quarta-feira, 8 de março de 2017

Jacqueline Heluy vai representar o Maranhão na Comissão Nacional de Mulheres



A colega jornalista Jacqueline Barros Heluy foi efetivada nesta quarta-feira, 8 de março como representante do Sindicato dos Jornalistas de São Luís/Maranhão, na Comissão Nacional de Mulheres, criada pela Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ). 

Quando o Mundo comemora o Dia Internacional das Mulheres, a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), passa a contar oficialmente com uma Comissão Nacional de Mulheres, formada inicialmente com a participação de 21 companheiras jornalistas representantes de 19 sindicatos filiados.


A instalação da Comissão de Mulheres da FENAJ atende a deliberação de Congresso Nacional dos Jornalistas e tem como objetivo criar uma rede para discutir questões de gênero e relações de trabalho no mercado de jornalismo; produzir estudos, pesquisas e orientações sobre a abordagem nas coberturas jornalísticas; combater as desigualdades de gênero, raça e etnia; lutar pelo respeito e a valorização das trabalhadoras jornalistas e lutar por um melhor posicionamento da mulher na sociedade.

A necessidade de se ampliar o debate sobre questões de gênero no movimento sindical dos jornalistas vem sendo ressaltada há algum tempo, nas discussões dos congressos e encontros da categoria, com aprovação de teses e propostas de ações, visando o combate às desigualdades de gênero, raça e etnia e ao assédio moral e sexual, entre outros tipos de violência que afetam as profissionais.

Iniciativas de enfrentamento a essas demandas vêm ocorrendo em vários sindicatos com a criação de coletivos de mulheres, assim como a FENAJ tem participado de discussões sobre a temática, inclusive na Comissão de Gênero da Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ). “Mesmo com os avanços já conquistados, reconhecemos a necessidade de fortalecer e ampliar, de forma organizada, o debate das questões de gênero no movimento sindical dos jornalistas e a reflexão sobre Jornalismo e gênero”, afirma a presidenta da FENAJ, Maria José Braga.

Segundo dados revelados na pesquisa Perfil do Jornalista Brasileiro, promovida pela FENAJ e a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), as mulheres são a maioria nas redações (64%), mas ainda recebem salários menores que os seus colegas e não ascendem aos postos de comando. Com a instalação da Comissão Nacional de Mulheres, a FENAJ dá um importante passo para, através da organização política das jornalistas, tentar mudar esta realidade.

Caberá à Comissão Nacional de Mulheres Jornalistas reunir as propostas de teses aprovadas nos congressos e encontros da categoria, bem como os resultados de pesquisas e estudos, para elaborar um plano de ação a ser executado pela Federação e os sindicatos filiados.

A Comissão nasce com a seguinte formação:

Vanessa Melo França – Sindicato dos Jornalistas do Acre

Emanuelle de Araujo Vanderlei – Sindicato dos Jornalistas de Alagoas

Auxiliadora Tupinambá – Sindicato dos Jornalistas do Amazonas

Cleidiana Patrícia Ramos – Sindicato dos Jornalistas da Bahia

Germana McGregor – Sindicato dos Jornalistas do Ceará

Leonor Soares Costa – Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal

Karine Segatto – Sindicato dos Jornalistas de Dourados

Ludmila Pessin – Sindicato dos Jornalistas do Espírito Santo

Jaqueline Barros Heluy – Sindicato dos Jornalistas de São Luís/Maranhão

Carmen Lucia Ribeiro Pereira – Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro

Priscila Mendes Pedroso e Luana Souza Santos – Sindicato dos Jornalistas do Mato Grosso

Enize Vidigal Carvalho – Sindicato dos Jornalistas do Pará

Elara Leite – Sindicato dos Jornalistas da Paraíba

Andrea Trigueiro – Sindicato dos Jornalistas de Pernambuco

Márcia de Lima Carvalho – Sindicato dos Jornalistas do Rio Grande do Sul

Adriana Maria Silva da Cruz – Sindicato dos Jornalistas de Roraima

Linete Braz Martins e Tânia Machado de Andrade – Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina

Érica Aragão – Sindicato dos Jornalistas de São Paulo

Rose Dayanne Santana Nogueira – Sindicato dos Jornalistas do Tocantins

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas. Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado. Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado. Noticias qualquer um pode divulgam, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública

Clinica Santo André

Clinica Santo André