, Cosme de Lima Nonato e Manoel Constantino da Silva, os quais considero os pais desta igreja. Por sugestão do Pr. Rayfran, em dezembro de 2011, durante as comemorações dos 72 anos da Assembleia de Deus em Santa Inês estes pastores foram convidados e se fizeram presentes para receber homenagens pelos relevantes serviços prestados a igreja e à sociedade.

Certamente a IADESI contribui de forma significante na construção deste município e por isso  tem lugar assegurado na história de Santa Inês e do Maranhão, e diga se de passagem, uma bela história. 

HISTÓRICO DA IEADESI – IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLÉIA DE DEUS EM SANTA INÊS - MA – Templo Central - Rua nova 122, Centro
“Uma igreja intercessora e missionária de portas e coração abertos”.

*Rayfran Batista 
No dia 26 de dezembro de 1939, foi realizado o primeiro culto pentecostal nesta cidade, na residência de um sapateiro chamado Raimundo Porto Alegre. Santa Inês, nesta época, era somente um pequeno povoado conhecido como ponta da linha. 

O pastor João Jonas, de nacionalidade Húngara, primeiro pastor ordenado pela convenção Maranhense, estava se dirigindo à Pindaré-Mirim, precisando consertar os arreios de seu animal, estando, já na residência do sapateiro Raimundo porto alegre, foi informado que neste lugar existiam alguns poucos crentes descongregados. 

O pastor viajante, que, de fato foi um dos maiores missionários e plantadores de igrejas que o Maranhão já conheceu, pediu ao dono da casa que convidasse os citados crentes para uma conversa e, então, o encontro terminou com a realização de um culto de louvor a Deus e pregação do santo Evangelho de Jesus Cristo.

Naquele dia estava apenas começando a execução de um grande plano de Deus para esta região. O tempo e o espaço de que dispomos hoje, não são suficientes para um histórico completo de nossa igreja. Este documento é apenas uma síntese do muito que Deus tem feito, neste lugar desde 1939 até o presente.

Em 1940, Clarindo dos Santos, foi autorizado para dirigir cultos em sua residência, na rua da Barreirinha, onde um pequeno grupo de crentes reunia-se regularmente. Pouco tempo depois, a Convenção Estadual enviou o primeiro Pastor, José Cândido Rodrigues para pastorear a igreja que já começava a crescer, tanto em Santa Inês como em Pindaré. 

A sede da igreja foi organizada em Pindaré. Era grande o fervor espiritual e a disposição dos primeiros congregados, pois, se deslocavam a pé para os cultos em Pindaré, assim como os irmãos de lá, também se deslocavam a pé para realizarem cultos aqui.

O segundo pastor do campo foi Almeidinha, enviado também pela convenção Estadual. Este, serviu a igreja por um curto período e pouco tempo depois, tornou-se delegado da cidade de Pindaré. O terceiro período da igreja é destacado pela administração do Pastor José Pinto de Menezes, conhecido como Furtadinho. 

Em sua época, por questões doutrinárias houve uma integração com os congregados da missão cristã e os cultos, por um período ficaram sendo realizados no templo da missão cristã em Santa Inês, que atendia os moradores desta cidade, bem como os da cidade de Pindaré. 

O Pastor José Pinto de Menezes, foi transferido para São Luis e, logo foi enviado para cuidar desta igreja, aquele que seria o seu quarto obreiro, pastor Leandro Ribeiro da Silva. Este obreiro foi duramente abatido por enfermidades e pouco conseguiu realizar.

O quinto pastor da AD em Santa Inês, foi Bento Ferreira, que também foi afetado pela febre malária, doença que na época era conhecida como impaludismo. Nos três períodos seguintes a igreja foi administrada pelos pastores Otaviano José dos Reis, Salustiano Vieira da Silva e Antonio Alves Prado.

Em 1949, a igreja recebeu o evangelista José Pio da Paz, era este o seu nono pastor. Nesta época, a igreja em Santa Inês já contava com mais de 50 membros e congregados. Por este motivo o Pastor José Pio da Paz fixou residência em Santa Inês e transferiu a sede de Pindaré para Santa Inês. 

Na ocasião a igreja já estava no segundo salão cedido pelo irmão Clarindo, cujo espaço, já era pequeno para abrigar os irmãos. Também foi construído o primeiro templo na praça da prefeitura, (localizado ao lado do hotel Muniz) a rua, depois, passou a ser Avenida Alexandre Costa. 

O primeiro templo foi inaugurado em novembro de 1950 e tinha capacidade para 150 pessoas. Nesta época a IEADESI já contava com as congregações do povoado Muriçoca, Barro Vermelho, Tufilândia, Santa Teresa e Colônia Pimentel.

O décimo obreiro que veio para dirigir a igreja, foi o pastor Elias Campêlo. Nos dias do seu pastorado, este obreiro, com uma equipe de jovens e outros irmãos, empreenderam várias viagens evangelísticas nos principais povoados da região e nas Principais cidades mais próximas da santa Inês, e, por onde passavam, pregavam, cantavam, oravam e viam muitas pessoas decidindo-se a Cristo como Salvador e Senhor de suas vidas. 

O pastor Elias Campêlo foi transferido para Miranda, e, para substituí-lo, a igreja recebeu o seu décimo-primeiro pastor: Hilário Pereira. Este deu continuação a obra que seus antecessores realizaram e empreendeu um forte trabalho de evangelização. Logo depois, a igreja recebeu o Pastor Francisco Adriano de Carvalho, e, em seu pastorado, a igreja comprou o terreno da Rua Nova, dando assim, início ao projeto de um templo neste endereço.

Em 1963, a igreja recebeu o pastor Antonio Meton Soares, que deu continuidade ao projeto de construção do templo central na rua nova, concluiu o mesmo. Apoiou com grande incentivo às congregações em Muriçoca, Bom futuro, Santa Tereza, e Tufilândia. E, como construtor, ele mesmo promoveu a construção de templos nestas localidades. 

Em 1970, o pastor Antonio Meton Soares foi substituído pelo pastor Cosme de Lima Nonato, Este deu início as congregações dos bairros Palmeira, Santo Antonio, São Benedito e Sabbak. Realizou grandes cruzadas, campanhas evangelísticas, campanhas de milagres e diversas construções. Pastoreou a igreja por um período de 12 anos. Porém em 1982, ocorreram diversas dificuldades administrativas envolvendo o pastor, a diretoria da igreja e a convenção Estadual. 

Estes fatos concorreram para que a convenção o substituísse pelo pastor Antonio Pedro Alves que passou dois anos à frente dos trabalhos buscando sempre a continuidade da obra de Deus nesta cidade. Antonio Pedro Alves foi substituído pelo pastor Manoel Constantino da Silva, conhecido popularmente por Costinha. 

Em sua chegada o Pastor Costinha empreendeu diversos trabalhos, dentre eles a construção do templo da Cohab, reativação da congregação em Barro Vermelho, e organização das congregações em Juçaral do Capistrano, Olho D’gua dos Carneiros, Lages e Bambu, dando, também continuação à construção do templo do bairro Sabbak.

O Pastor Manoel Constantino, foi transferido para Pedreiras no ano de 1990, e, outra vez, a igreja recebeu o Pastor Antonio Meton Soares que veio acompanhado de seu filho, pastor Josué Soares e do pastor Osvaldo Vieira Lopes. O Pastor Meton empreendeu a construção de diversos templos como os do Mercado Municipal, Coheb, Bambú, Canecão, Vila Militar, Mutirão, Vila Adelaide Cabral e Canaã, Aeroporto, entre outros. 

Concluiu a construção do templo do bairro Sabbak, e a casa pastoral do mesmo bairro. O pastor Meton deu grande incentivo à Banda de Música Lírio dos Vales, à UJOADESI, ao trabalho indígena, ao Círculo de oração Jardim de Deus e outros departamentos da Igreja. Organizou o desmembramento para criação dos campos de Morada Nova e Santa Teresa, Tufilândia. 

Em seu pastorado a igreja hospedou grandes eventos Estaduais da CEADEMA, como congressos de Senhoras e Assembléias Gerais Ordinárias da convenção Estadual. No pastorado da AD em Santa Inês, o Pastor Meton apresentou ao ministério pastoral os seguintes obreiros: Edimilson Araújo, José Nascimento, Elício Carlos, Raimundo Nonato Santos Sales, João Oliveira Velozo, José Ribamar Silva Alves (Bilim), Francisco Marão, Paulo Henrique, Marcos Antonio Vitaliano Filho e Walbevam Costa. Enquanto dirigiu a igreja em Santa Inês, o Pastor Antonio Meton Soares (in memorian), também foi por um período, o presidente da CEADEMA.

Em 15 de dezembro de 2009, na convenção realizada na cidade de Santa Luzia Maranhão, devido a sua avançada idade, o pastor Antonio Meton Soares entregou a direção da igreja à diretoria da CEADEMA, e juntos indicaram o novo pastor da igreja, Rayfran Batista da Silva, que vinha, até então, servindo como pastor/coordenador na área 15, cidade Operária, São Luis, desde abril de 1997 e, exercendo a função de 2º vice presidente da CEADEMA. 

Em 26 de dezembro de 2009, o presidente da CEADEMA, pastor Pedro Aldi Damasceno, dirigiu o culto de posse do novo obreiro no templo do bairro Sabbak, com a presença de mais de 2 mil membros e congregados e mais de 100 pastores da CEADEMA vindos de diversas cidades do Estado. Desde então, o pastor Rayfran Batista da Silva vem administrando a igreja com a colaboração de vários pastores auxiliares e uma grande equipe de cooperadores na obra de Deus. 

Nestes últimos anos, A Igreja em Santa Inês vêm trabalhando no desenvolvimento e realização de diversos projetos de crescimento, dentre os quais, destacam-se: A Mobilização evangelística anualmente; seminários diversos para treinamento de obreiros e líderes; cruzadas evangelísticas na cidade e nos povoados; cursos teológicos; envio e manutenção de 25 missionários; abertura e organização de dezenas de novos trabalhos entre congregações e pontos de pregação; construções e reformas de casas para irmãos carentes; viagens missionárias; igreja solidária; seminários de doutrinas bíblicas; aquisição de um ônibus para a obra missionária; treinamento de jovens para o trabalho minhas férias para Cristo; construções e reformas de diversos templos; aquisição de um grande terreno para a construção do novo templo central; construções de anexos para a Escola Bíblica Dominical e casas pastorais entre outros. 

Hoje, a IEADESI conta com o seu pastor Presidente, vários pastores auxiliares, dezenas de dirigentes, presbíteros, diáconos, auxiliares e coordenadores de departamentos e ministérios gerais da igreja.

*Rayfran Batista da Silva nasceu no município de Bom Jardim em 29 de maio de 1968. É filho de João Batista da Silva e Maria José Costa Batista da Silva. É casado com Iranilde dos Santos da Silva, com quem tem três filhas. É pastor titular da Assembleia de Deus em Santa Inês desde o dia 26 de dezembro de 2009. É o 2º Vice-Presidente da CEADEMA – Convenção Estadual das Assembleias de Deus no Maranhão, pregador, mestre em Teologia, graduado em Letras, Filosofia e História, além de autor de diversos livros.

Notas:

As primeiras informações aqui registradas, foram inicialmente, organizadas pelo diácono Antonio dos Santos Veloso,(in memorian), antigo membro da Assembléia de Deus em Santa Inês. As mais recentes foram elaboradas a partir de pesquisas nos livros de atas da CEADEMA (Convenção Estadual das Assembléias de Deus no Maranhão)e entrevistas realizadas pelo Pastor Rayfran Batista da Silva com os irmãos Antonio Rodrigues, Ozielina Alves de Alencar, Josué Camilo, João Hermenegildo e os Pastores Antonio Meton Soares e Cosme de Lima Nonato, todas realizadas em Santa Inês no mês de dezembro de 2010.






Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas. Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado. Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado. Noticias qualquer um pode divulgam, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

Clinica Santo André

Clinica Santo André