quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Jornalista é ameaçada por dono de jornal




Temendo pela vida, a jornalista Rose Castro, registrou boletim de ocorrência no 5º DP, após o empresário Cesar Cutrim, proprietário do jornal Itaqui-Bacanga, trancar o seu carro e lhe fazer graves ameaças. 

Segundo a jornalista as ameaças e intimidações iniciaram depois que ela fundou um jornal com o nome Aquibacanga, e passaram a se tornar cada vez mais mais constantes depois que Rose passou a distribuir o impresso na região.

O caso merece atenção especial das autoridades, que precisam agir de forma rápida e firme, no sentido de, além de garantir a integridade física da jornalista, o direito de ir e vir, também assegurar o direto de circulação do Novo ibacanga, jornal fundado Pela jornalista.
Reproduzimos abaixo, texto em apoio à jornalista Rose Castro, publicado em vários jornais e blogues do Maranhão.


Dono de jornal do Sangue ameaça jornalista no Itaqui-Bacanga


Preocupado em perder espaço na área Itaqui-Bacanga, o dono do “jornal do sangue”, tem perseguido a jornalista Rose Castro, proprietária de um novo jornal na região “concorrente”, o “Aquibacanga”.

Segundo contou, a moça, há um ano fundou um jornal com uma linha completamente diferente da linha do jornal Itaqui-Bacanga, mais conhecido como o “jornal do sangue”. Mas logo na primeira edição do novo jornal ela passou a ser pressionada e depois de procurada pessoalmente pelo o empresário Cesar Cutrim, para que retirasse o nome “Aquibacanga”, a jovem, com medo, concordou achando que estaria se livrando das pressões.

“Concordei em tirar o primeiro nome do meu jornal porque me senti ameaçada, ele marcou um encontro, eu disse que iria se fosse local público e assim foi feito, chegando lá ele disse que seria melhor pra mim, mudar por que confundiria o leitor pela fonética dos nomes dos jornais ser parecida, me senti impotente devido às pressões e ameaças de que eu “Pagaria por isso”, não sei que preço seria esse, então resolvi mudar o nome do nosso jornal”, disse Rose Castro.

Feita a mudança, o jornal Aquibacanga, passou a se chamar Novo ibacanga.Tudo parecia ir bem, até que a jornalista foi à rua pessoalmente distribuir o impresso no último dia 27 de julho, quando foi seguida e teve o seu veículo trancado dentro do bairro Fumacê, região Itaqui-Bacanga.



“Levei um grande susto ao ver aquele veículo Corola prata, se aproximar rápido do meu, quando percebi, ele já estava na minha janela, mandando eu parar o carro, disse que queria falar comigo, então freie e ele passou veloz e parou na minha frente, eu e minha equipe ficamos apavorados. Então ele desceu e veio até meu carro, parou olhou dentro do veículo e na janela apontou o dedo pra mim e disse: ‘Eu não já mandei você mudar o nome do jornal!? Você apenas fez uma pequena mudança, você tem de tirar por completo. O nome “Bacanga”, é meu, eu, patenteei e aqui na área Itaqui-Bacanga, ninguém pode fazer nem panfletos com esse nome!’, fez algumas ameaças a mais e foi embora do jeito que chegou, em velocidade.

Agora o nosso jornal está sem nome, recebi a solidariedade de alguns amigos, mas por temer a minha segurança vou tirar o nome por completo do nosso jornal”, desabafou.

Uma das pessoas solidárias a Rose Castro foi a também radialista Helena Leite que abriu uma enquete no seu programa para que a população da área Itaqui-Bacanga, escolha um novo nome para o seu jornal.

A jovem conta que pode ter mais alguém interessado na mudança do nome, por que das inúmeras vezes que o empresário ligou para ela, ele citou um chefe, “Não sei à quem ele está se referindo, porque das vezes que me pressionou também por telefone, ele perguntava se eu já tinha resolvido mudar, porque ele tinha que passar a informação da mudança do nome pro chefe, achei estranho...Isso me motivou a tirar de vez, ele ainda citou o nome de um deputado que estaria a seu favor, e de uma mulher da justiça que a pedido do empresário, teria ligado para um patrocinador do jornal, “foi durante saída da delegacia que ele disse que essa senhora já teria informado à meu patrocinador que meu jornal é clandestino à pedido dele, não sei quem poderia ser, enfim fiquei com muito medo”. Finalizou Rose Castro.


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas. Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado. Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado. Noticias qualquer um pode divulgam, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública

Clinica Santo André

Clinica Santo André