Pular para o conteúdo principal

CEEB: uma escola, muitos sonhos - Paulo Rodrigues


Professor, poeta e escritor, Paulo Rodrigues é um daqueles raros indivíduos que traz no peito uma utopia de que é possível construir um mundo melhor, mais justo e menos desigual. Ao mesmo tempo em que sonha, Paulo Rodrigues coloca a mão na massa, entra em ação e faz a diferença. 

A utopia pregada por Paulo Rodrigues está viva e pulsante. Aliada a ações firmes, planejadas e determinadas, mesmo que humildes e simples, termina por fazer a grande diferença na vida de quem mais precisa, a atitude altruísta tem efeito contagiante e envolvente que aos poucos vai impregnando grupos específicos, comunidades e quando mesmo se espera termina por mudar  o mundo. Paulo Rodrigues é GENTE QUE FAZ! *Abimael Costa, jornalista, 55.     

Estou ministrando aula de literatura nas turmas de oitavo e nono ano do Centro Educacional Eurípedes Barsanulfo, que foi criado pela Associação Francisco Cândido Xavier com o objetivo claro de permitir a travessia social dos que se encontram em situação de vulnerabilidade humana, através da educação significativa e de qualidade.

A família Hadad dedica-se ao projeto com muito compromisso. Há uma luz especial nos olhos de todos eles, nas rodas de conversas sobre a referida escola.
Tudo neles é lua cheia. O Miguel e o Jorge Hadad sonham com uma sociedade mais ética e cidadã. Nós também.


Acredito, pois, que a missão do CEEB é ampla: “desenvolver as potencialidades do ser humano por meio de uma educação científica, filosófica e artística”. Parece inclusive antecipar-se as competências e habilidades da Base Nacional Comum Curricular – BNCC, implementadas nas redes de educação brasileira de forma ampla em 2020.

No campo artístico-literário vamos manter a presença da literatura na instituição com palestras, leituras dos clássicos e dos autores contemporâneos, lançamentos de livros e debates em torno do simbólico da linguagem. Estamos, certamente, na contramão de um país de terraplanistas, capaz de censurar Mário de Andrade, Nelson Rodrigues e Ferreira Gullar.

A meta é ousada, desafiadora, até utópica. Mas alcançável. Comecei o trabalho com a leitura de Dom Casmurro de Machado de Assis numa versão em quadrinhos feita por Wellington Srbek & José Aguiar, Editora Nemo LTDA (2017).

Cada aluno com um livro. Levam para casa. Passeiam com o mestre da narrativa realista. Produzem fichamentos, textos, encenação. Num desbravamento de escoteiro.

Só existe escola com a formação do leitor proficiente.

Encerro, enaltecendo o CEEB que colocou em 2019 cem por cento dos alunos do nono ano no IFMA, no IEMA e no Centro de Ensino de Tempo Integral Poeta Antônio José. 

Sem esquecer a formação holística, com um projeto político pedagógico próprio (solidário, caridoso, amoroso, independente e eficiente). Parabéns, para a família Hadad!

TEXTO: *PAULO RODRIGUES – Professor de literatura, poeta, escritor e autor de O Abrigo de Orfeu (Editora Penalux, 2017); Escombros de Ninguém (Editora Penalux, 2018) e membro da Academia Poética Brasileira.

Comentários

Clinica Santo André

Clinica Santo André

Ouça a Rádio Voz de Arari

PLAYER