quinta-feira, 19 de abril de 2018

CANTANHEDE: após DESVIO DE MAIS DE 160 MIL REAIS na era KABÃO, gestão Ruivo devolve lancha social à população




A rápida e precisa intervenção do prefeito de Cantanhede, Marco Antonio Ruivo, diante da ameaça de inundação do município é sem duvida um capitulo a parte na história de Cantanhede. Mas não é só o prefeito, a primeira-dama e a equipe do governo Ruivo que se destaca nesse episódio, o ex-prefeito  José Martinho dos Santos Barros, o KABÃO também aparece na história.

Na manhã de domingo (15), quando o prefeito Ruivo colocou a disposição da população a Lancha Social que estava desativada há mais de quatro anos, eis que surge mais um fato envolvendo o ex-prefeito Kabão.     
      
Doada pelo governo federal, por meio do MDS (Ministério do Desenvolvimento Social) e apresentada pelo então prefeito Zé Martinho com muita pompa ao povo de Cantanhede, na manhã, da quinta-feira, 06 de março de 2014, na Praça Paulo Rodrigues, O veículo náutico não foi usado por muito tempo,   logo-logo teve suas atividades interrompidas depois de bater contra um banco de areia, teve a hélice e eixo danificados. 


O DESCASO COM A COISA PÚBLICA 

A partir dai começa a  Via Crúcis, com um recurso mensal de R$ 7 mil reais destinado aos municípios beneficiados, para uso na manutenção das embarcações, era esperado que o ex-prefeito determinasse a imediata recuperação do veículo náutico, mas, infelizmente não foi isso que aconteceu.


DESVIO DE RECURSOS

O recurso mensal de SETE MIL REAIS recebido pelo ex-prefeito, José Martinho dos Santos Barros, o KABÃO para realizar a manutenção do veículo náutico nunca foi aplicado e a lancha ficou no estaleiro por muito tempo.


Mesmo com atrasos do governo federal, a prefeitura de Cantanhede recebeu nos ano de 2014, o valor de R$ 56.000,00 (cinquenta e seis mil reais), no ano de 2015, o valor de R$ 15.000,00 (quinze mil reais) e no ano de 2016, o valor de R$ 98.000,00 (noventa e oito mil reais), sendo assim, a administração KABÃO, recebeu somente para a manutenção da lancha o valor de R$ 169.000,00 (cento e sessenta e nove mil reais).

valor seria mais do que suficiente para fazer os reparos necessários no veículo náutico e devolve-la à população. Mas não foi isso que aconteceu, pelo contrario, em mais uma clara atitude de falta de responsabilidade o que vimos foi mais um vergonhoso caso de corrupção, já que o ex-prefeito nunca prestou contas de como gastou os repasses. Sem prestação de contas, o recurso do governo federal foi bloqueado em novembro de 2016. Ou seja, o dinheiro nunca foi aplicado onde deveria e o veiculo náutico foi esquecido e abandonado no estaleiro.

O ESFORÇO DE RUIVO PARA RECUPERAR A LANCHA


Ao assumir a prefeitura, Ruivo priorizou o caso da recuperação da lancha, em outubro de 2017, depois de uma grande luta travada pela secretária Paula Souto, pela primeira dama, Leidiane Chaves e o prefeito Ruivo, o convênio foi reativado. 

 A ENTREGA DO EQUIPAMENTO 

Após a reativação do convênio, a prefeitura recebeu somente R$ 21.000,00 (vinte e um mil reais), referente aos meses de outubro, novembro e dezembro de 2017. Mesmo sem receber o recurso de 2018, que ainda não caiu na conta, o gestor municipal determinou a imediata recuperação da lancha social, que foi entregue neste domingo (15), e passou a ajudar na frente de emergência da enchente 2018.  

Além da lancha, uma outra embarcação, vinda da cidade de Barreirinhas está no município, à serviço da prefeitura.

O prefeito esteve pessoalmente verificando a chegada da lancha do município, na descida do rio, onde acontece a travessia do Pontão. Com muita sapiência, Ruivo assumiu todos os comandos e com atitudes decisivas, conduziu as tarefas necessárias para que a embarcação pudesse ser colocada na água de forma tranquila e segura, garantindo mais uma vez, que os serviços prestados aos seus munícipes, sejam da melhor qualidade.


COMBATE A CORRUPÇÃO


A este jornalista, o secretário de Governo, Carlito Amaral ressaltou que todas as medidas estão sendo tomadas para que mais esse desvio de recurso em Cantanhede seja apurado e o ex-prefeito seja acionado pela justiça para devolver o recurso desviado e penalizado conforme os ritos da improbidade administrativa. 

Conforme o secretário, Cantanhede tem sofrido muito com a herança deixada pelo senhor KABÃO. "O ex-prefeito deixou o município quebrado, com uma mega dívida de 30 milhões com o INSS e precatórios, 20 milhões de dívidas com o instituto de previdência municipal, sem falar nos desvios de recursos de convênios com INCRA, DEINT, SINFRA, SECID, FUNASA, entre outros, o que já o rendeu mais 30 ações na justiça" esclarece Carlito Amaral.

O secretario diz ainda que os que ainda não acordaram para essa triste realidade são aqueles fisgados pelo fisiologismo."No momento em que o país passa por uma grande mudança no combate aos escândalos de corrupção, não dá para Cantanhede ficar exaltando corrupto" Conclui Carlito. 
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas.

Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado.

Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado.

Noticias qualquer um pode divulgar, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública

Clinica Santo André

Clinica Santo André