sábado, 26 de agosto de 2017

Modo Vianey de governar leva professores a deflagrar greve em Santa Inês



O que se temia aconteceu, alunos das escolas da rede municipal de ensino em Santa Inês estão sem aulas desde a última quinta-feira (24). A greve por tempo indeterminado deflagrada pelos trabalhadores em educação pública do município, foi aprovada em assembleia geral realizada no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). A partir da próxima segunda-feira (28), os educadores se revezarão em uma grande vigília em frente à Prefeitura.

A paralisação dos educadores é resultado da intransigência do executivo municipal que apesar dos muitos apelos, se nega a dialogar e a atender as reivindicações da categoria. No dia três de agosto os professores aprovaram indicativo de greve, e paralisaram as atividades por 48 horas, na oportunidade  ameaçam deflagar greve por tempo determinado caso o município não atendesse as reivindicações da categoria.

Os trabalhadores em educação pública de Santa Inês, exigem o cumprimento da lei do piso nacional que determina reajuste de 7,64% para a categoria; o respeito e cumprimento do Plano de Cargos Carreira e Remuneração dos Professores; alem da regularização do pagamento dos servidores da rede municipal, - trabalhadores estão recebendo os salários parcelados desde o mês de maio deste ano - com recomposição em caráter retroativo.

“Desde o mês de maio que estamos recebendo salários pela metade, professores e até os vigias. Então, ela (a prefeita Vianey Bringel) veio com o adiantamento do décimo terceiro salário pra ver se calaria a categoria, mas não deu certo, porque o correto seria ela juntar tudo e pagar o mês de julho que ela ainda não pagou”, denunciou Maria Goreth Barros Silva, 
  presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma) em Santa Inês.

Apesar das inúmeras tentativas de abrir diálogo com a prefeita Vianey Bringel, nenhuma resposta ou proposta foi apresentada a categoria, o que resultou na decisão de deflagrar greve por tempo indeterminado. “Não existiu diálogo por parte da prefeita Vianey Bringel, por isso o sindicato realizou essa assembleia da categoria para a aprovação de uma paralisação por tempo indeterminado”, finalizou.


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas. Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado. Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado. Noticias qualquer um pode divulgam, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública

Clinica Santo André

Clinica Santo André