quinta-feira, 2 de abril de 2020

Júnior Lourenço destaca importância da aprovação do benefício aos trabalhadores informais


O deputado federal Júnior Lourenço (PL-MA) participou do grupo que lutou para que o seguro emergencial oferecido pelo governo federal aumentasse de R$ 200,00 para R$ 600,00.

Ele destacou a importância do benefício neste momento de crise. A votação e a aprovação aconteceram na última semana, em sessão remota realizada pela Câmara.

Proposto a partir do substitutivo do Projeto de Lei (nº 9236/17), que regulamenta os requisitos para o acesso ao Benefício de Prestação Continuada (BPC), o auxílio será pago a trabalhadores de baixa renda e autônomos durante o período da pandemia do coronavírus, para que famílias possam ter meios de sobrevivência neste período. 

“Aprovamos a renda básica emergencial, onde o valor pode ser somado com duas pessoas da família podendo chegar, portanto, a R$ 1.200. Na Câmara o povo pode contar comigo, pois nesse momento minha voz é a voz de quem tá lá fora precisando de cuidados”, ressaltou Lourenço logo após a votação.

O novo seguro deverá vigorar por três meses, enquanto durar o decreto de calamidade. Segundo dados do IBGE, cerca de 38 milhões de pessoas vivem no mercado informal em todo Brasil. 

No Maranhão, Estado do deputado liberal, o último balanço da Secretaria de Saúde aponta 71 casos confirmados, com um óbito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas.

Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado.

Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado.

Noticias qualquer um pode divulgar, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa