terça-feira, 5 de abril de 2022

De mal a pior! Mais uma vez, Hildo Rocha chama atenção do governo para a precariedade das rodovias federais do Maranhão


Durante audiência pública na Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional, o deputado Hildo Rocha aproveitou a presença de representantes do Ministério da Infraestrutura para mais uma vez chamar atenção do governo para a precariedade das rodovias federais no Maranhão.

De acordo com Hildo Rocha, a BR-222, nos trechos de Chapadinha até a entrada de São Benedito do Rio Preto e Urbano Santos, e de Vargem Grande até Itapecuru Mirim, está muito ruim.


“O Maranhão e outros Estados da federação estão sofrendo bastante em razão de fortes chuvas. Mas, essas chuvas ocorrem todo ano, uns com mais intensidade ou outros com menos. Atualmente as estradas federais que cruzam o Maranhão estão em situação crítica e, pra piorar, os serviços que o Dnit realiza para acabar com os buracos não tem boa qualidade. Estive recentemente nos municípios de Chapadinha, Mata Roma e São Bernardo e durante os deslocamentos constatei que na BR-222, antes mesmo de serem concluídos os serviços de restauração de alguns trechos, a ação das chuvas já danificou o que foi feito, ou seja, é necessário que a construtora responsável pela execução das obras seja chamada para refazer os reparos porque a rodovia está muito perigosa”, enfatizou o deputado.

Prejuízos enormes e recorrentes

Hildo Rocha lembrou que no Maranhão o péssimo desempenho do Dnit é algo inexplicável, antigo e recorrente. “O maior exemplo é a duplicação da BR-135, do trecho de Estiva a Bacabeira. Nessa obra foi feito investimento de R$ 1 bilhão de reais na duplicação de um pequeno trecho. Não se passaram 5 anos e a estrada se acabou, ou seja, dentro do período em que a construtora ou o consórcio que venceu o contrato já deveria estar refazendo os serviços que foram mal feitos”, comentou.

Falta pulso firme

O parlamentar enfatizou que é necessário pulso mais firme por parte do Dnit no sentido de cobrar as empresas para que elas façam serviços de boa qualidade, para que não sejam obrigadas a refazer estradas, paralisando o tráfego e causando prejuízos para os proprietários de veículos, principalmente de caminhões.

“Eu vi inúmeros carros com pneus estourados em função da grande quantidade de crateras. A impressão que se tem é de que a rodovia foi bombardeada. Portanto, quero chamar atenção do Diretor-Geral do Dnit, General Santos Filho, e do Superintendente do órgão no Maranhão, engenheiro Glauco, para que adotem medidas a fim de evitar desperdício de dinheiro público e que a qualidade dos serviços seja melhorada porque infelizmente, no Maranhão, o Dnit é um órgão ineficiente, é um órgão que não cumpre com os seus deveres e quando faz algum serviço é de péssima qualidade. As rodovias federais no Maranhão estão de mal a pior. Isso é vergonhoso, irritante e causa prejuízos aos brasileiros que pagam impostos”, afirmou Hildo Rocha.

https://youtu.be/4VSUy53pd1M 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas.

Não usamos de artifícios como sensacionalismo, imagens apelativas, chocantes ou degradantes, tampouco textos, frases, ou palavras chulas para obter acessos.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado.

Aqui oferecemos aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado.

Noticias qualquer um pode divulgar, mas com apuração e seriedade só aqui.

Comentários anônimos, ou que contenham, palavrões, pornografia, ataques pessoais, calúnias ou difamações não serão publicados.

Jornalista Abimael Costa