domingo, 21 de agosto de 2016

Criminosos destroem carro da prefeitura de Bom Jardim



Na noite do último sábado (20), vândalos tomaram de assalto e destruíram um veículo da secretaria municipal de educação de Bom Jardim,
 o atentado aconteceu na localidade Igarapé dos Índios, zona rural do município. Além de furtarem a bateria e os pneus, a quadrilha aproveitou para quebrar todos os vidros e depois tombar o carro.

A informação de que o ato criminoso teria sido praticado por moradores insatisfeitos com a administração municipal por conta de reivindicações não atendidas pela prefeita, não descaracteriza o crime e também não amenizará as as penas impostas aos delinquentes.

Segundo informações há mais de um mês moradores das comunidade Igarapé dos Índios, Terra Livre, Vila Nova, Vila União, Vila Pausada, e São Pedro do Caru sofrem com a falta de água potável nas torneiras de suas casas, apesar de há mais de um mês reclamarem e buscarem solução para o problema, infelizmente não teriam sido atendidos pela prefeita Malrinete Gralhada.

Revoltados com o silêncio do executivo municipal os moradores teriam decidido depredar o patrimônio público, fato que é qualificado como crime no Artigo 163 do Código Penal com pena de detenção, de 6 (seis) meses a 3 (três) anos, e multa, além da pena correspondente à violência.

O que é Patrimônio Público? (Lei Nº 4.717/65)

É o conjunto de bens e direitos de valor econômico, artístico, estético, histórico ou turístico, pertencentes aos entes da administração pública direta e indireta. Segundo a definição da Lei, o que caracteriza o patrimônio público é o fato de pertencer ele a um ente público – a União, um Estado, um Município, uma autarquia ou uma empresa pública.

O que diz o Código Penal (Lei Nº 2.848/40) sobre Dano ao Patrimônio Público?
Art. 163 – Destruir, inutilizar ou deteriorar coisa alheia:

Pena – detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.

Parágrafo único – Se o crime é cometido:

I – com violência à pessoa ou grave ameaça;

II – com emprego de substância inflamável ou explosiva, se o fato não constitui crime mais grave;

III – contra o patrimônio da União, Estado, Município, empresa concessionária de serviços públicos ou sociedade de economia mista;

IV – por motivo egoístico ou com prejuízo considerável para a vítima

Pena – detenção, de 6 (seis) meses a 3 (três) anos, e multa, além da pena correspondente à violência.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Um comentário:

  1. A bateria e os peneu estão dentro do carro. A atitude realmente excedeu os limites, mas é muito ruim ser enrolada por essa prefeitinha aí, ela já enrolou todo mundo. Me diga agora os crimes que ela já cometeu....não são poucos!!!

    ResponderExcluir

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas. Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado. Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado. Noticias qualquer um pode divulgam, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

Clinica Santo André

Clinica Santo André