quarta-feira, 8 de julho de 2020

Hildo Rocha repercute trabalho em prol da liberação de R$ 96 milhões que Bolsonaro destinou para o governo Dino combater a Covid-19

Hildo Rocha com o presidente Jair Bolsonaro

“Estou ajudando a trazer o dinheiro para o Maranhão, mas se roubarem esse dinheiro que é para salvar vidas eu vou pra cima”

Representando o maior bloco partidário da Câmara dos Deputados na Comissão Mista do Congresso Nacional da Covid-19, destinada a acompanhar a situação fiscal e a execução orçamentária e financeira das medidas relacionadas à emergência de saúde pública de importância internacional relacionada ao novo coronavírus (Covid-19), o deputado Hildo Rocha tem conseguido liberar muitos recursos para os municípios do estado.  

Além de integrar esse importante colegiado, que é composto por 24 membros (doze senadores e doze deputados federais), Hildo Rocha foi o relator setorial da saúde do orçamento deste ano. Hildo Rocha tem sido presença marcante em todos os debates e votações referentes ao tema e trabalha firme a fim de conseguir recursos para os municípios maranhenses, e para o governo do Estado do Maranhão.

Mais 96 milhões de reais do Governo Bolsonaro para o Maranhão
Recentemente o presidente Jair Bolsonaro anunciou a liberação de mais R$ 96 milhões de reais para o governo do Maranhão aplicar nas ações de combate à Covid-19. 
“Mesmo sendo adversário político do governador Flávio Dino eu trabalho para liberar recursos financeiros do governo federal ao governo do Estado do Maranhão porque o meu interesse é ajudar os meus conterrâneos e, nesse momento de pandemia, o mais importante é salvar vidas. Quando a verba pode ser destinada também para os municípios eu prefiro colocar para os municípios porque alguns são mais bens administrados e mais confiáveis no que diz respeito à correção na execução do que o governo do Maranhão”, enfatizou o parlamentar.

Ciente de que os tramites burocráticos demandam tempo, o deputado Hildo Rocha se reuniu com o ministro da Saúde para pedir celeridade na liberação dos R$ 96 milhões que o presidente Bolsonaro liberou para o Maranhão.  

Hildo Rocha com ministro da Saúde, Eduardo Pazuello

“Pedi ao presidente Bolsonaro que o Maranhão seja beneficiado com esses recursos que são destinados aos governos estaduais. Falei com o ministro Eduardo Pazuello que me garantiu nos próximos dez dias a liberação desse dinheiro,” destacou.

União em defesa da vida
Rocha enfatizou que a pandemia causada pelo novo coronavírus exige união de esforços. “Por isso tenho votado, aqui na câmara, sempre a favor das matérias que beneficiam o Maranhão, sejam as prefeituras ou o governo do Estado. Assim, votei a favor de todas as Medidas Provisórias editadas pelo presidente Jair Bolsonaro que tem como finalidade ajudar os Estados com recursos federais”, afiançou o deputado.

Fiscalização rigorosa
O parlamentar enfatizou que irá se manter vigilante a fim de assegurar que o dinheiro que é destinado para salvar vidas não seja roubado. “Se desviarem o dinheiro eu vou pra cima, vou fiscalizar, eu denuncio quem roubar o dinheiro que é destinado a salvar vidas. Com a graça de Deus, essa pandemia irá passar. Mas enquanto ela existir continuarei sempre trabalhando para ajudar a combater os efeitos dessa maldita doença”, asseverou Hildo Rocha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas.

Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado.

Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado.

Noticias qualquer um pode divulgar, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa