quinta-feira, 20 de julho de 2017

PEC que melhora condições de trabalho de Agentes de Saúde e de Combate a Endemias tem o apoio do deputado Hildo Rocha



“A categoria quer que essa emenda à Constituição, garantindo salário mais digno, seja aprovada de acordo com o texto original. Então, estamos engajando nessa luta para melhorar as condições de trabalho dessas duas categorias e ajudá-las a obter melhores salários...Trata-se de uma luta que conta com o meu apoio porque os Agentes Comunitários de Saúde e os Agentes de Combate a Endemias prestam serviços indispensáveis para o povo brasileiro” Hildo Rocha.

PEC que melhora condições de trabalho de Agentes de Saúde e de Combate a Endemias tem o apoio do deputado Hildo Rocha

O deputado federal Hildo Rocha reafirmou esta semana que continuará engajado na luta em defesa da aprovação da PEC 22/2011. O compromisso foi reforçado durante encontro de representantes da categoria com o parlamentar. “A presidente da Confederação dos Agentes de Saúde, nossa amiga Ilda Angélica solicitou ajuda na articulação para aprovar a emenda constitucional do nosso colega deputado Valtenir Pereira. Trata-se de uma luta que conta com o meu apoio porque os Agentes Comunitários de Saúde e os Agentes de Combate a Endemias prestam serviços indispensáveis para o povo brasileiro”, declarou Rocha.

PEC 22

A PEC 22/11, que tem como relator o deputado Raimundo Gomes de Matos acrescenta parágrafos ao art. 198 da Constituição Federal, dispondo sobre a responsabilidade financeira da União, corresponsável pelo SUS, na política remuneratória e na valorização dos profissionais que exercem atividades de agente comunitário de saúde e de agente de combate às endemias.

A proposta estabelece, entre outros avanços, que os vencimentos dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de Combate às Endemias com piso salarial de R$ 1.600 fiquem sob responsabilidade da União que repassará mensalmente aos Estados, Distrito Federal e Municípios os recursos financeiros para o pagamento dos vencimentos dos agentes.

A correção do referido Piso Salarial será anual, com a fixação da data base em 1° de janeiro de cada ano com base no índice acumulado do INPC e do PIB, dos últimos 12 meses anteriores à data base.

“A categoria quer que essa emenda à Constituição, garantindo salário mais digno, seja aprovada de acordo com o texto original. Então, estamos engajando nessa luta para melhorar as condições de trabalho dessas duas categorias e ajudá-las a obter melhores salários”, afiançou Hildo Rocha.

A previsão é que a votação do relatório seja dia 16/08. Em seguida será pautado para votação no Plenário da Câmara de Deputados em dois turnos e no final deste ano no Senado Federal.

https://youtu.be/rOHHJM8Rb14
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas. Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado. Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado. Noticias qualquer um pode divulgam, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública

Clinica Santo André

Clinica Santo André