Pular para o conteúdo principal

Denunciado a PF e ao MPF indícios de desvio de recursos do Ministério dos Esportes no MA



O ofício com a denúncia foi encaminhado à Superintendência da Polícia Federal; ao Ministério Público Maranhão; Controladoria Regional da União no Estado do Maranhão (CGU), Ministério Público Federal (MPF), Tribunal de Contas do Estado (TCE), e Tribunal de Contas da União (TCU).


Em defesa do esporte no Maranhão, o deputado estadual Wellington do Curso (PP) apontou fatos que implicam em indícios de desvios de recursos públicos por parte do Ministério dos Esportes. As denúncias remetem a possibilidade de desvio de recursos que deveriam ser aplicados na reforma do estádio “Beira Rio”, no bairro da Ilhinha, e no estádio do “Jairzão”, no bairro do Coroadinho, ambos em São Luís.

De acordo com relatos dos moradores, o campo teve vistoria de técnicos para fazer a reforma. Um prazo de vinte dias foi dado na época para o início da recuperação do estádio. Conforme a placa que ainda se encontra no local (Estádio Beira Rio), a obra foi orçada em R$ 298.923,59 (duzentos e noventa e oito mil, novecentos e vinte e três reais e cinquenta e nove centavos), deveria ter sido iniciadas em junho de 2016 e concluída em setembro do mesmo ano, o que não aconteceu.

“Não é a primeira vez que recebemos denúncias de má administração do dinheiro público. Quanto ao esporte no Maranhão, isso também é perceptível. De acordo com o portal da transparência do Governo Federal, um convênio foi firmado entre a Prefeitura de São Luís com o Ministério dos Esportes para a reforma nos espaços esportivos Jairzão, Estádio Beira Rio e construção de vestuário. O valor do convênio foi de R$ 429.731,25, sendo liberado até hoje R$ 214.865,63 e,até agora, nada foi feito. Uma vergonha vista por todos. Por isso, oficializamos a denúncia que não é nossa, mas sim da população”, disse o deputado Wellington.

Comentários

OUÇA a RÁDIO VOZ DE ARARI

Denuncie, seja os olhos e os ouvidos da polícia!

Clinica Santo André

Clinica Santo André

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública