terça-feira, 27 de março de 2018

CANTANHEDE: Mestres de cultura premiados pelo MINC é resultado do apoio da gestão Ruivo





O resgaste, valorização e o fortalecimento da  identidade de um povo só é possível  através da valorização das raízes culturais deste povo. Para isso é importante não apenas conhecer, mas manter viva e fortalecida na memoria popular nossas origens e tradições, é a nossa cultura que nos valoriza como povo e nos concede o sentimento de pertencimento.

O município de Cantanhede se destaca no cenário regional, estadual, nacional e até internacional como um exemplo positivo quando o assunto e valorização da cultura local. A gestão municipal utiliza inúmeros mecanismos e atua em diversas frentes com o objetivo de fomentar uma ampla reflexão sobre resgate, valorização e importância das raízes culturais de seu povo.

Quatro mestres e mestras de Cultura do município foram classificados  ao prêmio nacional mestre de Cultura. e nessa primeira etapa, o mestre Chicho Sarapião e a mestra Antoninha Lopes receberão o prêmio. Não é a primeira vez que mestres de Cantanhede são premiados.

As indicações ao prêmio mestre de Cultura foram iniciadas ainda na gestão do então secretário de Cultura, Carlito Amaral. A política de indicação de mestres e mestras de Cultura irá continuar enquanto o prêmio existir, disse o atual secretário de Governo, Carlito Amaral. 

"A ideia do prefeito Ruivo é valorizar homens e mulheres que deram suas vidas pela Cultural local, nós indicamos os nomes e o ministério da Cultura decide quem recebe. Estamos também trabalhando na hipótese da criação de um prêmio local para esses fazedores de saber.

O Ministério da Cultura (MinC) iniciou na segunda-feira (26), o repasse de recursos aos vencedores da 5º edição do Prêmio Culturas Populares – Leandro Gomes de Barros. 

Até o dia 2 de abril, serão pagas 411 das 500 iniciativas premiadas (331 pessoas físicas e 80 pessoas jurídicas), com um total bruto de R$ 5.528.573,32. As 89 iniciativas com pagamentos pendentes necessitam apresentar documentos ao MinC para ter acesso aos recursos.

Lançado em maio de 2017 pela Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC) do MinC, o edital premiou 500 iniciativas que fortalecem as expressões culturais populares brasileiras, retomando práticas em processo de esquecimento e que difundam expressões populares para além dos limites de suas comunidades de origem. Cada vencedor receberá R$ 10 mil líquidos.

Este foi o primeiro edital de cultura popular lançado pelo Ministério da Cultura desde 2012. Também foi o maior em número de premiações. A iniciativa homenageou o cordelista paraibano Leandro Gomes de Barros (1865-1918), considerado o rei dos poetas populares do seu tempo.

"O Prêmio é um reconhecimento do trabalho, do legado, da vida dedicada e do valor artístico de mestres, grupos e coletivos de culturas populares", afirma a secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural do MinC, Débora Albuquerque. "Poder chegar à ponta e fomentar os fazedores de cultura é um dos nossos objetivos", completa.

De todas as regiões do Brasil

Dos 500 selecionados, 200 foram na categoria "Mestres e Mestras", 200 na categoria "Grupos/Comunidades", 80 na categoria "pessoas jurídicas sem fins lucrativos" e 20 herdeiros de mestres já falecidos (in memorian).

O Grupo Afrolage, do Rio de Janeiro (RJ), foi um dos 151 premiados na região Sudeste. Idealizado pela professora e coreógrafa Flávia Souza, busca dar visibilidade à cultura de matriz afro-brasileira, por meio de manifestações culturais como o jongo, a capoeira Angola, o maracatu, o coco e o samba de roda. Todo último domingo do mês, seus membros promovem, de forma voluntária, um encontro na Praça Agripino Grieco, Zona Norte da capital fluminense. Com 12 integrantes, o grupo reúne até 100 pessoas.

Na região Sul, o Boizinho da Praia, de Cidreira (RS), foi um dos contemplados. Trata-se de um folclore da cultura popular local. A manifestação havia caído em desuso por mais de 50 anos e foi resgatada, registrada e socializada pelo Mestre Ivan Therra.

No Centro-Oeste, a Casa de Cultura Cavaleiro de Jorge, em Alto Paraíso de Goiás (GO), foi uma das selecionadas. Fundada em 1997, na pequena Vila de São Jorge, é sede e precursora do Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros. O evento acolhe, anualmente, diversas manifestações artísticas e expressões culturais do povo simples brasileiro. A catira e a curraleira, executadas pelos foliões de São João da Aliança; a sussa, dançada pelos Calungas do Vão do Moleque e do Vão das Almas; o lundu e o batuque, representados pelo grupo A Caçada da Rainha, de Colinas do Sul; e o congo, encenado pela comunidade de Niquelândia, são alguns dos exemplos das expressões artísticas que se apresentam anualmente.

No Nordeste, o mestre Severino Vitalino, natural de Caruaru (PE), também foi agraciado pelo prêmio. Com o pai, o consagrado mestre Vitalino, aprendeu a modelar o barro e retratar personagens e bonecos da realidade local. As obras de Mestre Vitalino podem ser vistas no Museu do Barro de Caruaru, em Pernambuco; e no Museu Casa do Pontal, o mais importante museu de arte popular do Brasil, no Rio de Janeiro. O mestre criou uma narrativa visual expressiva sobre a vida no campo e nas vilas do nordeste pernambucano. Realizou esculturas antológicas, como "o enterro na rede", "cavalo marinho" e "casal no boi", entre outras.

Já na região Norte, o "botador de boi", repentista, cantador de carimbó, compositor de sambas, poeta e pescador Mestre Damasceno foi um dos premiados. Ele criou, a exemplo do boi-bumbá, o "búfalo-bumbá" de Salvaterra. A escolha do búfalo se deu por ser um símbolo da paisagem de Marajó. Trata-se de uma brincadeira coletiva, que percorre as ruas da cidade duas vezes por ano, em junho e agosto.


    

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas. Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado. Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado. Noticias qualquer um pode divulgam, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública

Clinica Santo André

Clinica Santo André