quinta-feira, 22 de março de 2018

CANTANHEDE: Projeto resgata a história de um jesuíta italiano na terra dos Barbados





Com a abertura de uma trilha entre o povoado Campestre em Cantanhede e o povoado Marajá, em Pirapemas, o Projeto Barbados busca além do resgate da história do padre italiano Gabriel Malagrida com recorte especifico para sua passagem e atuação na região dos Barbados, revitalizar o "caminho do padre" ou Caminho dos Jesuítas, rota que serviu durante muito tempo como ligação entre a atual MA 332 e a estrada de ferro São Luís -Teresina. 

TRABALHO DE RECONHECIMENTO DO CAMINHO DOS JESUÍTAS

Na terça-feira (20), uma equipe  iniciou o processo de reconhecimento do início do Caminho dos Jesuítas, O Projeto prevê uma trilha entre o povoado Campestre em Cantanhede, que será o início do percurso, com homenagem ao padre italiano Gabriel Malagrida e o povoado Marajá, em Pirapemas, que será o final do percurso, com homenagem ao padre Antonio Vieira. 

Durante a incursão de reconhecimento do "caminho do padre" ou Caminho dos Jesuítas, a equipe contou com o apoio de um morador da região, o agricultor Salvador; do coordenador de Juventude, Sandro Barbosa; do coordenador de Ciência e Tecnologia, Carlos Prazeres.

Vestígios de uma construção, que provavelmente data a presença destes missionários na região dos Barbados foi encontrada pelos exploradores.  Salvador enfatizou as "encantorias" do lugar,  e o respeito, que os moradores da região devotam ao local. 

A PASSAGEM DO PADRE GABRIEL MALAGRIDA PELA REGIÃO DOS BARBADOS


Um dos personagens mais emblemáticos do Brasil Colônia, o padre Gabriel MALAGRIDA, nasceu em Monaggio, na região da Lombardia, no Norte da Itália. 

Missionário da ordem dos Jesuítas e ardente defensor da catequese e da educação colonial, o padre Malagrida esteve na região dos Barbados na tentativa de catequizar os hostis silvícolas, mas nem sempre o trabalho dos Jesuítas foi um mar de flores. 

Segundo apontamentos históricos, Gabriel Malagrida foi mandado para uma tribo, considerada como a mais selvagem do interior do Maranhão – a Tribo dos Barbados; onde lá, além de quase conseguir a total conversão dos índios, ainda fundou uma Escola-Missão, que teve grande desenvolvimento, mas chegou a ser torturado pelos índios Barbados, jogado em uma canoa, sobreviveu ao ataque e depois, na volta para Lisboa, foi queimado vivo por ordem do Marquês de Pombal em praça pública.


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas. Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado. Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado. Noticias qualquer um pode divulgam, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública

Clinica Santo André

Clinica Santo André