quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Professores da rede estadual vão paralisar atividades dia 12 de agosto


O SINPROESEMMA cobra do governo uma resposta à recomposição salarial deste ano, item que ainda não recebeu nenhuma proposta do Executivo estadual, que alega indisponibilidade financeira na mesa de negociação.

O objetivo é reivindicar pontos da campanha salarial 2016 que ainda não foram atendidos pelo governo do estado. Entre eles estão o reajuste salarial, a regulamentação das gratificações de Difícil Acesso, Área de Risco e Educação Especial, a segurança das escolas, a infraestrutura das unidades de ensino, a descentralização do serviço médico, a concessão da Gratificação do Pró-funcionário aos servidores do Cintra e a publicação das regras da ampliação.


SINPROESEMMA realizará paralisação estadual no dia 12 de agosto

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (SINPROESEMMA) realizará, no dia 12 de agosto, paralisação nas escolas da rede estadual em defesa da educação e valorização profissional. Em todo o estado, núcleos municipais e delegacias regionais irão às ruas para cobrar a garantia de direitos e conquistas da categoria.

O objetivo é reivindicar pontos da campanha salarial 2016 que ainda não foram atendidos pelo governo do estado. Entre eles estão o reajuste salarial, a regulamentação das gratificações de Difícil Acesso, Área de Risco e Educação Especial, a segurança das escolas, a infraestrutura das unidades de ensino, a descentralização do serviço médico, a concessão da Gratificação do Pró-funcionário aos servidores do Cintra e a publicação das regras da ampliação.

O SINPROESEMMA cobra do governo uma resposta à recomposição salarial deste ano, item que ainda não recebeu nenhuma proposta do Executivo estadual, que alega indisponibilidade financeira na mesa de negociação.

Por outro lado, o SINPROESEMMA apresentou ao secretário de Educação, Felipe Camarão, o estudo do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) sobre os indicadores fiscais, no qual demostra que, no primeiro quadrimestre, o governo dispunha de cerca de R$ 211 milhões para aplicar em despesas com pessoal do conjunto do funcionalismo público estadual, o que inclui, a contratação e nomeação de servidores, pagamento de progressões, reajuste salarial e outros.

“Com a mobilização, esperamos resultado positivo para a categoria que almeja o cumprimento de direitos conquistados com muita luta pelos trabalhadores e trabalhadoras”, destaca a presidenta doSINPROESEMMA, Benedita Costa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado.

Noticias qualquer um pode divulgar, mas com apuração e seriedade só aqui.

Jornalista Abimael Costa