quinta-feira, 29 de junho de 2017

“No Maranhão, incentivo ao esporte é só na propaganda”, dispara Wellington ao cobrar explicação sobre a destinação de 900 mil para a Difusora




A Secretaria de Esporte teve um corte de mais de R$ 11 milhões; enquanto que a Secretaria de Comunicação aumentou em quase R$ 15 milhões. É assim que o Governo do Estado trata o esporte em nosso Maranhão? 


O incentivo ao esporte e cumprimento da Lei foram os argumentos sustentados pelo deputado Wellington do Curso (PP) durante pronunciamento na Assembleia Legislativa do Maranhão. A solicitação do parlamentar se baseou no fato de que os times maranhenses não poderão contar com a ajuda do Governo do Maranhão por meio da Lei de Incentivo ao Esporte no Campeonato Brasileiro.

Ao se pronunciar, Wellington mencionou inúmeras denúncias que recebeu, já que de acordo com o Governo, a ajuda aos clubes já foi dada este ano para o Campeonato Maranhense com a liberação de R$ 1,8 mil. No entanto, metade de tal valor foi destinado a TV Difusora para a transmissão dos jogos, o que não aconteceu.

“Não trago aqui uma solicitação minha. É uma solicitação dos nossos times e torcedores. No Maranhão, incentivo ao esporte é só na propaganda. Prova disso é o orçamento. A Secretaria de Esporte teve um corte de mais de R$ 11 milhões; enquanto que a Secretaria de Comunicação aumentou em quase R$ 15 milhões. 


É assim que o Governo do Estado trata o esporte em nosso Maranhão? 

Propaganda é mais importante que investir em nossos times? 

Recebemos várias denúncias de torcedores. Onde foram aplicados os R$ 900 mil, já que os torcedores afirmam que não houve a transmissão? Aproveitamos também para encaminhar uma proposição ao Governo do Estado e esperamos que ele se sensibilize com essa situação dos nossos times. Sempre que um time nosso ganha quem vence não é apenas aquele time em específico, mas sim todo o Maranhão. Investir em esporte é investir em desenvolvimento social”, pontuou Wellington.

Após a notícia quanto a não liberação de recursos por parte do Governo, os times Sampaio, Moto, Maranhão e até o Cordino ficam sem qualquer outro meio para captar recursos, já que as arrecadações são mínimas. Com isso, jogadores do Moto já chegaram a fazer greve; o MAC não poderá investir para tentar subir e o Sampaio terá como única alternativa pedir antecipação de receita junto à CBF para tentar sobreviver.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas. Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado. Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado. Noticias qualquer um pode divulgam, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública

Clinica Santo André

Clinica Santo André