terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

"Aqueles que faltarem com a verdade devem se responsabilizar pelos seus atos”









Parece paradoxal e confuso o fato de que enquanto o ex deputado e ex juiz FD processa jornalistas por supostas agressões e perseguições, e jornalistas/blogueiros das muitas assessorias do grupo de oposição elevam o tom das criticas ao jornal O Estado do Maranhão, devido a sua linha editorial, Estes mesmos críticos de forma hipócrita e leviana usem do mesmo expediente que tanto condenam e abominam para atacar pessoas como o deputado Max Barros (PMDB), entre outros, que diariamente são vitimas da rede de comunicação de oposição.

O deputado Max Barros (PMDB) foi enfático durante discurso na manhã desta terça-feira (18), no plenário da Assembleia Legislativa, ele repudiou de forma veemente informações fantasiosas e equivocadas, divulgadas por um blogueiro, sobre seu posicionamento quanto a articulações políticas relacionadas com a sucessão da governadora Roseana Sarney (PMDB).

Max Barros iniciou seu discurso frisando que tem o maior apreço e o maior respeito pela imprensa, mas lamentou que determinados jornalistas usem a profissão para cometer excessos e deslizes desnecessários.

“Assim como políticos e gestores erram, jornalistas erram e, às vezes, até com má fé, como o fato que ocorreu em relação a determinado jornalista que escreve um blog local e que disse inverdades, colocou palavras em minha boca que não são corretas e fatos que não ocorreram”, afirmou o deputado.

Ao manifestar repúdio ao que chamou de “inverdades” publicadas pelo blogueiro, Max Barros assinalou que respeita tanto os jornalistas que têm posição favorável como também aqueles que têm uma postura crítica e enfrentam o governo, mas o fazem com correção.

“Quero repudiar a colocação desse jornalista, que é totalmente diferente de outros jornalistas que inclusive milita no campo da oposição (…) Acho que a imprensa é importante, é fundamental, pois há grandes jornalistas, alguns com posições favoráveis ao governo, outros com posições contrárias, mas deve prevalecer tanto na política quanto no jornalismo a ética. E aqueles que faltarem com a verdade devem se responsabilizar pelos seus atos”, assegurou.

Quanto à possível realização de uma eleição indireta na Assembleia Legislativa, caso a governadora Roseana Sarney decida renunciar ao cargo para disputar as eleições do próximo mês de outubro, Max Barros explicou que tem uma posição definida quanto a esta possível eleição indireta para escolha do novo governador.

“Todos nós sabemos que é legítimo, que qualquer cidadão que preenche as regras constitucionais e que venha preencher as regras que vão ser colocadas na Resolução Legislativa poderá pleitear o cargo de governador indireto. Isso é legítimo, é um mandato pequeno, um mandato tampão e quanto a isso eu entendo que é o melhor para o Maranhão e é melhor para o nosso projeto político. Mas, em momento algum, tiro a legitimidade de qualquer cidadão que preencha a legislação de vir a postular este cargo”, esclareceu o deputado, na tribuna.


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas. Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado. Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado. Noticias qualquer um pode divulgam, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública

Clinica Santo André

Clinica Santo André