terça-feira, 24 de outubro de 2017

Prefeitura de Vitória do Mearim desmonta factoide sobre redução de salários dos servidores



A oposição cega, feita de forma apaixonada, intempestiva e inconsequente baseada na fisiologia do quanto pior melhor, vem causando prejuízos irreparáveis aos municípios. 

A crise econômica que se instalou no país, trouxe imensas dificuldades aos prefeitos eleitos em 2016. Com a queda na arrecadação, os repasses federais despencaram enquanto as despesas dos municipios cresceram ou se mantiveram estáveis. 

Sem dinheiro não tem como honrar compromissos, a partir daí os gestores foram obrigados a cortar na própria carne para tentar sobreviver e passar pela crise. Medidas amargas como: demissão de contratados, paralisação de obras, parcelamento de salários, cortes de despesas em varias pastas, foram adotadas.

Nesta terça-feira (24), a prefeitura de Vitoria do Mearim divulgou nota esclarecendo a população, que ao contrário do que está sendo divulgado, não ocorreu nenhuma redução nos valores dos contratos individuais dos servidores.

Reafirma e assegura de forma categórica que todos os direitos adquiridos dos servidores estão assegurados, inclusive a diferença salarial correspondente ao o pagamento do mês de setembro. A nota esclarece ainda que o parcelamento e atraso no pagamento dos salários decorrem da queda na arrecadação dos Tributos do município.

                      LEIA AQUI A NOTA NA ÍNTEGRA                          
                          

PREFEITURA DE VITÓRIA DO MEARIM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

NOTA

A Prefeitura Municipal de Vitória do Mearim vem de público esclarecer que não efetuou qualquer redução nos valores dos contratos individuais dos servidores.

A redução ocorreu apenas no pagamento do mês de setembro, mas todos os direitos adquiridos dos servidores estão assegurados, inclusive a diferença salarial correspondente ao referido mês.

O parcelamento e atraso no pagamento dos salários decorreram da queda na arrecadação dos Tributos do município. O exemplo disso, o Imposto Sobre Serviços, a arrecadação despencou de R$ 10 Milhões em 2016 para os atuais R$ 1.600.000,00 ( Hum Milhão e Seiscentos Mil Reais) em 2017.

A queda na arrecadação é fruto da crise financeira por que passa o Brasil e, no caso dos tributos municipais, da crise financeira do Brasil, as transferências federais foram afetadas, não somente para Vitória do Mearim mais para todos os demais municípios.

Há, ainda, dois eventos que se fizeram presentes que são dignos de nota: a) o recolhimento pela União de R$ 940 mil do FUNDEB referentes a valores percebidos a maior pelo município em 2016; b) a assunção de dívida de precatórios judiciais no valor de R$ 640 mil, também geradas em exercícios passados.

Em nenhum momento a gestão municipal faria unilateralmente a redução dos valores contratados com cada servidor, tampouco se afastará do compromisso de honrar com os direitos já adquiridos.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas. Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado. Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado. Noticias qualquer um pode divulgam, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública

Clinica Santo André

Clinica Santo André