sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Refinaria a caminho - Petrobras confirma para abril o processo licitatório da refinaria do Maranhão



















O estado do Maranhão e os Maranhenses vem sendo vitimas de uma violenta campanha negativa, orquestrada por grupos políticos de oposição que tem a seu serviço jornalistas/blogueiros encarregados de criar e distribuir diariamente fatos negativos sobre a segurança, economia e a politica na capital e no interior do estado.

A tática maléfica funciona mais ou menos assim, Eles pegam um fato real, modificam, adulteram, transformam em factoide, e passam a divulgar a exaustão como se fosse verdade.

O objetivo é criar um clima de insegurança panico e terror entre a população, Quanto as boas noticias que são inúmeras todos os dias, essas eles não divulgam, elas são, escondidas, ignoradas, ridicularizadas e contestadas. 

Afinal para obter sucesso nas urnas é preciso aterrorizar e fragilizar o cidadão e a sociedade maranhense, só assim o discurso de candidato salvador da pátria fará o efeito esperado.

Estes factoides prejudicam a economia do estado, desestimula o comercio e trazem sérios prejuízos ao cidadão. Basta ver por exemplo a baixa taxa de ocupação dos hotéis em São Luis neste período de carnaval. Quem ler alguns periódicos, blogs e portais de noticias do estado desiste de visitar o Maranhão tamanha é a virulência da campanha. 

Um exemplo pratico desta campanha predatória foi a divulgação nesta quinta-feira (27), de que a licitação para implantação da segunda etapa da Refinaria Premium I, que esta sendo construída no município de Bacabeira foi confirmada para abril deste ano, informou ontem a presidente da Petrobras, Graça Foster, durante a divulgação do Plano Estratégico 2030 e Plano de Negócios e Gestão (PGN) da companhia para o período 2014-2018.

Quantos jornais, blogues e portais de noticias repercutiram o fato??? Aonde você, caro leitor viu está informação?? ela foi escondida por motivos claros e óbvios, é uma boa noticia, e boas noticias não podem e não devem ser divulgadas.

Reproduzo na integra Editorial do Jornal O Estado do Maranhão desta quinta-feira (27), sobre o assunto:
Refinaria a caminho

27/02/2014

A segunda etapa da Refinaria Premium I, que será construída em Bacabeira e cujas bases físicas já estão fincadas, começará a sair do papel em abril, com o lançamento da licitação para a implantação da megaestrutura industrial destinada à produção de óleos finos para consumo interno e exportação. A informação partiu ontem da presidente da Petrobras, Graça Foster, em entrevista coletiva na qual mostrou a situação da petroleira - que obteve lucro líquido de R$ 23 bilhões em 2013. Ela confirmou que o projeto da refinaria no Maranhão está de pé e incluído entre as prioridades da companhia.

A retomada do projeto reafirma, com todas as ênfases, que o Maranhão encontra-se, de fato, vivendo um processo cujo desfecho será a sua transformação em polo de desenvolvimento regional, condição que já está evidenciada pela infraestrutura já implantada, em especial o Complexo Portuário de São Luís. A refinaria é parte desse megaprojeto, que vem ganhando consistência ano a ano, no ritmo natural do processo econômico, que não é linear nem constante, mas no caso é nitidamente viável.

O projeto foi lançado em janeiro de 2010 pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pela governadora Roseana Sarney (PMDB), na presença da então ministra-chefe da Casa Civil, e do ministro de Minas e Energia, senador Edison Lobão (PMDB). Na oportunidade, o presidente Lula inaugurou a pedra fundamental da obra, apresentou a Refinaria Premium I como uma necessidade urgente do país e apontou o Maranhão com o estado detentor das condições ideais para recebê-la. O presidente foi enfático ao afirmar que, independente das oscilações da economia, o projeto era uma prioridade para o país, por ser o caminho para aumentar a capacidade de refino de petróleo, uma necessidade urgente do Brasil.

Orçado em R$ 43 bilhões, o projeto da Refinaria Premium II começou a ser implantado naquele mesmo ano, primeiro com a definição da área e o seu desmatamento. Foi também realizada uma série de obras básicas de concreto, que servirão de base para a instalação da estrutura industrial propriamente dita. Naquele período, a cidade de Bacabeira ganhou um impulso muito forte, com a movimentação de empresas e trabalhadores diretamente ligados ao projeto. O primeiro passo revelou problemas a serem resolvidos para que a continuação da implantação do projeto possa continuar sem maiores percalços. A primeira etapa consumiu cerca de R$ 1 bilhão.

Com a conclusão da primeira etapa e a não definição de parceiros internacionais para o financiamento, a Petrobras foi obrigada a atrasar e refazer o cronograma, causando em muitos a impressão de que o projeto havia sido arquivado. A situação gerada com a suspensão das operações deu margem para que vozes de oposição adotassem um discurso dramático, afirmando, categoricamente, que o projeto seria um engodo, anunciado apenas "para enganar a população". O deputado Marcelo Tavares (PSB), então líder da oposição na Assembleia Legislativa, pronunciou vários discursos fazendo tal afirmação. Essas vozes fizeram de tudo para passar ao cidadão comum a falsa tese segundo a qual o projeto da refinaria havia fracassado.

Não é a primeira vez que a presidente da Petrobras, Graça Foster, afirma que a Refinaria Premium I é uma necessidade do país e que seu projeto está de pé. Até o fim do ano passado, as informações nessa direção explicavam que a paralisação temporária do processo de implantação se devia à indefinição quanto a parceiros. Agora, a notícia dada pela presidente da petroleira traz o ingrediente definitivo, in formando que a licitação da obra será realizada em abril. Ou seja, o projeto está confirmado e sua implantação está a caminho. Era o que os maranhenses precisavam saber para consolidar a convicção de que o processo de desenvolvimento do estado encontra-se em marcha. Para desespero dos que apostaram contra.

***********************************************************

Petrobras confirma para abril o processo licitatório da refinaria do Maranhão

A Premium I, até então um projeto em avaliação, passou a integrar a carteira de processo em licitação no Plano de Negócios e Gestão da estatal.



A Refinaria Premium I, em Bacabeira, tem processo licitatório para implantação confirmado para abril deste ano. Foi o que informou ontem a presidente da Petrobras, Graça Foster, durante a divulgação do Plano Estratégico 2030 e Plano de Negócios e Gestão (PGN) da companhia para o período 2014-2018.

A Premium I, que até então aparecia como projeto em avaliação, mudou de status e no novo Plano de Negócios e Gestão da Petrobras integra a carteira de processo em licitação, assim como a Premium II, no Ceará, e projetos de exploração e produção no Brasil que ainda passarão por contratação de suas unidades.

"Estamos trabalhando para abril a licitação das refinarias Premium I e II", disse Graça Foster. Ela adiantou que a possível parceria com estatal chinesa Petrochemical Corporation Sinopec para entrar como sócio do projeto de refino no Maranhão está em elevado nível de maturidade.

A Petrobras e a Sinopec assinaram, em junho do ano passado, Carta de Intenções com o objetivo de desenvolver estudo conjunto para o projeto da Refinaria Premium I e a possível viabilidade de criação de uma joint venture entre as empresas, para implementação do empreendimento em Bacabeira.

Ontem, Graça Foster informou que outros investidores manifestaram interesse na parceira. "É preciso que se garanta aos sócios a rentabilidade do negócio", observou, dando a entender que se trata de uma discussão bem detalhada e complexa.

O diretor de Abastecimento da Petrobras, José Carlos Cosenza, lembrou que a Refinaria Premium I passou por um processo de avaliação do projeto, mas que o empreendimento está no plano de investimentos da companhia.

Maior - A Premium I, que será instalada em Bacabeira, a 60 km de São Luís, será a maior refinaria da Petrobras, com capacidade para processar 600 mil barris/dia de petróleo. A unidade produzirá óleo diesel, querosene de aviação (QAV), nafta petroquímica, GLP (gás de cozinha), bunker (combustível para navios) e coque.

Numa primeira fase o empreendimento, as obras de terraplenagem atingiram 100% da área sul do terreno, atendendo ao cronograma inicial de implantação do projeto.

Quando foi lançada pela Petrobras, a Refinaria Premium I estava orçada em R$ 40 bilhões. Esse valor de investimento, porém, foi reavaliado e submetido a métricas internacionais. O projeto foi redesenhado no exterior, para reduzir custos e se tornar mais viável.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas. Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado. Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado. Noticias qualquer um pode divulgam, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública

Clinica Santo André

Clinica Santo André