Pular para o conteúdo principal

Antônio Pereira se solidariza com familiares de dona Betel Gomes e da professora Raimunda




O deputado Antônio Pereira (DEM) ocupou a tribuna da Assembleia na quinta-feira (3), para lamentar o clima de tristeza e consternação em Buriticupu, por conta do sequestro da primeira-dama, dona Betel, e de dona Raimunda, consideradas grandes mulheres e educadoras pelo povo do município. 

O democrata registrou que a população do Maranhão, particularmente do município de Buriticupu, ficou consternada e viveu dia de muita tristeza e angústia, por conta do sequestro de dona Betel e da professora Raimunda, que foram libertadas do cativeiro pela polícia, na madrugada de quinta-feira (3). 

Antônio Pereira prestou solidariedade à família do prefeito do município Buriticupu, Zé Gomes. “Uma mãe de família e educadora como Dona Betel não merecia uma ação dessa natureza. Tenho absoluta certeza que nossa solidariedade será acompanhada por todos os maranhenses”, disse. 

AÇÃO POLICIAL 

No pronunciamento, o deputado Antônio Pereira elogiou a ação da Polícia Militar e da Polícia Civil do Estado do Maranhão que, por meio do Serviço de Inteligência chegaram aos autores do crime federal, estouraram o cativeiro e resgataram, com vida, tanto dona Betel quanto a professora Raimunda. 

Para Antônio Pereira, a ação policial transmite mais segurança para a população, e certamente inibirá outras ações semelhantes, pois os delinquentes que quiserem praticar sequestros ficarão mais inibidos, sabendo que a polícia maranhense está preparada para combater esses crimes. 

Por fim, Antônio Pereira agradeceu ao secretário de Segurança, Jefferson Portela, que sempre atendeu suas ligações, cobrando ações policiais para desvendar o caso. O democrata ligou também com o prefeito Zé Gomes, para tranquilizá-lo e dizer que a polícia buscava a solução do problema.



Comentários

OUÇA a RÁDIO VOZ DE ARARI

Denuncie, seja os olhos e os ouvidos da polícia!

Clinica Santo André

Clinica Santo André

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública