terça-feira, 7 de novembro de 2017

FENAJ, ANJ e Abert repudiam agressão policial contra repórter fotográfico de O Estado




A agressão policial contra o repórter fotográfico Paulo Soares, do jornal O Estado do Maranhão, no exercício de sua profissão, na manhã da segunda-feira, 6, em São Luís, foi repudiada por organizações como a Federação Nacional dos Jornalistas – FENAJ, Associação Nacional de Jornais (ANJ), e a Associação Brasileira de Empresas de Rádio e Televisão (Abert). 

Além de se solidarizar com o repórter fotográfico vítima de violência estatal, a FENAJ pede a identificação do agressor e sua devida punição. NA NOTA a FENAJ  lamenta profundamente que policiais sejam os principais agressores de jornalistas no Brasil e, mais uma vez, pede publicamente que o Governo Federal e os governos estaduais estabeleçam protocolos de atuação para as forças de segurança, no sentido de evitar que novas agressões ocorram.





Federação Nacional dos Jornalistas – FENAJ repudia a agressão cometida por um policial militar contra o repórter fotográfico Paulo Soares, do jornal O Estado do Maranhão. O jornalista estava no exercício de sua profissão ao registrar, por imagens, o protesto popular ocorrido na manhã da segunda-feira, 6 de novembro, no bairro João Paulo, em São Luís, ao ser agredido por um policial do Batalhão de Choque que, pela força, tentou impedir o registro e também danificar o equipamento utilizado pelo repórter fotográfico.

A FENAJ lamenta profundamente que policiais sejam os principais agressores de jornalistas no Brasil e, mais uma vez, pede publicamente que o Governo Federal e os governos estaduais estabeleçam protocolos de atuação para as forças de segurança, no sentido de evitar que novas agressões ocorram.

A FENAJ solidariza com o repórter fotográfico e pede a identificação do agressor e sua devida punição.

Brasília, 7 de novembro de 2017

Diretoria da FENAJ





A Associação Nacional de Jornais (ANJ) protesta contra a agressão do soldado da Polícia Militar contra o repórter fotográfico Paulo Soares, do jornal O Estado do Maranhão. O fotógrafo foi impedido com violência de exercer sua atividade profissional, numa demonstração de total incompreensão do papel dos jornalistas. Ao agredir Paulo Soares, o soldado atingiu o direito de imprensa de noticiar os fatos de interesses dos cidadãos e atingiu também o direito dos cidadãos de serem livremente informados. A ANJ espera que as autoridades identifiquem e punam o agressor, nos termos da lei. A impunidade nesses casos atenta contra a liberdade de imprensa. 


NOTA DE REPÚDIO – ABERT

A Associação Brasileira de Empresas de Rádio e Televisão (Abert) repudia com veemência a agressão sofrida pelo repórter fotográfico Paulo Soares, do jornal O Estado, durante cobertura de um protesto de moradores por melhorias na infraestrutura da Rua da Vala, em São Luís, na manhã desta segunda-feira (6). O fotojornalista registrava imagens da prisão de um manifestante quando foi agredido com um soco por um policial militar.

A câmera fotográfica foi derrubada e o profissional sofreu uma luxação na mão. Apesar de se identificar como imprensa, o PM insistiu em impedir o trabalho o repórter fotográfico. Qualquer tentativa de proibir a atuação de profissionais da comunicação viola o direito constitucional da sociedade de acesso à informação de interesse público. Ações policiais como esta demonstram o desconhecimento do real papel da imprensa. A Abert pede a apuração dos fatos e a punição do responsável, além de uma melhor preparação dos agentes públicos no trato com os jornalistas.


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas. Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado. Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado. Noticias qualquer um pode divulgam, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública

Clinica Santo André

Clinica Santo André