terça-feira, 22 de dezembro de 2020

Polícia Civil desmantela esquema de receptação e venda ilegal de combustíveis em Miranda do Norte

 


Na manhã desta terça-feira (22), a Polícia Civil de Miranda do Norte deflagrou operação de repressão aos crimes de receptação, armazenamento e venda ilegal de combustíveis no município.


A ação realizada na localidade Bubasa BR-222, resultou na prisão em flagrante de dois indivíduos e na apreensão de vários galões contendo combustível furtados.


Conforme as investigações, motoristas de caminhões estariam furtando combustíveis de seus patrões e vendendo a um dos suspeitos presos na manhã de hoje. 


Este suspeito por sua vez, armazenava de forma clandestina esses combustíveis de origem ilícita e revendia a outros caminhoneiros por preço bem abaixo de mercado, como no caso do segundo homem preso o qual foi flagrado comprando esse combustível ilícito.


Delegado Renilton Ferreira Agradeceu as informações prestadas, que possibilitaram o êxito da operação de hoje. "Sejam nossos olhos e ouvidos por toda cidade e região. Faça sua denúncia anônima via WhatsApp 98 98465 2125 e Instagram policia_civil_miranda_oficial. Sua denúncia é recebida apenas pelo delegado titular e o anonimato é garantido" Renilton Ferreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas.

Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado.

Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado.

Noticias qualquer um pode divulgar, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa