sexta-feira, 31 de maio de 2013

ENGENHEIRO MORRE DURANTE ASSALTO EM SÃO LUIS








O engenheiro da empresa Niágara Empreendimentos, Jorge Luís Barros Abreu, de 50 anos, residente na Cidade Operária, foi morto a tiros na tarde desta sexta-feira (31),em São Luis.

Segundo informações, na tarde desta sexta-feira, quatro representantes da empresa Niágara Empreendimentos sacaram R$ 66.255 em uma agência bancária localizada no bairro a quantia seria utilizado para fazer pagamento de funcionários da construtora que estão realizando obras de reforma no Jaracati Shopping. 

Cinco homens em um celta prata, seguiram o carro em que estavam os representantes da empresa, e o interceptaram na Rua das Macieiras, próximo à Universidade Ceuma, os homens fortemente armados anunciaram o assalto e mesmo não havendo reação, um dos bandidos disparou contra Jorge Luís, atingindo o à altura do peito, o engenheiro foi socorrido e encaminhado para atendimento no Hospital UDI, ele não resistiu à gravidade dos ferimentos e morreu minutos depois.

Além da quantia em dinheiro, os cinco assaltantes levaram dois cartões de vale transporte.

A polícia com o apoio do GTA, e do vídeo Monitoramento, efetuou a prisão de 05 suspeitos de participarem do assalto.

De acordo com a polícia houve troca de tiros e um dos suspeitos, havia sido alvejado pelos policiais. A prisão aconteceu nas proximidades do Terminal de Integração. Foi apreendido com os assaltantes, uma pistola 380, uma pistola calibre 12, e um revólver 38, e ainda uma quantidade em dinheiro no valor de R$ 62 mil.

A quadrilha foi encaminhada para a Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos, eles foram identificados como Edmar Barros Madeira, morador do bairro Tijupa Queimado; João Carlos Oliveira Souza, morador do Panaquatira; Jeferson Alencar, do João de Deus; Marcelo Santos Pereira, da Vila Bancanga, Jeferson Rocha de Alencar foi apontado como o suspeito de ter atirado na vítima, o outro envolvido que teria reagido à ordem policial acabou alvejado com um tiro no peito, foi encaminhado para atendimento no Hospital Clementino Moura (Socorrão 2).

Com informações do Blog do Gilberto Lima e do Portal  G1

Luis Fernando profere palestra na UFMA














O cenário e as tendências do setor público maranhense foram apresentados, na noite de quinta-feira (30), pelo secretário de Estado de Infraestrutura, Luis Fernando Silva, a acadêmicos durante o Encontro Maranhense dos Estudantes de Ciências Contábeis (Emaecic), que acontece até dia 2, na Universidade Federal do Maranhão, em São Luís. Na palestra magna, que teve como tema “Gestão Governamental: cenários e tendências do setor público”, Luis Fernando deixou como mensagem aos universitários que o desenvolvimento sustentável é possível, mas que exige do setor público eficiência, eficácia e efetividade.

Ele mostrou, por meio de números, que a economia do Estado está crescendo e dando credibilidade ao investidor que chega ao Maranhão para realizar investimentos de R$ 120 milhões. O estado, segundo informou Luis Fernando tem hoje o 4º Produto interno Bruto (PIB) do Nordeste e o 17º do Brasil, com crescimento maior do que a média regional nos últimos anos.

“Mostramos para os acadêmicos a gestão pública como um fator indispensável para o alcance do desenvolvimento sustentável. Não falei de sonhos; falei de realidade, da situação do Maranhão que enfrenta uma situação de equilíbrio orçamentário. A governadora Roseana Sarney reequilibrou o Estado do ponto de vista orçamentário e financeiro, colocou as contas públicas no rumo certo”, observou Luis Fernando.

O Emaecic é um evento científico idealizado e realizado por estudantes, no intuito de contribuir com o conhecimento técnico social, político e cultural dos acadêmicos. O evento trouxe para o Maranhão profissionais e professores com excelência na abordagem do tema, contribuindo com sua formação sobre o setor público, através de palestras, painel e gincana.

Luis Fernando Silva foi convidado a proferir a palestra magna pela vasta experiência que tem nesta área. O secretário, além de um gestor, já foi professor dos cursos de Contabilidade e Economia. “O nome do secretário foi apresentado aos estudantes e prontamente aceito por todos. A pessoa mais indicada para falar do tema do evento é ele, que teve uma gestão de excelência quando foi prefeito de São José de Ribamar, reconhecida nacionalmente e agora como secretário de Infraestrutura”, destacou o coordenador geral do evento, Lucas Mesquita. 

Cerca de 400 encontristas participam do evento. O chefe do Departamento de Ciências Contáveis e Administração da UFMA, Francisco Gilvan Lima Moreira, completou as colocações do coordenador do evento dizendo que a experiência do secretário veio agregar mais conhecimento aos acadêmicos no que se refere ao Maranhão. “Muitas das informações repassadas pelo secretário durante sua palestra não eram do conhecimento dos estudantes”, observou.

PARTICIPE DA CONFERÊNCIA REGIONAL DO MEIO AMBIENTE NESTA TERÇA-FEIRA (04)



      Santa Inês sediará a V Conferência Regional do Meio Ambiente





A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema) realiza, na terça-feira (4), a Conferência Regional do Meio Ambiente no município de Santa Inês.

A conferência acontece a partir das 7h30, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Ifma), na BR 316, s/nº, no Bairro Canaã, em Santa Inês.

Vinte e nove municípios integram a Etapa Regional de Santa Inês. São eles: Altamira do Maranhão, Alto Alegre do Pindaré, Araguanã, Arari, Bela Vista do Maranhão, Bom Jardim, Bom Jesus das Selvas, Brejo de Areia, Buriticupu, Centro do Guilherme, Centro Novo do Maranhão, Conceição do Lago-Açu, Godofredo Viana, Governador Newton Bello, Governador Nunes Freire, Igarapé do Meio, Junco do Maranhão, Lagoa Grande do Maranhão, Monção, Nova Olinda do Maranhão, Pindaré-Mirim, Presidente Médici, Santa Inês, Santa Luzia, Santa Luzia do Paruá, São João do Caru, Tufilândia, Vitória do Mearim e Zé Doca.

A expectativa é de que participem representantes de diversos segmentos sociais. Entre eles, indígenas, integrantes de organizações não governamentais, de movimentos sociais, de diversas entidades, empresas, instituições de ensino e pesquisa, além de representantes do Ministério Público e dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

Na Conferência Regional de Santa Inês e, em todas as outras conferências regionais, será debatido o tema “Resíduos Sólidos” nos subeixos: Produção e Consumo Sustentáveis, Redução dos Impactos Ambientais, Educação Ambiental e Geração de Emprego e Renda. Em 2013, o mesmo tema e subeixos serão discutidos na IV Conferência Nacional do Meio Ambiente que será realizada, em Brasília, no período de 24 a 27 de outubro.

Durante as etapas regionais serão eleitos delegados que deverão participar da IV Conferência Estadual, marcada para o período de 3 a 5 de setembro de 2013, no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, em São Luís. Os participantes elegerão 71 delegados em Santa Inês. A IV Conferência Estadual do Meio Ambiente é coordenada pela Sema, em conjunto com uma Comissão Organizadora Estadual (COE) composta por 16 órgãos públicos e 15 entidades da sociedade civil. Todo o processo de organização da conferência é regulamentado pelo Regimento Interno aprovado pela COE.

Os outros municípios-sede das etapas preparatórias para a IV Conferência Estadual do Meio Ambiente são Bacabal, Caxias, Balsas, Imperatriz, Pinheiro e São José de Ribamar.

PROGRAMAÇÃO

7h30 às 9h30 – Credenciamento

8h às 9h – Abertura

9h às 10h – Palestra do Doutor em Ciências da Engenharia Ambiental, Ozelito Possidônio de Amarante Júnior

10h15 às 10h45 – Leitura do Regulamento Interno da Regional e esclarecimento das dúvidas

10h45 às 11h – Divisão dos Grupos de Trabalho nos subeixos: Produção e Consumo Sustentáveis, Redução dos Impactos Ambientais, Educação Ambiental e Geração de Emprego e Renda e explicação sobre a dinâmica da programação

11h às 11h30 – Início das discussões pelos grupos de trabalho com a Leitura do Texto Base Estadual e as orientações sobre a formulação de propostas

11h30 às 12h30 – Intervalo

12h30 às 12h50 – Problematização e breve diálogo com convidados sobre a gestão de resíduos sólidos na perspectiva de seus setores de origem

12h50 às 15h30 – Discussão, elaboração e escolha das propostas pelos Grupos de Trabalho

15h30 às 15h55 – Votação das propostas oriundas dos Grupos de Trabalho pela plenária da Conferência Regional

16h às 16h15 - Apresentação das 20 propostas eleitas na Plenária da Conferência

16h15 às 18h – Eleição dos Delegados pela Plenária da Conferência

18h – Plenária Final da Conferência com a divulgação dos resultados da eleição de delegados

LEILÃO DE VEÍCULOS NESTE SÁBADO EM SANTA INÊS







A prefeitura de Santa Inês, realiza leilão de veículos neste sábado (01), a partir da 9h da manhã no pátio da Secretaria Municipal de Obras localizado na Av Juritis, bairro Parque Santa Cruz - Santa Inês/MA.

Conforme o edital 003/Gabin/2013, serão leiloados 38 veículos inservíveis ao poder publico municipal, os valores iniciais oscilam entre R$ 2.500.00 e R$ 30.000,00.

Os veículos se encontram à disposição no pátio da Secretaria de Obras.



FUNDADA A ACADEMIA DE LETRAS DE SANTA INÊS - Edmilson Sanches























FUNDADA A ACADEMIA DE LETRAS DE SANTA INÊS

Quando fundei a Academia Imperatrizense de Letras, em 27 de abril de 1991, fui atacado em jornal da cidade. Grupos literários manifestaram-se contra. Sem compreender (ou compreendendo o alcance da iniciativa mas mantendo-se miúdos) alguns verberavam: “ – Imperatriz não precisa de Academia de Letras; precisa é de emprego e comida”.

Como se gente fosse só bucho e bolso...

Hoje um ou outro dos difamadores e daqueles que eram “do contra” admitem a própria falta de visão, o erro. Nenhum se desculpou.

Imperatriz não ficou pior com a existência de sua Academia de Letras. Ao contrário: até um dos maiores eventos do gênero, o Salão do Livro (SALIMP) vem sendo realizado há mais de dez anos -- e coincidentemente iniciado no meu segundo período de mandato na presidência da entidade, fato igualmente e convenientemente não lembrado pelos pósteros, mas que se resgatará na posteridade). Tem biblioteca aberta diariamente para estudantes, pesquisadores e outros interessados. Vai às escolas ou por estas é visitada. É parceira e personagem de atividades culturais no município. Sob seu selo editorial ou por sua influência, ainda que à distância, dezenas e dezenas de livros foram escritos e lançados nestes mais de 20 anos de existência. 

Se não for para ajudar, uma Academia não vem para prejudicar.

Agora, depois de participar da fundação das academias de Caxias e Açailândia, contribuo para a criação da Academia de Letras de Santa Inês.

***

23 de maio de 2013. Esta data passa a integrar o calendário de momentos históricos do município de Santa Inês. Nesse dia, uma quinta-feira, homens e mulheres que se dedicam à arte de escrever decidiram fundar a Academia de Letras de Santa Inês. 

SENTIMENTO E DECISÃO - Embora o sentimento comum que une a todos -- a organização da categoria de escritores, intelectuais e outros humanistas e o fortalecimento da cultura e arte literária --, a decisão só aconteceu após mais de quatro horas de explanações, sugestões e discussões, com diversos pontos sendo debatidos até de forma acalorada. Mas, ao final, o sentimento comum tornou-se vontade e conduziu à decisão: Santa Inês tem a partir de agora sua própria Academia e junta-se a outras cidades maranhenses igualmente históricas ou de dinamismo econômico, social e cultural como, entre outras, Imperatriz, Caxias, Açailândia e Pastos Bons, todas que há anos têm sua própria Academia de Letras, que prestam relevantes serviços culturais para suas comunidades.

HONRA E ORGULHO - A assembléia geral dos escritores, presidida por Edmilson Sanches, foi realizada na sala de reuniões da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), gentilmente cedida pelo empresário e presidente da entidade, João Nojosa de Sousa, que disse que “as portas da entidade sempre estarão abertas para ações de pessoas e grupos que pensem e lutem pelo melhor para o município de Santa Inês”. Segundo Nojosa, “é uma honra poder, de forma indireta, associar o nome da CDL a esse ato inicial de organização de uma categoria, como a dos escritores, que, com certeza, com sua própria Academia, só trarão mais orgulho para o município”. 

O INÍCIO – Relatos feitos durante a sessão de criação da Academia de Letras de Santa Inês mostram que vem de décadas atrás a intenção de criar uma entidade que reunisse os escritores. Nos últimos dez anos, em 2002 e agora em 2013, estiveram à frente das tentativas de organização o jornalista e escritor Clélio Silveira Filho e o jornalista, escritor e consultor Edmilson Sanches. Em 2002 menos de dez escritores atenderam aos esforços de Clélio Silveira e Edmilson Sanches. O sonho ficou adiado por dez anos. Agora em 2013 mais de 20 escritores compareceram e 18 chegaram ao final da longa reunião de 23 de maio. 

PRIMEIRA DIRETORIA – Além da fundação da Academia e aprovação do Estatuto, também foi eleita e empossada, sob as palmas de todos os presentes, a primeira diretoria e o primeiro conselho fiscal da Casa de Letras santa-inesense, à frente o professor e escritor Paulo Rodrigues dos Santos Filho. 

CADEIRAS – A Academia de Letras de Santa Inês terá quarenta membros, incluindo-se os 18 fundadores. Os demais 22 membros, a critério da Assembleia Geral, serão convidados pela Diretoria ou pelos atuais membros ou poderá ser aberta inscrição para ocupação das cadeiras vagas, cujos futuros titulares serão os fundadores da cadeira e deverão escolher um patrono para cada uma. Esses patronos, segundo o Estatuto da Academia, têm de ser escolhidos “entre nomes representativos da Cultura, Arte, Educação e História do Brasil, do Maranhão e de Santa Inês e região, a critério da Diretoria ou do primeiro ocupante”. Cada acadêmico deverá elaborar estudo sobre a vida e a obra do nome escolhido, justificando a razão da escolha.

***

OS 18 DO FORTE - Há 90 anos, em julho de 1922, no Rio de Janeiro, Forte de Copacabana, 17 militares e um civil rebelaram-se contra a chamada “República Velha” e seus desvios, como o latifúndio e a não democracia. O civil e os militares idealistas, quase todos de baixa patente, eram mais de trezentos no começo. Depois, a imensa maioria desistiu e só ficaram 29. Um foi preso -- restaram 28. Por fim, após iniciarem uma marcha pela avenida Atlântica, dez abandonaram o grupo. Só ficaram 18, que entraram para a História brasileira como “Os 18 do Forte”.

Esse recorte histórico me vem à memória neste instante da fundação da Academia de Letras de Santa Inês. Das centenas de escritores, artistas e outros humanistas idealistas que ao longo dos anos -- dir-se-ia até dos séculos (20 e 21) – sonharam com uma Academia em Santa Inês, muitos se cansaram, alguns desistiram, mas exatamente 18 chegaram ao final das discussões e tomaram a decisão tão sonhada por tantos. É deles também essa realização.

Uma Academia é também um forte, uma fortaleza, onde soldados empunham e esgrimem letras para defender e fortalecer e o idioma, a literatura, a arte, a cultura e a Cidadania -- numa só palavra, a “identidade” -- de Santa Inês.

Parabéns aos 18 do forte. As letras estão e continuarão em marcha. 

esanches@jupiter.com.br

*BIOGRAFIA E PRODUÇÃO LITERÁRIA
EDMILSON SANCHES

Jornalista. Escritor. Professor.
Licenciado em Letras. Técnico em Contabilidade.
Pós-graduado em Administração e Negócios (Fortaleza – CE).Pós-graduado em Qualidade na Administração Pública (Brasília – DF).Pós-graduado em Comunicação e Desenvolvimento Regional pela ONU/UNESCO e Universidade Metodista (São Bernardo do Campo - São Paulo).
Cursou, sem completar, o curso de Direito e pós-graduação em Psicopedagogia.
Como formação complementar, tem, entre outros, os cursos de "Update in Organizational Behavior" [Atualização em Comportamento Organizacional] pela Wharton School (São Paulo) e Gerentes de Classe Especial e de Primeira Classe (Banco do Nordeste, Fortaleza - CE).
É presidente de honra do Conselho Municipal de Educação de Imperatriz. Suas atividades docentes incluem cursos de Liderança Comunitária, Polícia Cidadã (Universidade Estadual do Maranhão), Motivação Pessoal e Profissional, além de cursos de capacitação e pré-vestibulares.

Escreveu diversos livros nas áreas de Comunicação, Administração e Desenvolvimento. Palestrante e conferencista em diversos pontos do País. Pesquisador nas áreas de Jornalismo, Segurança Pública e Violência, Desenvolvimento e Trabalho.
Ex-funcionário do Banco do Nordeste, onde trabalhou mais de 20 anos, tendo sido Coordenador de Comunicação em Fortaleza e Assessor da Presidência em Brasília.
No serviço público, foi Secretário do Desenvolvimento Integrado, Secretário da Comunicação e da Cultura e Subsecretário de Governo e Projetos Estratégicos.

Autor dos livros "Cidade e Sociedade – Crítica e Construção do Desenvolvimento" (sobre o desenvolvimento de Imperatriz) e "Desenvolvimento com Envolvimento – Metodologia e Prática de Gestão Participativa", trabalho que foi selecionado entre estudiosos de diversos países para compor o Anuário da ONU/UNESCO e Universidade Metodista de São Paulo em 1997. Outros livros publicados: "Cultura, Poder e Mudança no Banco do Nordeste" (administração), "Dez Para Você" (motivação) e "Comunicação Interna – Produtos e Processos, Meios e Mensagens para a Gestão de Seres Humanos nas Organizações" (administração).Instituições de que é membro: Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje); Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC); Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (Ibef); Instituto Latino-Americano de Criatividade e Estratégia (Ilace); Instituto de Defesa do Consumidor (Idec); Associação de Imprensa do Distrito Federal (AIDF); Academia Imperatrizense de Letras; Academia Caxiense de Letras, Associação Brasileira de Telemarketing (ABT), Conselho Regional de Contabilidade (CRC), Associação de Leitura do Brasil (ALB), Confraria dos Bibliófilos do Brasil (CBB).

quarta-feira, 29 de maio de 2013

GESTORES TEM 60 DIAS PARA IMPLANTAR PORTAIS DA TRANSPARÊNCIA





Gestores receberam Recomendação com prazo de 60 dias para implantação dos portais

Para o corregedor-geral do MPMA, Suvamy Vivekananda Meireles, o portal da transparência é um aliado estratégico do cidadão. "Assim, o controle social torna-se mais efetivo. Estimular a adoção desses canais de comunicação é um passo importante".Com a presença de prefeitos, vereadores, secretários municipais e gestores de 21 municípios da Região Tocantina, foi realizada nesta terça-feira, 28, no auditório da Universidade Aberta do Brasil, em Imperatriz, a oficina "Implantando os portais da transparência como ferramenta de democratização das administrações públicas municipais". O objetivo é garantir o acesso, sem restrições, às informações relacionadas às gestões no âmbito dos municípios.

"Precisamos ampliar a transparência. Permitir o acesso aos gastos públicos é um direito da sociedade", avaliou o subprocurador-geral de justiça para Assuntos Jurídicos, Joaquim Henrique de Carvalho Lobato, que representou a procuradora-geral de justiça Regina Lúcia de Almeida Rocha no evento.

Na avaliação do presidente da Associação do Ministério Público do Maranhão (Ampem), José Augusto Cutrim, a oficina demonstra que o MP não é o órgão que faz apenas cobranças, mas também dialoga com os atores sociais. "O Ministério Público maranhense ganhou destaque na imprensa nacional como um dos mais transparentes do país, por atender, integralmente, todos os requisitos da Lei de Acesso à Informação".

Já o prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, afirmou que o melhor caminho para o administrador público é tratar as informações com maior transparência possível. "Nesse sentido, entendo a atuação do Ministério Público como um órgão parceiro da população e do gestor".

O evento contou com representantes dos municípios de: Montes Altos, São Pedro dos Crentes, Imperatriz, São Pedro da Água Branca, Buritirana, Vila Nova dos Martírios, Açailândia, Itinga, Porto Franco, Lajeado Novo, Governador Edison Lobão, João Lisboa, Ribamar Fiquene, São Francisco do Brejão, Davinópolis, Amarante do Maranhão, Sítio Novo, Campestre, São João do Paraíso, Estreito e Cidelândia.

PALESTRA

A titular da 1ª Promotoria de Justiça Especializada na Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa da Comarca de Imperatriz, Nahyma Ribeiro Abbas, apresentou a palestra "Princípio da publicidade, transparência e administração".

A promotora explicou que, pelo princípio da publicidade, todos têm direito a receber dos órgãos públicos informações de seu interesse particular, ou de interesse coletivo, salvo nos casos de matéria de segurança ou soberania nacional. Ela explicou, ainda, que sob o ponto de vista histórico, com a redemocratização e o advento da Constituição de 1988, houve o fortalecimento das instâncias de participação popular e das atuações sistemáticas e pontuais dos cidadãos e da imprensa no acompanhamento da coisa pública.

"A interação do poder público com a sociedade pode se tornar um grande aliado político, fortalecendo o governo e gerando maior confiança e popularidade no ambiente social", enfatizou aos gestores municipais presentes.

OFICINAS

Na primeira oficina, "Acesso à informação e os portais da transparência como instrumento para a observância do princípio da publicidade", o auditor da Controladoria Geral da União (CGU), Welliton Resende, apresentou o portal da transparência do Governo Federal e os instrumentos de consulta para fiscalização dos recursos transferidos pela União aos estados e municípios.

"Acabou o tempo das informações ocultas", afirmou o auditor. Ele sugeriu aos prefeitos, secretários e vereadores a realização de audiências públicas periódicas para divulgar os gastos, execuções e ações com o dinheiro público.

Resende também lembrou que a administração pública não é dona da informação e os gestores devem manter, nos portais, uma navegação simples e acessível. Nos casos em que a informação não estiver disponível diretamente, deve ser criado, por meio de decreto municipal, um Serviço de Informações ao Cidadão, a fim de receber pedidos e respondê-los com agilidade.

A segunda oficina, "Explanação do conteúdo dos portais da transparência", foi apresentada pelo titular da 1ª Promotoria de Justiça na Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa de João Lisboa, Tarcísio José Bonfim.

O promotor iniciou a oficina explicando que a informação produzida, guardada, organizada e gerenciada pelo Estado em nome da sociedade é um bem público. "O acesso a estes dados é um dos fundamentos para a consolidação da democracia".

Na avaliação de Bonfim, a relação entre democracia e transparência é clara: "O cidadão bem informado tem melhores condições de conhecer e acessar outros direitos essenciais, como saúde, educação e benefícios sociais".

A Lei de Acesso à Informação (nº 12.527) é de novembro de 2011 e entrou em vigor em maio de 2012. "Com a lei, a publicidade é um preceito geral e o sigilo uma exceção".

O auditor de controle externo do Tribunal de Contas do Estado e controlador geral de Imperatriz, Cândido Madeira, apresentou a última oficina "Aspectos práticos de criação, implantação e manutenção dos portais da transparência". Ele apresentou o trabalho da Controlaria Geral do Município de Imperatriz e deu dicas para a organização das informações nos portais a fim de facilitar o acesso dos cidadãos.

Além disso, o controlador abordou as garantias mínimas para o funcionamento de um portal da transparência, a exemplo da divisão das competências administrativas, o fluxo de processos definido preliminarmente e a ampla publicidade dos atos administrativos.

DELIBERAÇÕES

Ao final do evento, os gestores dos municípios que ainda não implantaram os portais da transparência receberam a Recomendação do MPMA concedendo o prazo máximo de 60 dias para a instalação dos canais de comunicação com o cidadão.

Inaugurado novo centro de diagnóstico por imagem no Hospital Geral

Secretário Ricardo Murad e o diretor do hospital Luis Alfredo Guterres inauguram o Centro de Diagnóstico por Imagem do Hospital Geral         

O centro de diagnóstico por imagem do Hospital Geral Tarquínio Lopes Filho foi inaugurado, nesta quarta-feira (29), pelo secretário de Estado de Saúde, Ricardo Murad. O serviço é composto por um centro tecnológico de comando e acompanhamento, de um aparelho de tomografia computadorizada (TC) de última geração e duas salas de raio-x.
Médico explica funcionamento do moderno tomógrafo ao secretário Ricardo Murad e o diretor do HG, Luis Alfredo Guterres

O setor destinado a atender uma demanda de exames solicitados pelo Hospital Geral e por outras unidades que compõem a rede estadual de saúde foi inaugurado pelo secretário Ricardo Murad e pelo diretor do hospital, Luis Alfredo Guterres. Profissionais de saúde e convidados também puderam conhecer o moderno sistema para a realização de diversos exames, como estudo detalhado da traquéia, de nódulos pulmonares, angioplastia computadorizada e estudo coronário de todo o sistema cardíaco (coração, veias e artérias), permitindo indicações mais precisas nos quadros dos pacientes, auxiliando o médico na investigação clínica.

De última geração e representando o que há de mais moderno no mercado de tomógrafos, o aparelho Optima GE-healtcare é o segundo deste porte no Nordeste. Além do Maranhão, há apenas mais um em funcionamento no estado da Bahia, atuando em rede privada de saúde.

“Isso é a prova de que o Governo do Maranhão não mede esforços para implantar um serviço de qualidade colocando o que há de melhor na sua rede de saúde, dando melhor qualidade de atendimento aos nossos pacientes”, avaliou o Ricardo Murad, anunciado que mais um equipamento deste porte já foi adquirido e será instalado em breve no Hospital de Referência Estadual de Alta Complexidade Carlos Macieira (HCM).

Segundo Luis Alfredo Guterres, o equipamento representa maior confiabilidade nos diagnósticos, com menor exposição do paciente a radiações pelo fato de realizar em tempo médio de apenas 9 segundos exames em que antes se gastava até 50 minutos. Além disso, esse centro tecnológico vai permitir que o resultado do exame seja quase que imediato ao pedido de realização do mesmo, possibilitando ao médico iniciar o tratamento com base em dados confiáveis.

“Isso vai possibilitar um ganho enorme na quantidade de exames a serem realizados, chegando a uma faixa de 70 a 80 exames por dia, quando realizávamos uma média de 15 a 20”, explicou o diretor. 

Parceria

Convidado pelo secretario Ricardo Murad para conhecer o que está sendo feito pelo Governo do Estado na área da saúde, o reitor da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), José Augusto de Oliveira, assistiu a um vídeo sobre as realizações do programa Saúde é Vida e a expansão da rede de serviços no estado. Ele declarou estar impressionado com os avanços conseguidos, capacidade instalada, reestruturação da rede de atendimento e, principalmente, com a modernização tecnológica nas unidades do estado, e garantiu não medir esforços para atender ao pedido de Ricardo de expandir o curso de medicina da instituição no estado.

“Nós temos todo interesse em contribuir com a formação de novos médicos, por isso vamos nos reunir com os técnicos da secretaria e buscar soluções para ampliarmos o numero de vagas e para a implantação do curso em outros polos da Uema”, disse ele.

A solicitação feita pelo secretário de Saúde tem um peso maior porque está em evidência a questão da escassez de médicos em todo o Brasil, principalmente especializados. “É necessário traçar um plano de ação conjunto para um entendimento com o Ministério da Saúde (MS) para formar mais médicos, implantar mais cursos de medicina e residências médicas e atender a uma demanda gerada inclusive pelo crescimento e fortalecimento da nossa rede”, disse Ricardo Murad.

Detentas assistem palestra sobre violência doméstica proferida por Maria da Penha









Sete detentas do Centro de Reeducação e Inclusão Social de Mulheres Apenadas do Maranhão (Crisma), do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, participaram, nesta quarta-feira (29), de palestra proferida no Auditório Fernando Falcão, na Assembléia Legislativa do Maranhão, por Maria da Penha Maia Fernandes, biofarmacêutica brasileira que lutou para que seu agressor viesse a ser condenado e que hoje lidera movimentos em defesa dos direitos das mulheres.

Atendendo ao convite dos organizadores do evento, as detentas foram conduzidas pela diretora da Unidade Prisional, Florípes de Maria Silva, pelo superintendente de Justiça da Secretaria de Estado de Justiça e de Administração Penitenciária, Kécio Rabelo e por quatro agentes de segurança.

Segundo Florípes, "é bom sabermos que a luta contra a violência doméstica - onde a mulher é a principal vítima - está sendo fortemente disseminada e que a sociedade já não está mais indiferente a esta problemática", destacou.

Na ocasião, as internas - algumas delas vítimas de violência familiar - ficaram comovidas com os relatos de Maria da Penha. Ela é vítima emblemática da violência doméstica, tendo sofrido agressões físicas que a deixaram paraplégica, além de duas tentativas de assassinato pelo ex-marido. O mesmo foi condenado a oito anos de prisão, porém por meio de recursos jurídicos, ficou preso por apenas dois anos, tendo sido liberto em 2002.

Lei Maria da Penha

A Lei é considerada uma vitória pessoal para a palestrante e ao mesmo tempo uma conquista para todas as mulheres. Foi sancionada pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 7 de agosto de 2006, com o objetivo de aumentar o rigor das punições às agressões contra a mulher, quando ocorridas no ambiente doméstico ou familiar.

A juíza Sonia Amaral também proferiu palestra sobre violência de gênero, durante o evento e apresentou dados que mostram a necessidade de ampliação da rede de proteção.

Semu inaugura Biblioteca “Maria da Penha” primeira especializada em gênero






O Maranhão conta a partir desta quarta-feira (29), com a primeira biblioteca especializada em gênero no Brasil. Inaugurada pela secretária de Estado da Mulher, Catharina Bacellar, e por Maria da Penha Maia Fernandes, símbolo da luta contra a violência de gênero e nome da biblioteca, a unidade está instalada na sede da Secretaria de Estado da Mulher (Semu), localizada na Avenida Colares Moreira, no Calhau. O acervo é formado por livros, documentos, periódicos, revistas, áudio e vídeo, todos com a temática de Gênero, e é aberto ao público.

A secretária Catharina Bacellar ressaltou o pioneirismo do estado em promover políticas públicas de gênero e raça. “A biblioteca Maria da Penha é a primeira especializada em questões de gênero no país, além dela nós temos também a 1ª Ouvidoria da Mulher, inaugurada em dezembro e que já realizou mais de dois mil atendimentos. O Maranhão também tem a carreta do Viva Mulher, que conta com uma equipe multidisciplinar com advogados, psicólogos, assistente social que levam informações aos municípios”.

A homenageada Maria da Penha elogiou o trabalho do Governo do Estado em incentivar ações destinadas a públicos variados, como as mulheres. “Só tenho a agradecer essa homenagem do Governo e da Secretaria da Mulher, que faz esse trabalho tão importante de dar visibilidade a causa do enfrentamento a violência, levando informações e promovendo os direitos das cidadãs. Com ações como essa é que a gente trabalha para criar um futuro melhor”, contou. 
Acompanhada da secretaria Catharina Bacellar e da diretora da BPBL, Rosa Maria Ferreira, Maria da Penha observa acervo da biblioteca








Também presente a solenidade, a diretora da Biblioteca Pública Benedito Leite, Rosa Maria Ferreira, anunciou a doação de 100 livros para a unidade. “Essa biblioteca vai contribuir para democratizar o acesso à informação, que passa pela leitura e pelo conhecimento, e com isso vai ter também uma melhoria na qualidade de vida dessas mulheres”, afirmou.

Gestora da Mulher de Campestre do Maranhão, Ivone da Costa Sousa, veio especialmente para acompanhar a inauguração. “Essa biblioteca é muito importante para nós mulheres, e vim ver também a Maria da Penha, uma lutadora, que nos incentiva a lutar pelos nossos direitos. Essa iniciativa só me faz ter mais orgulho dessa terra”. 











Após o descerramento da placa, Maria da Penha autografou o livro “Sobrevivi... posso contar”, que conta sua história de vida e de luta.

Doações

A Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema) também contribuiu para acervo da biblioteca com a doação de 26 títulos de autores maranhenses.

Os livros são do acervo da Fapema e foram publicados por meio do edital de Apoio à Publicação (Apub), que destina recursos para a difusão científica e tecnológica através de revistas, livros, catálogos e editoração eletrônica.

Entre os títulos, destaca-se: “Fazendo Gênero no Maranhão”, de Elizabeth Sousa Abrantes; “Senhoras Donas”, de Marize Helena Campos; e “Recolhimento no Maranhão – o redefinir de uma instituição”, de Maria José Rodrigues.

Maria da Penha

Ícone da luta contra a violência de gênero, Maria da Penha Maia Fernandes veio a São Luís pela primeira vez para a inauguração da Biblioteca que leva o nome dela, instalada no prédio da Secretaria de Estado da Mulher (Semu).

Na manhã desta segunda-feira (29), ela acompanhou a palestra sobre violência de gênero proferida pela juíza Sônia Amaral, titular do 7º Juizado Especial Cível e das Relações de Consumo, realizada no Auditório Fernando Falcão, na Assembleia Legislativa. Na ocasião, ela fez um depoimento pessoal sobre a sua trajetória no combate a violência.

Governo e Sinproesemma assinam acordo judicial referente ao Estatuto do Magistério

 Secretário Fábio Gondim e o presidente do        Sindicato, Júlio Pinheiro, assinam o acordo












O Governo do Maranhão e o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica das Redes Públicas Estadual e Municipaisdo Maranhão (Sinproesemma) assinaram o acordo judicial referente ao Estatuto do Magistério.A assinatura ocorreu na sede da Secretaria de Estado de Gestão e Previdência (Segep), no fim da manhã desta quarta (29), e o fechamento do acordo foi autorizado oficialmente, na tarde da terça-feira (28), pela governadora Roseana Sarney.

Devidamente sinalizado pelo titular da Secretaria de Estado de Gestão e Previdência(Segep), Fábio Gondim; pelo presidente do Sindicato, Júlio Pinheiro; e pela procuradora-geral do Estado, Helena Haickel, o acordo judicial do Estatuto foi protocolado no Tribunal de Justiça. Na segunda-feira (3), o projeto de lei do Estatuto do Magistério será encaminhado à Assembleia Legislativa do Estado.

Sobre a negociação da proposta, o titular da Segep, Fábio Gondim diz tratar-se “de uma negociação muito difícil, porque são sempre volumes bastante expressivos de recursos e um cunho social enorme. Não se pode deixar de atender, de um lado, porque têm 29 mil professores esperando e merecendo isso. E, de outro lado, não podemos, simplesmente, a guisa de atender uma categoria, colocar em risco outros investimentos que o Estado precisa fazer. Contudo, foi uma negociação facilitada pelo fato de o Sindicato ter sempre se portado de uma forma muito ordeira, com críticas construtivas e demandas ponderadas, o que possibilitou o diálogo”.

Além do atendimento de demandas como pagamentos de progressões, promoções e titulações atrasadas, descompressão da tabela de correções, e criação de mais três gratificações, Fábio Gondim destaca outros dois projetos de lei que também seguem para aprovação na Assembleia Legislativa. “São relativos aos funcionários de escolas. Um, criando a categoria de Apoio à Educação, agora, com tabela remuneratória própria.E outro, criandoas gratificações para os servidores de apoio que já estão trabalhando na Educação e fizeram os cursos da Área 21 do MEC. Esses servidores também vão ter uma gratificação específica nos termos do que preconiza o Ministério da Educação”.

Gondim tranquiliza a categoria dos professores, quanto ao encaminhamento e a aprovação do projeto de lei do Estatuto na Assembleia. “Não vejo nenhum motivo para o projeto não ser aprovado. Fica para nós uma sensação boa, de dever cumprido”, concluiu o secretário.




SEIS ÔNIBUS ASSALTADOS EM UMA NOITE

Seis ônibus foram assaltados em São Luis, na noite desta terça-feira (28). 




Seis homens fortemente armados fizeram uma especie de arrastão nesta terça-feira e assaltaram vários ônibus na capital. 

Os bandidos se dividem em três grupos, enquanto dois embarcam  em  uma parada, dois embarcam em outra, os quatro viajam nos ônibus se passando por passageiros aguardando o momento certo para atacar, outros dois dão apoio logístico, seguindo o ônibus, para dar fuga aos bandidos, observar a movimentação da policia e intimidar os passageiros.

Dois adolescentes foram apreendidos com um revolver calibre 38 e vários aparelho celulares, um foi apreendido no João Paulo e outro na Avenida dos Africanos. Vitimas de dois assaltos a ônibus ocorridos no João Paulo também nesta terça, reconheceram os menores como os autores dos assaltos.

Eliziane destaca projeto para criação de Observatório da Lei Maria da Penha durante palestra
















A presidente da Comissão de Direitos Humanos, deputada Eliziane Gama (MD) destacou nesta quarta-feira (29) que apresentará projeto para criação de Observatório da Lei Maria da Penha no Maranhão durante palestra com a presença de Maria da Penha Maia Fernandes na Assembleia Legislativa.

“Em parceria com organizações governamentais e não governamentais vamos criar este observatório para acompanhar o cumprimento e a efetivação da Lei Maria da Penha no Estado”, afirmou Eliziane Gama.

Eliziane Gama prestigiou na manhã desta quarta-feira (29) a palestra proferida por Maria da Penha Maia Fernandes no Auditório Fernando Falcão na Assembleia Legislativa do Maranhão.


“Maria da Penha é um ícone na luta contra a violência doméstica, por isso o nome da lei é em sua homenagem. O depoimento pessoal dela é estarrecedor e emblemático, e nos faz ter mais força para lutar contra a violência”, destacou Eliziane Gama.

Esta é a primeira vez que Maria da Penha Maia Fernandes vem São Luís e participa de programação da Secretaria de Estado da Mulher. Na Assembleia Legislativa o auditório ficou comovido com o depoimento pessoal Maria da Penha Maia Fernandes, que foi vítima de agressão e de duas tentativas de assassinato pelo ex-marido.

Durante o evento a juíza Sonia Amaral proferiu palestra sobre violência de gênero e apresentou dados que mostram a necessidade de ampliar a rede de proteção.

“O combate a violência, só será realmente eficaz com uma ação forte e sincronizada, uma força-tarefa envolvendo o Poder Legislativo, Poder Judiciário e o Poder Executivo, que são as três forças que de forma conjunta vão reduzir os casos de violência no nosso estado”, destacou Eliziane Gama.

Semu inaugura Biblioteca “Maria da Penha” nesta quarta (29), em tarde de autógrafos com a homenageada





Ícone da luta contra a violência de gênero, Maria da Penha Maia Fernandes virá a São Luís pela primeira vez para a inauguração da Biblioteca que leva o nome dela, instalada no prédio da Secretaria de Estado da Mulher (Semu). A cerimônia será na quarta-feira (29), às 15h.

Na ocasião, Maria da Penha autografa o livro “Sobrevivi... posso contar”.

No mesmo dia, das 9h às 12h, acontece uma palestra sobre violência de gênero proferida pela juíza Sônia Amaral, titular do 7 º Juizado Especial Cível e das Relações de Consumo, que também contará com a presença da homenageada Maria da Penha Maia Fernandes, que fará um depoimento pessoal durante o evento. Será no Auditório Fernando Falcão, na Assembleia Legislativa.

Qualidade da saúde pública é tema de congresso em São Luís

Secretário Ricardo Murad aborda durante congresso a melhoria do acesso da população ao SUS








A melhoria do acesso da população ao Sistema Único de Saúde (SUS), qualificação profissional e gestão em saúde foram assuntos abordados pelo secretário de Estado de Saúde, Ricardo Murad, na noite de segunda-feira (27), durante a abertura do I Congresso das Secretarias Municipais de Saúde do Norte e Nordeste, evento que acontece até esta quarta-feira (29), no Rio Poty Hotel, em São Luís. Participaram da solenidade autoridades e centenas de gestores públicos de saúde, e o secretário de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde, Luiz Odorico Monteiro de Andrade, representante do ministro Alexandre Padilha.

Secretário Ricardo Murad destacou a realização do congresso como importante para a melhoria da saúde pública
Além do I Congresso das Secretarias de Saúde do Norte e Nordeste, também, acontecem no mesmo local o IX Congresso de Secretarias Municipais de Saúde da Região Nordeste e o V Congresso das Secretarias Municipais de Saúde da Região Norte.

Para Ricardo Murad, os eventos são importantes, pois trazem para o Maranhão discussões de questões da área da saúde nos três níveis de governo: municipal, estadual e federal. "Estes eventos tratam de muitos assuntos relevantes para nós, gestores, como a humanização do atendimento e do financiamento público da saúde no Brasil", disse ele.

Sobre a distribuição de recursos financeiros aos estados brasileiros, o secretário destacou, em seu pronunciamento, a isenção tributária promovida pelo Governo federal sobre produtos industrializados. "Não estamos questionando o bem que isso traz à economia do país, mas temos que pensar que com essas medidas boa parte dos recursos que viriam para a saúde deixa de ser dividida por alguns estados brasileiros entre os quais o Maranhão, por isso precisamos repensar essa questão", salientou.

Luiz Odorico Monteiro destacou que o SUS é um dos sistemas públicos de saúde mais descentralizados do mundo. "A base do SUS são os municípios, mas não se pode pensar o sistema de forma isolada, ele tem de ser interfederativo para dar certo", disse.

Para a presidente do I Congresso das Secretarias Municipais de Saúde do Norte e Nordeste e do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Maranhão (Cosems/MA), Iolete Arruda, a realização desses eventos em São Luís fortalece a imagem do Maranhão, já que a maioria dos 217 municípios do estado está representada. "Nossa expectativa foi alcançada e vemos no evento uma oportunidade para discutirmos problemas que os gestores têm enfrentado em seu dia a dia", frisou. 

A solenidade de encerramento do congresso será, nesta quarta-feira (29), também no Rio Poty Hotel, às 17h. Na ocasião, será apresentada a Carta de São Luís, documento que reunirá propostas surgidas a partir das discussões durante os três dias de encontro.

terça-feira, 28 de maio de 2013

NOTA - Estatuto do Educador





A Secretaria de Comunicação Social (Secom) informa que a governadora Roseana Sarney assinou, no fim da tarde desta terça-feira (28), a autorização para que seja homologado um acordo judicial relativo ao Estatuto do Educador.

Na manhã desta quarta-feira (29), o acordo será assinado pela procuradora-geral do Estado, Helena Haickel; pelo secretário de Gestão e Previdência, Fabio Godim; e por representante do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica das Redes Públicas Estaduais e Municipais do Estado do Maranhão (Sinproesemma). À tarde, o documento será protocolado no Tribunal de Justiça.

Na segunda-feira (3), o governo encaminhará o Projeto de Lei do Estatuto do Educador à Assembleia Legislativa do Maranhão.

IMPERDIVEL, NO CAFÉ LITERÁRIO DESTA TERÇA-FEIRA (28), UMA BELA HOMENAGEM A ODYLO COSTA, FILHO




Odylo Costa, filho será o homenageado da edição de maio, do Café Literário do Centro de Criatividade Odylo Costa, filho que acontece nesta terça-feira, 28 de maio às 19h no Centro de Criatividade, localizado na Rampa do Comercio, 200, na Praia Grande.

A temática do mês será o jornalista, cronista e poeta Odylo Costa, filho, em uma palestra a ser proferida pela escritora e também jornalista Maria Cecília Costa ressaltando em seu primeiro livro intitulado “Odylo Costa, filho, o homem com uma casa no coração”, um perfil biográfico sobre o poeta maranhense. 

Maria Cecília Costa, nasceu no Rio de Janeiro e trabalhou por 28 anos em redações de grandes jornais cariocas como O Globo, Gazeta Mercantil e Jornal do Brasil. É autora de romances como “Julia e o Mago”, “Damas de Copas”, além do livro sobre a biografia do poeta Odylo Costa, filho.

O homenageado da noite, Odylo Costa, filho, foi membro da Academia Brasileira de Letras na quarta ocupação da cadeira 15 em 1969. Poeta maranhense é autor de muitos livros de poesia e prosa. Nas palavras de Carlos Drummond de Andrade “Odylo é como se vestisse roupa de menino em corpo de adulto, é um poeta contumaz e geral, e sabe tirar do soneto uma sutil modulação em que se casam o gosto moderno e clássico”.

O Café Literário do Odylo é um projeto que acontece desde o ano de 2010, e já se consagrou no cenário cultural ludovicense como um ponto de encontro para intelectuais, literatos, escritores, poetas, historiadores, amantes e apreciadores da leitura e da literatura.

“Nosso objetivo com esse programa desde que ele surgiu, é difundir e divulgar a literatura maranhense nos mais diversos aspectos, propondo uma forte interação entre o público presente ao Café e o palestrante convidado. Isso nós temos conseguido cumprir, prova disso é a frequência garantida que temos tido ao longo desses quase três anos de realização”, destaca Ceres Fernandes, diretora do CCOCf e coordenadora do programa.

As edições do Café Literário do Odylo acontecem sempre na última terça-feira do mês, com entrada franca, em um ambiente de descontração e aconchego literário e cultural.