quarta-feira, 16 de agosto de 2023

Miranda do Norte presente no I Encontro Nacional de Gestores da Cultura em Vitória no Espírito Santo


Quem esteve em Vitória, no Espírito Santo, nos dias 14 e 15 de agosto, foi secretário de Cultura de Miranda do Norte, Marcos Ronilson. O gestor municipal de cultura junta-se aos mais de mil representantes do setor cultural, além de mais de 70 entidades do setor, vindos dos 26 estados e do Distrito Federal além dos colegas gestores municipais, estaduais e federais de cultura, fóruns e entidades representativas sobre políticas públicas de cultura de todo o Brasil no I Encontro Nacional de Gestores da Cultura, no Teatro Universitário, na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), em Vitória.

O fórum é o ponto de partida para uma nova maneira de ver a gestão cultural no país, O objetivo do encontro é ampliar o diálogo entre gestores municipais, estaduais e federais sobre políticas públicas de cultura, o acesso às ações de fomento e a articulação de pautas do setor.


Durante os dois dias de evento, aconteceram palestras, minicursos, debates, encontros temáticos, além de apresentações musicais

Na oportunidade foi criada a Rede Nacional de Gestores Municipais de Cultura, o secretário Marcos Ronilson, presidente do Fórum Permanente de Gestores Públicos de Cultura do Maranhão; representa o Maranhão.

Para a ministra da Cultura, Margareth Menezes, o Encontro une a oportunidade de diversas representações atuarem como uma ponte entre o projeto de Estado e as pessoas das cidades. “A presença de todas e todos aqui demonstra o sentimento, a atenção e o senso de responsabilidade de cada uma e cada um para fazer parte desse grande encontro. Estão verdadeiramente demonstrando um compromisso com o que se propõe. O momento que estamos atravessando significa o voto de confiança e a esperança no futuro. Temos que agarrar essa oportunidade e estamos indo nessa direção”, frisou.


A ministra do Supremo, Cármen Lúcia, realizou a palestra “Garantia dos Direitos Culturais no atual contexto brasileiro”, destacando a cultura como um direito fundamental e constitucional, e como o estado precisa auxiliar no acesso das políticas do setor aos cidadãos.

“Cultura é a tradução da alma de um povo. E ela é um direito fundamental, porque nós temos a dignidade humana. A humanidade produz e se reinventa culturalmente. A Constituição cumpre a função de determinar ao Estado que a todos garanta o exercício desse direito. A cultura é democrática por si. Mais que democratizar a cultura, temos que culturalizar a democracia.” ministra do Supremo, Cármen Lúcia.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Credibilidade é o nosso maior patrimônio

Nosso objetivo é fazer jornalismo com seriedade, produzindo conteúdo regional, sobre política, economia, sociedade e atualidade, na forma de opinião, editorial e criticas.

Não somos o primeiro a divulgar a informação, mas somos quem apresenta o conteúdo checado, aprofundado e diferenciado.

Noticias qualquer um pode divulgar, mas com apuração e seriedade só aqui.

Jornalista Abimael Costa