domingo, 4 de julho de 2021

Pistoleiros executam trabalhador rural em Arari

 

Na tarde da última sexta-feira (02), um trabalhador rural de 70 anos de idade foi executado por pistoleiros em Arari. Em menos de dois anos, três camponeses foram assassinados por pistoleiros no município, mandantes e executores seguem impunes. Em nota a entidade Fóruns e Redes de Cidadania do Maranhão denuncia a execução de Antonio Gonçalo Diniz. O Advogado Diogo Cabral também denunciou a execução do trabalhador rural.  




PISTOLEIROS ASSASSINAM CAMPONÊS EM ARARI, NA BAIXADA MARANHENSE

Segundo informações, na tarde do dia 02 de julho de 2021, dois pistoleiros a mando do latifúndio, assassinaram com um tiro na cabeça, o camponês ANTÔNIO GONÇALO DINIZ, 70 anos, em uma oficina mecânica, no bairro Peri Mirim, Município de Arari, MA.

Os dois pistoleiros chegaram à oficina, enquanto o piloto permaneceu na moto (CG vermelha), o garupa desceu e perguntou para o proprietário da loja por peças de moto, este, ao sair, enquanto o camponês Antônio Gonçalo estava sentado aguardando sua motocicleta ser lavada, atirou, alvejando o lavrador na cabeça que não teve qualquer chance de defesa, morrendo ainda no local.

Antônio Gonçalo era um apoiador incansável da luta pela terra no município de Arari, principalmente contra o cercamento dos campos públicos e matança dos porcos dos lavradores. Devido a seu engajamento respondeu a inquérito criminal promovido pelo delegado de Arari à época, Alcides Martins Nunes Neto, além de ser apontado em ações possessórias promovidas por fazendeiros que cercam criminosamente terras públicas no município.

Em menos de dois anos, 3 (três) camponeses foram assassinados em Arari, Celino e Anderson do Povoado Cedro no dia 05 de janeiro de 2020 e agora Antônio Gonçalo, além da tentativa de homicídio sofrida pelo camponês João de Deus Moreira “conzinhado”, do Povoado Santo Antônio no mês dezembro de 2020.

Esse clima de impunidade que impera no município de Arari, na baixada maranhense, deve ser solucionado na maior brevidade possível, pois, muitas comunidades e suas lideranças se sentem ameaçadas pela pistolagem que continua a assassinar camponeses no Maranhão.
Nossa irrestrita solidariedade aos familiares, amigos, moradores do Povoado Flexeiras e a todas as comunidades em luta de Arari.

Povo unido e organizado luta e vence.

Fóruns e Redes de Cidadania do Maranhão.

Maranhão, 03 de julho de 2021.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas.

Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado.

Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado.

Noticias qualquer um pode divulgar, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa