sábado, 19 de fevereiro de 2022

Hildo Rocha diz que Ministério da Economia usa de artifícios para não pagar reajuste do piso dos Agentes de Saúde


O presidente da Frente Parlamentar em apoio aos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Agentes de Combate às Endemias (ACE) do Congresso Nacional, deputado federal Hildo Rocha, denunciou na tribuna da Câmara que o Ministério da Economia está fazendo grande confusão referente ao pagamento do reajuste do piso salarial dos agentes comunitários de saúde e dos agentes de combate às endemias.

Hildo Rocha enfatizou que o Projeto de Lei das Diretrizes Orçamentárias para o exercício fiscal de 2022, quando de sua apreciação pelo Congresso Nacional, teve incluído um dispositivo que garante o reajuste do piso salarial dos Agentes Comunitários de Saúde e os Agentes de Combate às Endemias. O governo federal vetou esse dispositivo, mas o Congresso Nacional derrubou o veto.

“Através de uma emenda de minha autoria incluímos na LDO/2022 um dispositivo que garante o reajuste do piso dos agentes de saúde e de endemias. Só que o Governo vetou. Nós derrubamos o veto aqui, no Parlamento, e incluímos na Lei Orçamentária deste ano o reajuste de 1.550 reais para 1.750 reais dos ACS e dos ACE. Agora, o Ministério da Economia diz que o reajuste não ficou claro na Lei Orçamentária. Inclusive, acusa a Comissão Mista de Orçamento, os técnicos da Comissão, de erro; e que o Relator, Deputado Hugo Leal, também teria errado. Eu não concordo com isso porque está bastante claro no relatório, que, inclusive, foi aprovado aqui no Congresso Nacional e depois sancionado pelo Presidente da República, Jair Bolsonaro”, destacou Hildo Rocha.

O deputado enfatizou que o Ministério da Economia está criando uma grande confusão para o Congresso, porque o Congresso todo aprovou, tanto os Deputados Federais como os Senadores.

“Nós aprovamos por unanimidade porque reconhecemos a importância desses profissionais da saúde que são os profissionais da saúde que menos ganham dentro do Sistema Único de Saúde, e, principalmente, estão na atenção primária, no dia a dia, debaixo de chuva, debaixo de sol, em todas as casas de brasileiros, em todas as ruas, em todas as comunidades levando informações e também colhendo informações para o Ministério da Saúde. Portanto, eu quero que o Governo reveja rapidamente esse posicionamento e publique a portaria do reajuste do piso dos agentes de saúde e de combate às endemias”, sublinhou Hildo Rocha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas.

Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado.

Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado.

Noticias qualquer um pode divulgar, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa