sábado, 3 de julho de 2021

Negacionistas - Onde vivem? Quem são? - Por: Sofia Cardoso

Por: Sofia Cardoso @psiquiatrasofiacardoso

Na era do desamparo, vivemos também a era da desinformação.
E Diante de uma realidade, podemos reagir de muitas maneiras, inclusive negar que ela existe.
Na psiquiatria, isso pode dizer muitas coisas, inclusive:

1) “Existe uma situação paralela que faz muito mais sentido. Essa aí que você diz, não quero! É errada”. Estamos falando de psicose ?

2) “Existe uma situação paralela que faz muito mais sentido. Essa aí que você diz, Não gosto e não aceito. “Estamos diante de um luto? Uma perda ?

3) “Existe uma situação paralela/ contrária que faz muito mais sentido. Essa aí que você diz, não é certa. Eu sou o certo e ponto final. “Estamos diante de intolerância, arrogância ?

Os psicóticos tem a razão e não discutem. Para o delírio, não há argumentos contrários. Sempre se diz que não adianta: essa ideia está enraizada.

Será que você está se estressando tentando convencer um psicótico do contrário?

Os enlutados passam pela fase da negação, acreditando que a morte ainda não faz sentido. Pais negam a doença dos filhos e não procuram ajuda, inclusive psiquiátrica.

No entanto Há aqueles que me intrigam : não sei se são doentes ou maus. Aliás, Existe uma diferença enorme entre maldade e a patologia psiquiátrica, rende um texto à parte.

Alguns chamam de ignorantes, burros… mas muitos deles sabem discernir. Leem, mas interpretam como acham conveniente.

E espalham desinformação, como as fake news que podem matar. Seria maldade? Mau caráter?

Quem são os negacionistas? Eles sofrem e resistem à realidade diferente daquela que acreditam? O que eles comem? O que eles leem? Em que acreditam?

Antes de qualquer coisa, nem tudo é loucura. Nem tudo é doença. Pode ser só maldade, crueldade e falta de empatia.

Portanto, diante da informação, verifique, se certifique. A verdade liberta, mas qual verdade mesmo?


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas.

Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado.

Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado.

Noticias qualquer um pode divulgar, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa