domingo, 22 de abril de 2018

Cantanhede: Ruivo enfrenta o desafio de revitalizar elefantes brancos deixados pela gestão Kabão


Se um elefante incomoda muita gente, dois elefantes incomodam muito mais  

Em tempos de crise, onde a escassez de recursos públicos para aplicação em favor daqueles que realmente necessitam é a pauta principal dos governantes, um exemplo de desperdício e mau uso do dinheiro público, registrado no município maranhense de Cantanhede, distante 140 quilômetros da capital, provoca a indignação daqueles que ainda acreditam em ética, probidade administrativa e gestão baseada nos princípios constitucionais.
      

Quase dois milhões de reais - recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação -FNDE foram desperdiçados na construção de duas escolas em  áreas de baixíssima densidade populacional nos povoados Cajueiro e Tambá, zona rural de Cantanhede e o pior, a distancia uma da outra é de inacreditáveis três quilômetros. 


Construídas durante a administração do ex-prefeito, José Martinho dos Santos Barros, o KABÃO, as unidades escolares compostas de quatro salas de aula, uma sala de informática, banheiros, cozinha, sala de professores, sala de direção e área de convivência, que custaram R$ 870.402,80 (oitocentos e setenta mil, quatrocentos e dois reais e oitenta centavos) cada uma, infelizmente se transformaram em dois elefantes brancos, tudo graças a incompetência e falta de planejamento e estratégia do governo anterior. 


Sensibilizado com a situação de abandono das escolas,  o prefeito Marco Antonio Ruivo está trabalhando em busca de uma solução que resulte no aproveitamento das unidades escolares. Na sexta-feira (13), o secretário de Governo, Carlito Amaral esteve no campus da UEMA - Universidade Estadual do Maranhão, com o objetivo de abrir um canal de conversação com a instituição de ensino, no sentido iniciar um parceria que resulte em uma solução viável para utilização das escolas. ENTENDA O CASO AQUI  

"A sábia determinação do prefeito Ruivo é de que procuremos alternativas viáveis para tornar esses equipamentos úteis aos moradores dessas comunidades, pois não podemos permitir que essas duas escolas que custaram o suor dos contribuintes fiquem abandonadas e sejam destruídas por vândalos" Enfatiza o secretário.

Na manhã da quinta-feira (19), o secretário de Governo, Carlito Amaral visitou a escola municipal do povoado Tambá e a escola municipal do povoado Cajueiro, para uma vistoria nas unidades de ensino e a construção de um relatório preliminar, que será apresentado em audiências do prefeito com os reitores da UEMA, IFMA e IEMA, como também com os representantes da FIEMA, SESI e SENAI.

O relatório constará de fotografias, mapa do entorno, as distâncias entre as escolas e as cidades de Cantanhede, Pirapemas, Matões do Norte, Miranda do Norte, Anajatuba, Itapecuru-Mirim, Santa Rita, Vargem Grande, Presidente Vargas, Chapadinha, Bacabeira e São Luís. 

Na primeira semana de maio, o prefeito Marco Antonio Ruivo será recebido pelo Reitor da UEMA, Gustavo Pereira da Costa para encaminhamento de um pedido de parceria. O aproveitamento regional é um dos atrativos da ideia, a escola municipal do Cajueiro por exemplo, fica a 10 km da BR 222. O objetivo da prefeitura de Cantanhede é transformar as duas escolas em centros de conhecimento e formação para jovens. 

"Estamos procurando parceiros para quem sabe, fazer de Cantanhede um campo de práticas, que venha estruturar o município, para produção agrícola, polo de conhecimento, desenvolvimento comercial, turístico e industrial em um futuro bem próximo" Conclui Carlito Amaral.

Escola do Tambá (lateral das salas de aula)

 Escola do Tambá (sala de aula)
Escola do Tambá (cozinha)



Escola do Tambá (sala de informática)

 Escola do Tambá (frente das salas de aula) 

Escola do Tambá (área de convivência)

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas.

Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado.

Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado.

Noticias qualquer um pode divulgar, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública

Clinica Santo André

Clinica Santo André