domingo, 21 de agosto de 2016

Criminosos destroem carro da prefeitura de Bom Jardim



Na noite do último sábado (20), vândalos tomaram de assalto e destruíram um veículo da secretaria municipal de educação de Bom Jardim,
 o atentado aconteceu na localidade Igarapé dos Índios, zona rural do município. Além de furtarem a bateria e os pneus, a quadrilha aproveitou para quebrar todos os vidros e depois tombar o carro.

A informação de que o ato criminoso teria sido praticado por moradores insatisfeitos com a administração municipal por conta de reivindicações não atendidas pela prefeita, não descaracteriza o crime e também não amenizará as as penas impostas aos delinquentes.

Segundo informações há mais de um mês moradores das comunidade Igarapé dos Índios, Terra Livre, Vila Nova, Vila União, Vila Pausada, e São Pedro do Caru sofrem com a falta de água potável nas torneiras de suas casas, apesar de há mais de um mês reclamarem e buscarem solução para o problema, infelizmente não teriam sido atendidos pela prefeita Malrinete Gralhada.

Revoltados com o silêncio do executivo municipal os moradores teriam decidido depredar o patrimônio público, fato que é qualificado como crime no Artigo 163 do Código Penal com pena de detenção, de 6 (seis) meses a 3 (três) anos, e multa, além da pena correspondente à violência.

O que é Patrimônio Público? (Lei Nº 4.717/65)

É o conjunto de bens e direitos de valor econômico, artístico, estético, histórico ou turístico, pertencentes aos entes da administração pública direta e indireta. Segundo a definição da Lei, o que caracteriza o patrimônio público é o fato de pertencer ele a um ente público – a União, um Estado, um Município, uma autarquia ou uma empresa pública.

O que diz o Código Penal (Lei Nº 2.848/40) sobre Dano ao Patrimônio Público?
Art. 163 – Destruir, inutilizar ou deteriorar coisa alheia:

Pena – detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.

Parágrafo único – Se o crime é cometido:

I – com violência à pessoa ou grave ameaça;

II – com emprego de substância inflamável ou explosiva, se o fato não constitui crime mais grave;

III – contra o patrimônio da União, Estado, Município, empresa concessionária de serviços públicos ou sociedade de economia mista;

IV – por motivo egoístico ou com prejuízo considerável para a vítima

Pena – detenção, de 6 (seis) meses a 3 (três) anos, e multa, além da pena correspondente à violência.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Um comentário:

  1. A bateria e os peneu estão dentro do carro. A atitude realmente excedeu os limites, mas é muito ruim ser enrolada por essa prefeitinha aí, ela já enrolou todo mundo. Me diga agora os crimes que ela já cometeu....não são poucos!!!

    ResponderExcluir

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas. Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado. Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado. Noticias qualquer um pode divulgam, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública

Clinica Santo André

Clinica Santo André