quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Saiba por que servidores estão com 13º atrasado em Cantanhede




A mudança no modo e na forma de governar, é sem dúvida o grande trunfo da administração Ruivo em Cantanhede. Desde que assumiu, o prefeito implantou um modelo de governo baseado no Art. 37 da Constituição Federal. 

O modo republicano com que o prefeito Marco Antonio (RUIVO) decidiu tratar a coisa pública, sempre respeitando os princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência, contrasta em muito com o modelo das gestões anteriores.  

É impossível não reconhecer as grandes mudanças e avanços conquistados no primeiro ano de governo da nova gestão, se faz necessário fazer justiça a competente equipe de auxiliares diretos e indiretos que fizeram as coisas acontecerem. 

Mas nem tudo são flores, existem problemas, dificuldades, impasses e limitações, que muitas vezes, mesmo contra a vontade da gestão, impedem o governo de cumprir o seu dever legal. Diante de quadros de crises, o governo Ruivo Não foge a luta, não se esconde e não usa de subterfúgios, bem ao contrário do que fazia gestões anteriores; este governo busca o entendimento através do diálogo aberto, franco e cordial, colocando as cartas na mesa, usando sempre os princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.

No caso do pagamento do 13º salario dos servidores municipais,  a prefeitura informou ao sindicato da categoria que iria parcelar o décimo terceiro salário dos funcionários concursados e efetivados em duas datas. No dia 20 de dezembro, realizou o pagamento da primeira parcela e no dia 30 de dezembro realizará o pagamento da segunda parcela.

Também alertou que terá dificuldades para realizar pagamentos futuros e está marcando para o dia 17 de janeiro, a partir das 08h00 da manhã, no Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, uma Audiência Pública sobre o FUNDEB para prestar esclarecimentos e debater o futuro. 

É lamentável que o fato esteja sendo explorado de forma parcial, mesquinha, superficial e rasteira pelos opositores da gestão Ruivo, que ainda inconformados com o novo modelo de administração tentam criar factoides com o objetivo de confundir a população.

Como forma de clarear os fatos, restabelecer a verdade e reafirmar a transparência e a legalidade como bases deste governo, a prefeitura torna público, números, dados e informações que por si só explicam o momento difícil por que passam as finanças do município de Cantanhede.   
         

Conforme o Secretário Municipal de Administração, Manoel Erivaldo Caldas dos Santos, a prefeitura de Cantanhede passa por dificuldades financeiras nunca vistas em toda a sua história. 

01 -  Além das dívidas herdadas da gestão anterior com a ANATEL, CAEMA, precatório de fornecedor de combustível, Conselho de Química, Dívida Ativa da União de R$ 6.265.521,31 e com INSS, onde existe um rombo gigantesco de R$ 22.896.665,96, e tendo o município pago este ano, mais de meio milhão de reais, ou seja, R$ 581.094,26, houve um aumento significativo na folha de pagamento, em decorrência do último concurso. 

02 - Após as eleições de 2016, o número de concursados e efetivados saltou de 442 para 616, o que provocou um aumento de mais 300 mil mensais na folha. Em novembro deste ano, os novos concursados e efetivados promoveram um acréscimo na folha de R$ 330.710,66, sendo que deste montante, R$ 233.855,33 são referentes ao pagamento de professores e supervisores aprovados no último concurso. 

O responsável pela Coordenação Municipal da Folha de Pagamento, Marcelo Anderson Lima disse que o acréscimo do ano chega ao valor de R$ 3.960.00,00.

03 - Tendo como base, o mês de novembro de 2017, a folha de pagamento da prefeitura (não contabilizando prestadores cooperativados) foi de R$ 2.143.171,04, sendo que deste montante, R$ 1.428.529,98 estão relacionados aos servidores que recebem pelo FUNDEB e aí vem outro problema, despesa maior que receita. 

04 - Hoje, dos 616 servidores concursados e efetivados no município de Cantanhede, 332 estão ligados diretamente ao repasse do FUNDEB, pois deste número, 323 servidores são professores e 9 são supervisores. O déficit na educação, ou seja, o repasse do governo federal, em relação ao FUNDEB, não cobre os gastos com a realidade municipal. 

05 - O Coordenador Municipal de Finanças, Johnns Pinheiro mostra que no mês de novembro de 2017, o município de Cantanhede recebeu de FUNDEB o valor de R$ 1.227.375,03 e pagou o valor de R$ 1.428.529,98, sendo que somente R$ 14.148,07 desse valor foram gastos com o pagamento do consumo de água das escolas para a Companhia de Águas (CAEMA) e o restante, ou seja, R$ 1.414.381,91 foi gasto com pessoal. 

06 - O que fazer para saldar o déficit?. O setor financeiro mostra que o complemento é feito pelo FPM, ou seja, R$ 201.154,95 são retirados do fundo, que deveria ser usado em outros setores para poder pagar a conta. 

07 - A problemática da falta de recursos vem se arrastando e afetando todos os setores da administração, a prefeitura de Cantanhede tem hoje, um déficit de calculado até o mês de novembro de R$ 3.198.382,48.
   
Diante do acima exposto fica bem claro a boa vontade e a determinação da gestão Ruivo em encontrar uma solução negociada para o grave impasse financeiro que se abateu sobre o município, e que ao contrário do que insistem em dizer os opositores,  esta crise não foi criada por este governo.  


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas. Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado. Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado. Noticias qualquer um pode divulgam, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública

Clinica Santo André

Clinica Santo André