sexta-feira, 26 de junho de 2015

AGÊNCIA DE NOTÍCIAS MATRACA: construindo uma agenda positiva para o direito da infância no Maranhão




E então, o momento aguardado com tanta ansiedade chegou. Nesta quarta-feira (24), às 20h, no prédio B, sala 104 da Faculdade Estácio São Luís, defendemos nossa monografia. Aprovado com nota máxima, nossa pesquisa faz um resgate dos 12 anos de atuação da Matraca e a sua contribuição na produção de uma agenda positiva para o tema criança e adolescente. AGÊNCIA DE NOTÍCIAS MATRACA: construindo uma agenda positiva para o direito da infância no Maranhão


Sempre estivemos ligados ao tema direitos humanos e durante nossa formação acadêmica reforçamos mais ainda estes vínculos, já que tivemos a oportunidade de estagiar na secretaria de Estado de Direitos Humanos e na Agencia de Noticias da Infância Matraca, esta experiência nos despertou ainda mais o interesse pelo tema e trouxe a certeza de este é o caminho a ser seguido.   



O nosso trabalho é fruto deste amor pela causa, de um intenso desejo de contribuir no contra agendamento do tema criança e adolescente, do firme proposito de dar visibilidade as pautas escondidas, ignoradas e esquecidas, agora mais do que nunca, percebo que fazer jornalismo é acima de tudo dar voz aos marginalizados. 

O que torna um jornalista revolucionário ou conservador em seu trabalho é principalmente seu modo de sentir e pensar a realidade, e mais ainda sua disposição de duvidar das próprias verdades.  (VAZ, 2013)   

Desejo aqui creditar o resultado deste trabalho a pessoas especiais que contribuíram para que este sonho se transformasse em realidade.  

Agradeço as companheiras de pesquisa, Adriana Soares e Karliene Ribeiro  que somaram esforços para a elaboração e conclusão deste trabalho   

Agradeço de forma  muito especial  a professora Me. Poliana Sales Alves, que de forma muito eficiente nos orientou neste trabalho, a ela credito todos os méritos e a nota alcançada.

Agradeço efusivamente aos componentes da banca, o querido professor Me. Marcio Guimarães e a professora drª Valdira Barros.

Agradeço aos jornalistas Marcelo Amorim e Lissandra Leite, fundadores da Agencia Matraca, pela forte e significativa contribuição para o êxito desta pesquisa. 

Agradeço ao jornalista,  professor, doutor em comunicação, e atual secretário de Estados dos Direitos humanos e Participação Popular,   Francisco Gonçalves da Conceição; ao jornalista amigo da criança, radialista e professor Adalberto Melo; professor de comunicação e jornalista Paulo Pellegrine pela participação marcante e especial neste trabalho.  

Agradeço a contribuição dos jornalistas Clóvis Cabalau, diretor do jornal O Estado; Daniel Matos, chefe de redação de O Estado;  Célio Sergio, diretor de redação do jornal O Imparcial, e Wellington Rabelo, diretor de redação do jornal Pequeno.

Agradeço especialmente, de forma fraterna e carinhosa aos colegas de curso, amigos de todas as horas, que nos surpreenderam ao participarem de forma massiva da nossa defesa, o apoio e a força dispensada nos momentos de tensão e de ansiedade da pré-defesa nunca serão esquecidos. Vocês são seres especiais, dedico a vocês esta pesquisa. 

 A nossa eterna gratidão aos nossos professores que contribuíram para nossa formação e para o exito desta pesquisa.  

Historicamente, o jornalismo desempenha uma importante função na proteção dos direitos humanos, não somente denunciando situações em que eles são violados, mas também fomentando o debate público sobre como garanti-los e promovê-los. Essa atuação se alinha com outro papel central dos meios noticiosos nas sociedades contemporâneas: o de fortalecer a democracia e contribuir para o desenvolvimento das nações. (AGÊNCIA DE
NOTÍCIAS DOS DIREITOS DA INFÂNCIA, p. 08, 2009)

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas.

Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado.

Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado.

Noticias qualquer um pode divulgar, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública

Clinica Santo André

Clinica Santo André