sábado, 24 de julho de 2021

É tempo de avançar!

 


Mudanças sempre provocam resistências, quem ousa “mudar o status quo” quase sempre paga um preço alto. Alicerçado na máxima de que os fins justificam os meios, “o sistema” não perdoa e vai às últimas consequências para neutralizar, silenciar e eliminar o, ou os líderes da insurgência, afinal toda mudança é vista pelo “sistema” como uma clara ameaça de extinção.

Reconstruir, recuperar e refazer; mudar a forma de agir, implantar novos modelos de gestão, priorizar o bem estar da maioria, eleger como meta trabalhar para elevar a auto estima do cidadão/ã, são ações revolucionárias que incomodam o "sistema” e soam como provocação.

Estamos assistindo boquiabertos, incrédulos e pasmos mais uma artimanha do "sistema”, uma ação orquestrada com o objetivo claro de atingir em cheio e eliminar aquele que desafiou, enfrentou e venceu o velho modelo de administrar.

Mas o tiro saiu pela culatra, o sistema recuou, com o “rabo entre as pernas” e foi obrigado a voltar para a toca pressionado e acuado pela força popular, a voz rouca das ruas repeliu o movimento golpista!

É tempo de mudanças, é tempo de reconstruir, é tempo de elevar a autoestima e de fazer renascer em cada coração o orgulho de ser cidadão desta terra tão bela, tão próspera e promissora!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas.

Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado.

Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado.

Noticias qualquer um pode divulgar, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa