Pular para o conteúdo principal

A imprensa livre corre riscos no Maranhão



A imprensa livre no Maranhão se tornou um calo no sapato do governo do estado. As constantes denúncias e cobranças feitas diariamente por jornalistas e blogueiros independentes incomodam cada vez os inquilinos do Palácio dos Leões que sem argumentos para contestar, partem para o confronto. 

O objetivo é criminalizar e desqualificar qualquer um que ouse apontar erros, falhas e deslizes praticados por esta administração. O grupo político que está no poder tem perfil autoritário e portanto vê sempre a imprensa livre como uma ameaça a ser eliminada e neutralizada. 

Quem não concorda e não se rende ao projeto de poder estatal, fatalmente está condenado a sofrer as consequências. Ataques, perseguições, calúnias difamações são as armas usadas para intimidar e tentar silenciar a imprensa livre.   

Sobre este tema, reproduzo aqui, na íntegra, texto de autoria do confrade Robert Lobato, publicado em seu blog BLOG DO ROBERT LOBATO nesta sexta-feira (20).   

O papel dos blogs na oposição ao governo incompetente, autoritário e corrupto de Flávio Dino

Há uma causa que une esses blogueiros. Essa causa é livrar o Maranhão de um projeto que prometeu “mudanças” mas que se revelou uma farsa, um embuste!

A oposição política bem que tenta, mas por não conseguir articular uma agenda comum, sobra para os blogs não alinhados ao Palácio dos Leões fazerem os embates contra o governo incompetente, autoritário e corrupto de Flávio Dino (PCdoB).

Não fosse a coragem e determinação de blogs como o do Luis Cardoso, Gilberto Léda, Marco D’Eça, Jorge Aragão, Zeca Soares, Diego Emir, Luis Pablo, Atual 7 (Yuri Almeida), Neto Ferreira, Hostílio, Ricardo Santos, Filipe Mota, Ronaldo Rocha, Mônica Alves, Robert Lobato, entre outros guerreiros da blogosfera da capital do interior, talvez o “avanço do atraso” comunista estivesse em outro patamar de dominação neste estado.

É que há uma causa que une esses blogueiros. Essa causa é livrar o Maranhão de um projeto que prometeu “mudanças”, mas que se revelou uma farsa, um embuste!

Flávio Dino como político é um “impostor”, e o uso das aspas é porque essa opinião não é originalmente minha, mas do ex-deputado Freitas Diniz.

É um dever cívico dos maranhenses de bem derrotar esse governo nas urnas. Além de sucessivos escândalos de corrupção, que já resultou até em morte de ex-gestores, como no caso Mariano de Castro, o governo Flávio Dino é uma tragédia também na gestão.

Não há no nosso estado uma única obra realmente estruturante em curso. É um governo de faz de conta, que no máximo faz o “feijão com arroz”, o que é muito pouco para uma Unidade da Federação que possui enormes potencialidades econômicas, imenso território, uma bacia hidrográfica extraordinária, um litoral dos maiores do país, terras produtivas em todas as regiões e o que é melhor: um povo honesto e trabalhador.

Qual o grande projeto do governo Flávio Dino que não apenas o de perpetuação no poder? Não há projeto de governo, de sociedade e muito menos de Estado!

É nesse contexto de desolação que entra o papel do blogs que fazem o contraponto ao Palácio dos Leões e seus asseclas, incluindo a imprensa alugada.

Sem esses blogs, a oposição política e partidária estaria ainda mais perdida, com algumas lideranças falando isoladamente aqui e ali – basta ver o que acontece na Assembleia Legislativa do Maranhão onde os “egos” são bem maiores do que a unidade necessária para enfrentar o governo.

Enfim, os blogueiros citados acima não estão numa luta inglória. Pelo contrário, estão fazendo o que deve ser feito, inclusive com alguns editores correndo risco de morte, perseguições de todo tipo e intimidações diversas.

Contudo, não passarão aqueles que usam da autoridade para tentar silenciar, intimidar ou mesmo matar adversários, inclusive da imprensa.

Vamos à luta até o fim.

Até enxotar, através do voto, esse (des)governo!

Comentários



OUÇA a RÁDIO VOZ DE ARARI

Denuncie, seja os olhos e os ouvidos da polícia!

Clinica Santo André

Clinica Santo André

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública