quinta-feira, 30 de agosto de 2018

MATÕES DO NORTE: Prefeito padre Domingos Costa decreta ponto facultativo no Dia de São Raimundo dos Mulundus



Sintonizado com os anseios populares e empenhado em valorizar e fortalecer a cultura e a fé religiosa em todas as sua vertentes, o prefeito de Matões do Norte, padre Domingos Costa baixou decreto instituindo ponto facultativo em Matões do Norte, nesta sexta-feira, 31 de agosto, Dia de São Raimundo dos Mulundus.


A decisão do gestor, se baseia no fato relevante de que nesta data, milhares de devotos de São Raimundo dos Mulundus, viajam de todo o Maranhão, inclusive de Matões do Norte para a a cidade de Vargem Grande com o objetivo de renovar seus votos, pagar suas promessas, e participar da vasta programação religiosa que marca o último dia do festejo.



Considerado um dos maiores festejos religiosos do país, a homenagem a São Raimundo Nonato dos Mulundus, acontece há quase 200 anos no município maranhense de Vargem Grande. O festejo em homenagem ao santo inicia em 22 de agosto com uma grande romaria e segue até 31 do mesmo mês, dia consagrado a São Raimundo Nonato dos Mulundus.

A devoção ao santo iniciou-se no povoado Mulundus, localizado há cerca de 20 km de Vargem Grande. Diz a história que Raimundo Nonato, um jovem vaqueiro da fazenda Santa Maria, onde se localiza hoje o povoado de Mulundus, a 30 km da sede do município de Vargem Grande, quebrou o pescoço quando campeava o gado e o cavalo chocou-se com uma palmeira de babaçu. Três dias depois, o corpo de Raimundo Nonato foi encontrado intacto e um inexplicável perfume recendia no ar.

Aos poucos se criou uma devoção popular em torno do santo vaqueiro, fazendo com que a população recolhesse os pedaços da palmeira para serem usados como produto medicinal.

O peão foi transformado em santo e venerado pelos escravos e moradores, após o milagre que salvou a vida do dono da fazenda. 

Mas o corpo desapareceu, surgindo hipóteses apontadas pelo escritor vargem-grandense Jether Joran Martins: “a Igreja o teria levado para Roma; subiu ao Céu; o povo o carregou etc.” (Histórias & Estórias da Minha Cidade, 2002).

A imagem do vaqueiro doada pela sinhazinha para a capela erguida no local “também desapareceu”, diz o escritor. Porém, D. Luiza Nina Rodrigues (mãe do etnólogo maranhense Nina Rodrigues) mandou vir outra de Portugal. Mas, “para a surpresa dela e do povo, veio a de São Raimundo Nonato da Espanha, libertador dos escravos da Ordem dos Mercedários”.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas.

Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado.

Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado.

Noticias qualquer um pode divulgar, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa

LG Contabilidade Pública

LG Contabilidade Pública

Clinica Santo André

Clinica Santo André