quarta-feira, 9 de agosto de 2023

Assaltantes de banco morrem em confronto com a Polícia Civil no MA


Três criminosos morreram na manhã desta quarta-feira (09), no Maranhão  após entrarem em confronto com forças policiais no bojo da “Operação Práos” deflagrada pelo Setor de Inteligência da Polícia Civil do Maranhão, com o objetivo de combater a uma organização criminosa atuante em todo o Estado do Maranhão, na prática dos crimes de homicídios, extorsão, roubo a banco e cargas, além do tráfico de drogas. 


Resultado de uma investigação coordenada pela Polícia Civil do Maranhão, através do Setor de Inteligência, A Operação Práos” vinha monitorando os criminosos e  contou com apoio de policiais civis da Delegacia Regional de Imperatriz, Delegacia Regional de Barra do Corda , Polícia Militar do Maranhão, Centro Tático Aéreo(CTA) e do Centro de Inteligência de Segurança Pública (Núcleo Imperatriz).


Durante a ação,  a força policial conseguiu interceptar integrantes do grupo que pretendiam assaltar uma agência bancária da cidade de Sítio Novo, município de 17 mil habitantes, localizado na região leste do estado e distante 641 quilômetros da capital maranhense.  


De acordo com o delegado-geral da Polícia Civil do Maranhão, Jair Paiva, três criminosos vieram a óbito  durante um confronto com as forças policiais. Quatro armas de fogo foram apreendidas com os criminosos, sendo dois revólveres calibre .38, uma pistola Glock e uma espingarda calibre .12, além da apreensão de um veículo Mobi preto, placa de Belém, capital do Pará, que era utilizado nas ações criminosas.


Ainda de acordo com o delegado-geral, dois dos homens que vieram a óbito, possuíam mandados de prisão em aberto pelos crimes de homicídios, além de serem investigados pela prática de inúmeros outros crimes.



Entre os mortos está  JOSÉ VIEIRA CRUZ, mais conhecido como ‘Mansidão’, um temido assaltante de bancos, cargas e matador de aluguel, com mandados de prisão em aberto por homicídio,  condenado a quase 30 anos de prisão pela participação na morte do advogado Almir Neto, crime ocorrido em dezembro de 2008 em Barra do Corda. 



Francisco das Chagas da Silva Santana, vulgo Nego Francisco, investigado pela prática de inúmeros crimes e egresso do sistema prisional do Maranhão    Wenderson José Silva Aguiar, do estado do Pará.


Segundo as informações apuradas, Mansidão e ‘Nego Francisco’ estavam na cidade para realizar um assalto a uma unidade da Sicob, um posto de atendimento da Cooperativa de Crédito Rural da Região Sul do Maranhão (CREDISUL), localizada em Sítio Novo.


O palavra Práos vem do grego e significa manso, uma referência a um dos alvos da ação policial, que era conhecido como “Mansidão”.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado.

Noticias qualquer um pode divulgar, mas com apuração e seriedade só aqui.

Jornalista Abimael Costa