segunda-feira, 21 de março de 2022

Em reunião com Augusto Aras, Procurar-Geral da República, Hildo Rocha mostra a precariedade dos serviços de saúde indígena no Maranhão


O deputado federal Hildo Rocha entregou ao Procurador-Geral da República, Augusto Aras, relatório sobre a precariedade dos serviços ofertados pelo Subsistema de Atenção à Saúde Indígena no Maranhão. De acordo com o parlamentar, o trabalho realizado pelo Distrito Sanitário Especiais Indígena (Dsei) não consegue atender as demandas das comunidades indígenas do Maranhão.

“Hoje a situação da saúde indígena no Maranhão é muito difícil. Existem problemas de todo tipo: faltam médicos e odontólogos; falta material para que as equipes de saúde possam realizar os procedimentos necessários e os exames, quando requisitados, são praticamente inacessíveis”, destacou o parlamentar.

Parto dentro de carro do Dsei

Os dados contidos no relatório que Hildo Rocha entregou ao Procurador-Geral foram colhidos durante audiência pública da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados, realizada por iniciativa do parlamentar maranhense, no dia 14 de dezembro do ano passado.


Hildo Rocha ressaltou que durante a audiência pública um dos participantes relatou que, em consequencia da precariedade dos serviços de transporte, que é obrigação do Dsei, uma índia conduzida para uma unidade de saúde de Barra do Corda, onde deveria ser realizado o seu parto, teve que parir dentro do carro porque não deu tempo chegar ao destino. E, pior e ainda mais grave, as partes íntimas da mulher foram filmada, fotografada e exposta em redes sociais.

“Atualmente, a situação vivenciada pelas comunidades indígenas do Maranhão é difícil, muito descaso e humilhação. Os serviços de saúde estão cada vez piores. O desrespeito aos povos indígenas é inadmissível. Uma Índia foi fotografada e filmada pelo motorista do Dsei, durante o parto. Em seguida ele colocou os vídeos em rede social. Assim sendo, decidi levar ao conhecimento do Dr. Augusto Aras tudo que está acontecendo para que ele possa tomar as providencias. O que eu desejo com isso é melhorar o atendimento da saúde nas aldeias e respeito aos indígenas do Maranhão”, ressaltou Hildo Rocha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas.

Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado.

Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado.

Noticias qualquer um pode divulgar, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa