Pular para o conteúdo principal

Laços históricos da época do Brasil Colônia unem Cantanhede e Aroazes


  Cantanhede abre relações institucionais com município piauiense



Distante 230 quilômetros de Teresina, e com população estimada em 5.748 habitantes segundo estimativas do IBGE,o município piauiense de Aroazes,  tem uma forte ligação histórica com o município maranhense de Cantanhede. A relação surgiu ainda na época do Brasil Colônia, quando das ocupações das famílias colonizadoras no Maranhão e no Piauí setecentista. 


Em busca de resgatar essa relação histórica entre os dois municípios, a secretaria de Governo de Cantanhede, por meio das coordenações de Turismo e Cultura envida esforços no sentido de  aproximar Cantanhede de Aroazes.

Com o objetivo de iniciar as trativas, o  secretário de Governo de Cantanhede, Carlito Amaral visitou Aroazes nos dias 05 e 06 do mês corrente.  O secretário foi recebido em Aroazes pelo secretário de Administração, Lindomar Araújo. 

Um encontro entre o prefeito Ruivo de Cantanhede e o prefeito Tomé Carvalho de Aroazes está sendo agendado para selar a relação institucional entre os dois municípios.

Os Projeto Cantanhede, Patrimônio do Mundo e DNA Cantanhede, que já abriram relações com Saloá/PE, Colares/Sintra, Perelhal/Barcelos em Portugal e Baionne na França, querem expressar essa relação, por meio de uma peça de teatro, com exibição em Aroazes e Cantanhede, atividades esportivas e de cooperação técnica. 

Uma proposta de apoio cultural está sendo preparada para ser apresentada ao Grupo Edson Queiroz, dono da Fazenda Serra Negra, que é patrimônio cultural do Estado do Piauí.

ENTENDA COMO SE FEZ A RELAÇÃO ENTRE OS DOIS MUNICÍPIOS 

Em 1772, Cantanhede recebe um português de nome Aires Carneiro Homem de Souto Maior. Vindo de Lisboa, o coronel de milícia e cavaleiro da ordem de Cristo se instalou na foz do Rio Peritoró, na antiga região dos Barbados.

Polêmico e grande proprietário de terras, Aires casou com uma das filhas de Lourenço Belfort, outro sesmeiro, só que vindo da Irlanda e instalado no local batizado por ele de Kelru, também na ribeira do Rio Itapecuru.

Uma das filhas de Aires, Luzia Perpétua Carneiro Homem de Souto Maior casou com o governador do Piauí independente, Luiz Carlos Pereira de Abreu Bacellar, o temido Serra Negra.


O casamento nos moldes de procuração, aconteceu na fazenda Peritoró, em Cantanhede/MA, no dia 25 de julho de 1802, o próprio pai da noiva, o coronel Aires representou o noivo. Depois o casamento foi confirmado na Fazenda Serra Negra, em Aroazes/PI. 

O casamento entre Luzia e Luiz Carlos Serra Negra gerou dois filhos, Luiz Carlos Bacellar Castelo Branco e Arcângela Úrsula de Castelo Branco e durou pouco, entre 1802 e 1808.Luzia alegou maus tratos e o seu pai foi busca-lá em Aroazes. 
IMAGENS DE AROAZES








Comentários



OUÇA a RÁDIO VOZ DE ARARI

Denuncie, seja os olhos e os ouvidos da polícia!

Clinica Santo André

Clinica Santo André

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública