sexta-feira, 10 de dezembro de 2021

Trabalho do deputado Hildo Rocha, em prol da cultura maranhense, é reconhecido durante 8º Encontro de Cidades Históricas

O Presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Patrimônio Histórico Nacional, deputado Hildo Rocha, participou ontem, 9/12, da solenidade de abertura do 8° Encontro Brasileiro das Cidades Históricas, Turísticas e Patrimônio Mundial, evento promovido pela Organização Brasileira das Cidades Patrimônio Mundial (OCBPM) que ocorre em São Luís até amanhã, dia 11/12, no auditório do complexo da fábrica Santa Amelia.


Com o tema “Turismo, a riqueza do Brasil, no cenário pós-pandemia: O Patrimônio Cultural e Natural como ativo para o desenvolvimento”, o encontro tem como objetivos discutir questões que possam contribuir para governança do turismo nas cidades Patrimônio Mundial e históricas brasileiras de forma sustentável, e promover a utilização do patrimônio como atrativo de riquezas, desenvolvimento e seu aproveitamento pelo turismo, especialmente no momento pós pandemia.

Capital Brasileira do Bumba meu Boi

Durante pronunciamento que fez na abertura do encontro, o prefeito Eduardo Braide destacou que, entre outros títulos, a capital maranhense se orgulha de ser a Capital Brasileira do Bumba meu boi, honraria outorgada por meio da Lei 13.851 de autoria do deputado Hildo Rocha.


“E, por falar em título em reconhecimento à nossa cidade, o deputado Hildo Rocha esqueceu de dizer na sua fala que ele é autor da Lei Federal que eleva São Luis a Capital brasileira do Bumba meu boi. Ao lado de tantos títulos que já foram colocados aqui, São Luis também é conhecida hoje como a capital nacional da vacina, fruto do trabalho dos nossos profissionais da saúde que levaram o nome de São Luis ao Brasil pelo que nós fizemos aqui na imunização”, enfatizou Braide.

Caminhos e soluções

O deputado Hildo Rocha ressaltou a aproximação entre prefeitos e prefeitas de cidades históricas e turísticas são importantes porque ajudam a encontrar soluções para os grandes problemas.


“Principalmente problemas que estão surgindo em decorrência da pandemia da Covid-19. Portanto, esses encontros são importantes porque servem para se discutir e encontrar alternativas que ajudam a fortalecer as políticas públicas em defesa dos patrimônios culturais e imateriais das cidades brasileiras. As cidades históricas muitas vezes tem problemas comuns. Logicamente que são questões que devem ser pensadas e debatidas coletivamente para que soluções sejam encontradas e compartilhadas”, disse Hildo Rocha.

Geração de empregos

A Presidente da Fundação Municipal de Patrimônio Histórico de São Luís (Fumph), Kátia Bogéa, ressaltou que a prefeitura de São Luis está fazendo um trabalho muito forte para que o centro histórico fique cada vez mais qualificado e reabilitado.

“São Luis é patrimônio mundial há 24 anos. Para nós é uma honra muito grande poder estar aqui com todo o Brasil para discutir políticas públicas voltadas para o patrimônio e para o turismo que gera empregos e renda. Então, estamos trabalhando para que possamos atrair cada vez mais turistas”, declarou Kátia Bogéa

“O tema do encontro é muito conveniente porque precisamos pensar o turismo no pós-pandemia. Ainda não estamos na pós-pandemia, mas os números já caíram bastante, o suficiente para a gente pensar em ideias novas, experiencias”, argumentou a vice-prefeita, Esmênia Miranda.

O encontro se estenderá até sábado, com a participação de representantes de organismos nacionais e internacionais para a manutenção e preservação do Patrimônio Mundial Cultural e Natural do Brasil, entre os quais: Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco); Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN); Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID); Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES); Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura, e Tribunal de Contas da União (TCU).

O encontro é patrocinado pelo Sebrae e Infraero, conta ainda com o apoio institucional da Confederação Nacional de Municípios (CNM); Federação dos Municípios do Maranhão (Famem); Universidade Federal do Maranhão; Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) e Associação Brasileira da Indústria de Hotéis.

8° Encontro Brasileiro das Cidades Históricas, Turísticas e Patrimônio Mundial, é promovido pela Organização Brasileira das Cidades Patrimônio Mundial (OCBPM) e Prefeitura de São Luís, por meio da Fundação Municipal de Patrimônio Histórico (Fumph) e Secretaria Municipal de Turismo (Setur).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas.

Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado.

Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado.

Noticias qualquer um pode divulgar, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa