quarta-feira, 28 de abril de 2021

Polícia Civil volta ao Morro da Macaca em operação de combate ao tráfico de drogas


Em nova operação de repressão ao tráfico no Morro da Macaca, em Miranda do Norte, Polícia Civil prende homem em flagrante  pelos crimes de tráfico de drogas e receptação dolosa, apreende drogas e dinheiro em espécie.  


      



Com o objetivo de cumprir mandados de busca e de prisão em desfavor de traficantes locais, na tarde desta quarta (28), a Polícia Civil do Maranhão, por intermédio da Delegacia Regional de Itapecuru Mirim e da Delegacia de Miranda do Norte deflagrou  uma operação de repressão ao tráfico de drogas na invasão Morro da Macaca, próximo ao Centro de Miranda do Norte.


Durante a incursão a polícia   cumpriu um mandado de prisão temporária em desfavor de M. M. F, vulgo "NEGUINHO", bem como, no curso do cumprimento deste mandado, lavrou a autuação em  flagrante do detido pelos crimes de tráfico de drogas e receptação dolosa.



"NEGUINHO" foi encaminhado ao presídio de Itapecuru Mirim onde encontra-se a disposição da justiça.



Mande sua denúncia via WhatsApp 98 98465 2125 ou pelo Instagram policia_civil_miranda_oficial. Sua denúncia é recebida apenas pelo delegado titular e o anonimato é garantido.


#JuntosSomosMaisFortes


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas.

Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado.

Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado.

Noticias qualquer um pode divulgar, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa