quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Prefeitura de Miranda do Norte deflagra campanha de enfrentamento ao Aedes Aegypti




A prefeitura de Miranda do Norte, através da secretaria Municipal de Saúde inicia na próxima segunda-feira (18), a Campanha de enfrentamento ao Aedes Aegypti, entre outras ações, será deflagrado um grande mutirão com a participação dos agentes de endemias em parceria com agentes de saúde e toda a sociedade civil organizada. 

A secretaria de Saúde de Miranda do Norte, Alana Abreu, alerta que a forma mais eficaz de combater o mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika vírus, é não permitir que ele nasça, e isso só é possível eliminando os focos e criadouros. "Esta é uma luta conjunta e de interesse de todos, e que só surtira  efeito se cada um fizer a sua parte, limpando seus quintais, orientando vizinhos, amigos e parentes. Considero que esta é mais uma questão de conscientização,"  Alana Abreu, conclui fazendo uma convocação: "fazemos aqui um apelo para que todos abracem esta causa, é importante que a sociedade colabore e facilite o trabalho dos agentes de endemias e agentes de saúde, vamos fazer a nossa parte neste grande mutirão." 

Na manhã da ultima sexta-feira (08), A Secretaria Alana Abreu esteve em São Luís onde participou do lançamento da Campanha de Combate ao mosquito Aedes aegypti no Maranhão. O evento que contou com a presença do ministro da saúde, visa promover articulações no sentido de fortalecer as ações de combate ao Aedes Aegypti. Com a presença do governo federal e estadual, autoridades políticas e representantes municipais foram discutidos a grave situação da saúde pública do país devido à proliferação do mosquito.

Em 2015 foram notificados 7.662 casos de dengue no Maranhão, sendo 2.143 em São Luís, com dez óbitos confirmados. As cidades maranhenses com o maior numero de casos  foram, Campestre do Maranhão, Presidente Médici, Bequimão, Senador Alexandre Costa, Turilândia, Barra do Corda, Nova Olinda do Maranhão, Paraibano, Peri Mirim, Pinheiro, Buriti Bravo e Buriticupu.

Em relação ao Chikungunya, foram 230 casos notificados e 29 casos confirmados. O Zika Vírus teve 3.070 casos suspeitos, porém somente seis confirmados com sorologia, atendendo recomendação do Ministério da Saúde. Apenas um óbito foi registrado. O Guillan Barré teve 33 casos, sendo 13 casos com vínculo epidemiológico. O Estado registrou, também, 105 novos casos de microcefalia, até a primeira semana de 2016.


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas.

Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado.

Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado.

Noticias qualquer um pode divulgar, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública

Clinica Santo André

Clinica Santo André