quarta-feira, 16 de maio de 2018

Hildo Rocha consegue fiscalização nas obras paralisadas do Cempea



Por iniciativa do deputado federal Hildo Rocha, membros da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos deputados (CFFC), virão ao Maranhão para fazer uma visita técnica às instalações do Centro Multidisciplinar de Pesquisa e Extensão em Aquicultura (CEMPEA), do curso de Engenharia de Pesca da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA). A construção do prédio, que é fruto de um convênio com o governo federal, teve início em setembro de 2011. O requerimento para a vistoria foi aprovado na última reunião da Comissão.

“Já foram investidos mais de R$ 2 milhões, a obra está quase pronta, mas está paralisada há mais de um ano. Para impedir que vire um elefante branco requisitei visita técnica. Após a visita haverá uma mesa redonda, como de praxe, com o propósito de resolver definitivamente esse problema”, explicou o deputado.

Projeto grandioso

O CEMPEA foi idealizado com o objetivo de promover a qualificação dos alunos dos cursos de graduação e nível médio e também capacitar e dar assistência técnica a produtores de todo o estado. “O CEMPEA é um importante centro de produção de alevinos e estudos de novas espécies da pesca e desenvolvimento de novas formulações de rações”, ressaltou Hildo Rocha.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas.

Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado.

Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado.

Noticias qualquer um pode divulgar, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa