Pular para o conteúdo principal

Mais uma grávida e o bebê morrem depois de dar entrada em hospital público

Até quando sonhos continuarão se transformando em pesadelo? 

Natália Kelly, de 26 anos de idade, gravida do primeiro filho, ao sentir as dores do parto, foi levada por familiares ao Hospital Regional Adélia Matos Fonseca, em Itapecuru Mirim, porém segundo a família, apesar de sentir fortes dores, a jovem foi mandada de volta para casa. Momentos depois de chegar em casa, Natália passou mal e foi levado as pressas de volta ao hospital, aonde deu entrada em estado grave. 

Na casa de saúde foi constatado que a criança estava morta no ventre da mãe, o bebê foi retirado e Natália devido as complicações teve que ser transferida para São luís, porém a jovem não resistiu e morreu no ultimo domingo (02).

Na quinta-feira, 30 de julho, mãe e filho morreram em circunstancias parecidas na cidade de Alcântara.  Naires Rodrigues, de 19 anos de idade, gravida de nove meses, e o filho morreram depois de terem dado entrada na Unidade Mista Dr. Neto Guterres em Alcântara. Grávida e bebê morrem em hospital - descaso, negligência ou fatalidade?  

É alarmante e assustador que duas jovens grávidas e seus filhos morram em circunstancias obscuras e ainda não esclarecidas, após darem entrada em hospitais públicos. Revoltados, familiares das vítimas buscam informações sobre as mortes, para isso registraram Boletim de Ocorrência. Em Alcântara a população saiu as ruas para protestar contra a morte de Naires Rodrigues. Enquanto isso o governo se mantém no mais absoluto silêncio. 

Confiamos na justiça, por isso acreditamos que o Ministério Público investigará, apontará e denunciará os culpados por estes crimes. Entenda o caso: A saúde do Maranhão em quatro atos.

Comentários

Clinica Santo André

Clinica Santo André

Ouça a Rádio Voz de Arari

PLAYER